Minha conta
    Oscar 2021: Zendaya e Regina King estão na lista de esnobados e surpresas dos indicados
    Por Katiúscia Vianna — 15 de mar. de 2021 às 11:24

    Boa notícia para Minari, péssima notícia para Destacamento Blood. O Oscar acontece em 25 de abril.

    Após meses de espera, finalmente foi revelada a lista de indicados ao Oscar 2021. Mank lidera a disputa, sendo lembrada dez vezes, mas também quebrou recordes para a representação feminina no prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Só que, como sempre, não dá para agradar gregos e troianos: filmes merecedores ficaram fora da disputa, enquanto outros nomes chocaram ao aparecer dentre os concorrentes.

    Nesse clima, o AdoroCinema reúne os grandes esnobados dessa edição do Oscar, além das grandes surpresas que surgiram na lista. Lembrando que a cerimônia (que será híbrida, misturando virtual e presencial) acontecerá no dia 25 de abril. 

    ESNOBADOS

    Uma Noite em Miami: Apesar de ser considerado como um dos melhores filmes da temporada, o filme dirigido por Regina King ficou fora das grandes disputas da noite — aparecendo apenas em ator coadjuvante (Leslie Odom Jr.), roteiro e canção. Nada de reconhecimento como melhor filme, para sua diretora ou para o protagonista Kingsley Ben Adir.

    Destacamento Blood: Outro grande concorrente do ano era Das 5 Bloods, do já oscarizado Spike Lee, então era esperada sua presença forte na lista, Porém, surgiu apenas uma lembrança em trilha sonora. Além de ignorar seu diretor, a grande esnobada fica nas categorias de atuação, sem Delroy Lindo ou Chadwick Boseman (que está concorrendo apenas por A Voz Suprema do Blues). 

    Destacamento Blood: Netflix analisa história do filme e revela imagens inéditas em vídeo dos bastidores

    Jodie Foster: Após uma vitória chocante no Globo de Ouro, subiu o hype ao redor de seu filme, The Mauritanian, mas sua principal chance ainda aparecia na categoria de atriz coadjuvante. Mas, dessa vez, não rolou para a atriz (nem para o longa, ignorado na lista de indicados).

    Relatos do Mundo; Mesmo juntando nomes aclamados como Tom Hanks e Paul Greengrass, o filme comprado pela Netflix só apareceu em categorias técnicas, como som e fotografia. Nem rendeu uma chance para Helena Zengel, considerada a grande revelação do projeto, em atriz coadjuvante.

    Atrizes em filmes controversos na Netflix: Zendaya conseguiu uma indicação ao SAG Awards, mas ficou fora da disputa do Oscar, mesmo estando no auge de sua carreira após uma vitória no Emmy. Parece que Malcolm & Marie não agradou todo mundo, assim como Eu Me Importo, que culminou numa vitória de Rosamund Pike no Globo de Ouro, mas morreu na praia quando o assunto é Oscar

    Malcolm & Marie: Zendaya fala sobre sua conexão com a personagem no filme da Netflix (Entrevista)

    Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre: O elogiado longa de Eliza Hittman caiu nas graças dos críticos, então buscava sua chance na categoria de roteiro. Porém, acabou sendo ignorado pela Academia.

    Bacurau: Era um sonho grande? Era. Porém, o filme de Kleber Mendonça FilhoJuliano Dornelles tinha apoio dos críticos e também buscava espaço em categorias mais alternativas, como roteiro. Porém, mais uma vez, o Brasil fica fora da disputa do Oscar.

    SURPRESAS

    Druk - Mais uma Rodada: O filme dinamarquês fez bonito na lista de indicados, não ficando apenas na lista de filme internacional, mas também conseguindo uma vaga na cobiçada categoria de direção para Thomas Vinterberg. Com certeza, uma das maiores surpresas do dia, porém merecido.

    Minari - Em Busca da Felicidade: A gente sabia que Minari ia conseguir algumas indicações, mas a Academia teve muito amor para dar ao filme de Lee Isaac Chung. No total, foram seis lembranças — inclusive para os atores Steve Yeun e Yuh-Jung Youn, se tornando um dos principais concorrentes desta edição.

    Confira a crítica de O Som do Silêncio

    O Som do Silêncio: Se a indicação de Riz Ahmed já estava basicamente garantida, ficamos muito felizes de ver esse grande longa de Darius Marder concorrendo em categorias como ator coadjuvante (Paul Raci!), edição e roteiro original, além da briga principal por melhor filme.

    Lakeith StainfeldDaniel Kaluuya se tornou o favorito na disputa de ator coadjuvante por Judas e o Messias Negro, mas terá uma concorrência especial na briga pelo Oscar, seu próprio coprotagonista, Lakeith Stainfeld, que também faz um trabalho incrível no projeto.

    Judas e o Messias Negro: 50 anos após o assassinato de Fred Hampton, elenco reflete sobre como a sociedade pode melhorar (Entrevista)

    Direção quebrando recordes: Não somente é a primeira vez que duas mulheres concorrem à melhor direção ao mesmo tempo - palmas para Chloé Zhao (Nomadland) e Emerald Fennell (Bela Vingança). Essa categoria também traz dois asiáticos diputando ao mesmo tempo: Zhao e Lee Isaac Chung, por Minari. Parabéns Oscar, não fez mais que a sua obrigação.

    Husavik: Finalmente, só uma pequena celebração de ver a inusitada canção de Eurovision na disputa.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top