Minha conta
    As 32 cenas de sexo mais marcantes do cinema
    Por Francisco Russo e Caio Garritano — 23 de mar. de 2021 às 16:24

    365 Dias, Cinquenta Tons de Cinza, Ninfomaníaca e muitos outros filmes que ficaram marcados por suas cenas picantes.

    Abordar relações sexuais no cinema nem sempre foi uma tarefa simples. Em 1953, o filme A um Passo da Eternidade causou revolta ao mostrar um casal apaixonado se beijando intensamente à beira do mar. Com o passar do tempo, Hollywood foi cada vez mais nos surpreendendo e hoje em dia, pode-se dizer que a sétima arte perdeu totalmente a timidez. Filmes como Cinquenta Tons de Cinza365 DNI ficaram reconhecidos não por roteiros muito bem desenvolvidos ou atuações brilhantes, mas sim por causa da intensa carga de erotismo depositada em suas cenas.

    Os melhores filmes picantes para cada fase da vida
    Pensando nisso, o AdoroCinema resolveu relembrar algumas cenas de sexo marcantes do cinema, sejam elas positivas ou negativas, engraçadas ou com muito tesão envolvido. Mas atenção: devido aos vídeos exibidos, esta matéria não é recomendável aos menores de 18 anos!

    Cinquenta Tons de Cinza

    A primeira vez que Anastasia (Dakota Johnson) utiliza o quarto vermelho é considerada uma das cenas mais marcante de toda a franquia de Cinquenta Tons de Cinza. O seu olhar transmite curiosidade e receio pelo o que está por vir. Entretanto, quando Christian (Jamie Dornan) começa a colocar os seus fetiches em prática, todo o medo vai embora.

    O que vemos a seguir é uma grande sequência erótica, que ganha ainda mais força com a trilha sonora sedutora do longa. E aí, você encararia o quarto vermelho?

    365 Dias

    365 Dias definitivamente não é um bom filme. Apesar de ser apenas ficção, a obra acaba romantizando o abuso psicológico e a Síndrome de Estocolmo. Mas tirando a parte da narrativa, a produção consegue expandir os limites da representação sexual na telona.

    As cenas são hiper realistas, e até fizeram o público questionaram se os atores realmente estavam fazendo sexo. Em uma entrevista recente, o diretor do filme, Tomasz Mandes, revelou algumas técnicas para tornar tudo mais verdadeiro, incluindo ângulos de câmera bem criativos. A sequência mais quente definitivamente acontece quando Laura (Anna-Maria Sieklucka) e Massimo (Michelle Morrone) “curtem” muito aquela viagem de iate pela Europa.

    A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1 

    Ao longo de três filmes o vampiro Edward (Robert Pattinson) e a humana Bella (Kristen Stewart) seguraram firme o desejo que um sentia pelo outro, de forma que não tivessem relações sexuais antes do casamento. A cerimônia enfim aconteceu em A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1, com direito a lua de mel e tudo o mais. A cama quebrada durante o ato sexual virou símbolo da série - e motivo de muitas piadas, diga-se de passagem.

    As 16 cenas de sexo mais bizarras (e engraçadas!) do cinema

    Cisne Negro 

    Cisne Negro conquistou crítica e público graças à trama que envolvia os temores da bailarina Nina (Natalie Portman), que faziam com que ela misturasse realidade e imaginação - bem sombria, em certos casos. Considerado um dos melhores filmes da última década pelo AdoroCinema, um dos momentos mais comentados do longa é a cena de sexo entre Portman e Mila Kunis, até então vista como ameaça ao posto de primeira bailarina.


    Ninfomaníaca - Volume 1

     

    Lars von Trier criou muita expectativa em torno de Ninfomaníaca, não apenas por sua fama de provocador mas também pela proposta apresentada: contar a vida sexual de uma mulher, da infância até a velhice, sem poupar o público de cenas mais fortes.

    Como o projeto ficou longo demais, o diretor o dividiu em duas partes. Ninfomaníaca - Volume 1 acompanha principalmente a juventude de Joe (Stacy Martin), incluindo a descoberta do sexo e os diversos jogos de poder que ela orquestrou. O filme é repleto de cenas de sexo, o que torna até difícil escolher apenas uma para esta matéria especial. Ficamos com a que aparece no quinto episódio, quando a personagem explica as diferenças entre os tipos de parceiros sexuais e justifica o porquê de Jerome (Shia LaBeouf) ser especial - confira a nossa crítica!

    Instinto Selvagem

    Instinto Selvagem é um dos filmes que logo vem à mente quando se pensa em cenas de sexo no cinema, seja pela história picante envolvendo o relacionamento de um policial (Michael Douglas) com uma escritora acusada de ter cometido um crime ou pela performance avassaladora de Sharon Stone, eternizada no cinema por uma certa cena de cruzada de pernas...

    Vale lembrar que Catherine Tramell, personagem de Stone, voltou às telonas quatorze anos depois, em Instinto Selvagem 2, sem repetir o mesmo sucesso.

    Sharon Stone deu tapa em diretor de Instinto Selvagem por motivo inusitado

    Azul é a Cor Mais Quente

    O romance entre Adele (Adèle Exarchopoulos) e Emma (Léa Seydoux) em Azul é a Cor Mais Quente conquistou o Festival de Cannes, de onde saiu com a Palma de Ouro. Além de acompanhar a aproximação entre as duas e a consequente paixão que nasce entre elas, o filme conta com sete minutos de cenas bem quentes entre as atrizes - que muita gente diz ter sido sexo real filmado pelo diretor Abdellatif Kechiche.

    Invasão de Privacidade

    Alçada ao posto de símbolo sexual graças a Instinto Selvagem, Sharon Stone fez mais um papel com alta dose erótica em Invasão de Privacidade. Desta vez seu parceiro de cena foi William Baldwin e a história mais uma vez envolvia suspense, só que com pitadas de voyeurismo.

    Último Tango em Paris

    Marlon Brando já era um astro consagrado, com um Oscar na estante por Sindicato de Ladrões, quando topou rodar este drama erótico dirigido por Bernardo BertolucciO Poderoso Chefão já havia sido rodado, mas ainda não tinha sido lançado nos cinemas.

    Último Tango em Paris acompanha o romance à base de muito sexo entre um americano, cuja esposa cometeu suicídio há pouco tempo, com uma bela jovem (Maria Schneider) à procura de apartamento em Paris. Um dos momentos marcantes do filme é a chamada "cena da manteiga", que você pode assistir logo abaixo.

    Toy Boy: 6 séries tão quentes quanto a produção espanhola

    O Segredo de Brokeback Mountain

    A história de amor entre dois caubóis em plenos anos 1960 comoveu muita gente ao redor do planeta - e também despertou polêmica, já que O Segredo de Brokeback Mountain foi um dos primeiros filmes de temática homossexual a obter uma maior projeção no circuito de exibição. A cena abaixo, que mostra o primeiro beijo - e otras cositas más - entre Ennis del Mar (Heath Ledger) e Jack Twist (Jake Gyllenhaal) traz um desejo incontido impressionante. Confira a nossa crítica do filme! 

    Desejo e Perigo

    Ang Lee talvez seja o diretor mais eclético da atualidade, já que seus filmes costumam ser de temática bem distinta. Apenas dois anos após lançar o libelo gay O Segredo de Brokeback Mountain, pelo qual ganhou o Festival de Veneza e o Oscar de melhor diretor, Ang Lee realizou Desejo e Perigo. O filme, um suspense erótico 100% heterossexual sobre uma jovem chinesa que se torna a amante de um colaborador do lado japonês para que possa matá-lo, possui cenas de sexo bastante quentes. Resultado: o diretor ganhou mais uma vez o Festival de Veneza.

    Há quem diga que os protagonistas Tony Leung e Tang Wei realmente tiveram relações sexuais diante das câmeras, já que o filme possui enquadramentos de cena bastante ousados. Entretanto, nem o diretor nem os atores confirmaram esta possibilidade.

    De Olhos Bem Fechados

    De Olhos Bem Fechados era um filme bastante aguardado por ser o último trabalho de Stanley Kubrick, que jamais poupou o espectador de cenas mais fortes. Havia também muita expectativa em torno da atuação de Tom Cruise, que já havia sido indicado ao Oscar duas vezes, mas curiosamente quem brilhou mesmo foi sua esposa, Nicole Kidman, que na época não era muito conhecida. 

    Tom Cruise: Os filmes do ator, do pior ao melhor

    Pecados Íntimos

    Ao contrário de muitas atrizes, Kate Winslet jamais teve medo das cenas de nudez - são vários os filmes em que ela aparece como veio ao mundo. Em Pecados Íntimos ela estrelou cenas bem quentes com Patrick Wilson. Pelo papel a atriz recebeu mais uma indicação ao Oscar, a quinta até então - ela viria a ser premiada na indicação seguinte, por O Leitor.

    O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

    O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é daqueles filmes fofos que todo mundo adora. Mas ele também tem cenas de sexo, por mais que sejam no estilo bem humorado de sua personagem principal. Logo abaixo você pode conferir a cena em que Amélie Poulain (Audrey Tautou) se pergunta: quantos casais estão tendo um orgasmo agora? Com direito a resposta, é claro!

    Sombras da Noite

    Nem toda cena de sexo precisa transmitir tesão, elas podem ser apenas divertidas. É o caso de Sombras da Noite, onde a bruxa Angelique Bouchard (Eva Green) deseja a todo custo ter relações sexuais com o vampiro Barnabás (Johnny Depp). Ela consegue, não sem antes provocar um belo estrago.

    12 Atores que (quase) sempre interpretam o mesmo personagem

    Na Estrada

    Se na saga Crepúsculo cabia a Kristen Stewart o papel da comportada Bella Swan, em Na Estrada a história foi bem diferente. A atriz deu vida à ousada Marylou, que se envolveu até mesmo em um menage a trois com os personagens de Garrett Hedlund e Sam Riley. Confira a cena:

    Sexy e Marginal

    Em Sexy e Marginal, segundo longa-metragem dirigido por Martin Scorsese, não houve dúvidas: os protagonistas David Carradine e Barbara Hershey realmente tiveram relações sexuais diante das câmeras. Os próprios atores, que eram casados na época, revelaram o fato.

    As Sessões

    Você já ouviu falar de uma especialista em exercícios de consciência corporal, que pode até mesmo iniciar alguém no sexo? Esta é a profissão de Cheryl Greene (Helen Hunt) em As Sessões, onde ajuda o escritor e poeta Mark O'Brien (John Hawkes) a sentir-se completo. Pelo papel, Hunt foi indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante.

     

    Bridgerton: As 5 cenas mais quentes da série da Netflix

    Pecado Original

    Pecado Original se saiu muito mal nas bilheterias (faturou apenas US$ 35 milhões mundo afora), mas a cena pra lá de caliente rodada entre Antonio Banderas e Angelina Jolie foi bastante comentada na época.

    Ata-me!

    Bem antes de Pecado Original, Antonio Banderas estrelou cenas tórridas de sexo com Victoria Abril em Ata-me!, com direito às bizarrices típicas do diretor espanhol Pedro Almodóvar em início de carreira: ele bastante machucado, sendo ajudado por ela a fazer o ato sexual.

    A Última Ceia

    Pouca gente que já havia visto Halle Berry em filmes como X-Men e A Senha: Swordfish poderia acreditar que ela um dia poderia ganhar o Oscar. Foi o que aconteceu por A Última Ceia, onde teve cenas tórridas ao lado de Billy Bob Thornton.

    9 1/2 Semanas de Amor

    Ícone dos suspenses eróticos lançados nos anos 1980, 9 1/2 Semanas de Amor elevou Kim Basinger ao status de símbolo sexual do período. Uma das cenas que mais chamou a atenção na época, foi a que ela e Mickey Rourke tem uma transa bem intensa em plena escada, com direito a roupa molhada e (posteriormente) rasgada.

    Bella Thorne, ex-atriz da Disney, não se sente confortável gravando cenas de sexo

    A Fuga

    Oito anos depois de 9 1/2 Semanas de Amor, Kim Basinger demonstrou ainda estar em forma em A Fuga. Ao seu lado estava o maridão Alec Baldwin, o que com certeza facilitou na hora de rodar uma sequência tão íntima.

    E Sua Mãe Também

    Bem antes de dirigir Gravidade, Alfonso Cuarón se destacou com E Sua Mãe Também, rodado em sua terra natal, o México. O filme acompanha uma viagem de dois adolescentes cheios de hormônios (Gael García Bernal e Diego Luna) com uma mulher mais velha. Juntos, eles vivem uma história bastante intensa envolvendo muito sexo.

    Shame

    O sexo pode ser também uma maldição. Ao menos para Brandon (Michael Fassbender), um homem bem sucedido que não consegue conter seus impulsos sexuais e, por causa disto, se torna refém deles. O tormento do personagem cresce no decorrer de Shame, especialmente quando sua irmã aparece de surpresa em sua casa.

    Réquiem para um Sonho

    Dirigido por Darren Aronofsky, o mesmo de Cisne Negro, Réquiem para um Sonho é um filme bem pesado que acompanha a vida de três viciados. Jennifer Connelly é um deles e, para conseguir sua sonhada heroína, ela aceita se sujeitar a uma insólita cena sexual com outra mulher, em público.

    18 filmes com personagens que só pensam... naquilo

    Um Copo de Cólera

    O cinema brasileiro tem várias cenas de sexo que poderiam estar nesta matéria especial. Escolhemos então um filme que tem o sexo como mola central da história: Um Copo de Cólera. Nele os atores Alexandre Borges e Júlia Lemmertz, que na época, eram casados na vida real, têm tórridas cenas de sexo ao mesmo tempo em que brigam sem parar. O contraste entre o carnal e o emocional, pela ótica do diretor Aluízio Abranches.

     

    Lua de Fel

    Dirigido por Roman Polanski, Lua de Fel possui várias cenas que poderiam estar nesta matéria especial. O longa-metragem acompanha a história de como a paixão de Oscar (Peter Coyote) pela sensual Mimi (Emmanuelle Seigner) se tornou algo doentio, onde ele cada vez mais era humilhado por ela.

    O Império dos Sentidos

    Não dá para fazer uma matéria especial sobre cenas de sexo marcantes na história do cinema sem mencionar o clássico absoluto do erotismo na tela grande: O Império dos Sentidos, de Nagisa Oshima. Bastante pesado e até incômodo em certos momentos, o longa traz a história de uma ex-prostituta que fica cada vez mais fissurada em ter relações sexuais com seu atual patrão.

    Shortbus

    Shortbus não é um filme para todos. Ousado, transgressor e bastante explícito, o filme dirigido por John Cameron Mitchell não poupa o espectador de orgias e relações sexuais das mais inusitadas. Uma delas é a insólita cena que mostra três homens nus tendo relações sexuais e cantando o hino dos Estados Unidos.

    Brown Bunny

    Exibido no Festival de Cannes, Brown Bunny esteve envolto em uma enorme polêmica desde sua primeira exibição. Tudo por causa de uma cena, em que a atriz Chloë Sevigny realiza sexo oral no protagonista Vincent Gallo. Por causa dela a atriz, indicada ao Oscar de coadjuvante por Meninos Não Choram, enfrentou vários problemas na carreira, tendo dificuldade em conseguir papéis importantes em Hollywood.

    Anticristo

    O prólogo de Anticristo, inteiramente em preto e branco, mostra a transa do casal formado por Charlotte Gainsbourg e Willem Dafoe ao mesmo tempo em que o filho deles sofre um grave acidente. O sexo, como se pode ver, pode ser também traumatizante.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • JOTAT10
      Já vi melhores, as cenas da grande atriz Julianne Moore são ótimas dão de mil a zero nesses filmes, como em outros filmes como 365 Dias, Carne Tremula, A Carne e outros, mas alguns desses como filmes são bons as suas histórias.
    • Lukas MKY
      não tinha aquele da thumb poxa e_e
    Mostrar comentários
    Back to Top