Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Judas e o Messias Negro: 50 anos após o assassinato de Fred Hampton, elenco reflete sobre como a sociedade pode melhorar (Entrevista)
    Por Barbara Demerov — 25 de fev. de 2021 às 18:53
    facebook Tweet

    Conversamos com Daniel Kaluuya, Lakeith Stanfield e Dominique Fishback sobre o lançamento da Warner.

    Judas e o Messias Negro estreia nesta quinta-feira nos cinemas do Brasil. Protagonizado por Daniel Kaluuya e Lakeith Stanfield, o longa de Shaka King aborda os eventos reais que levaram ao terrível assassinato de Fred Hampton, líder dos Panteras Negras.

    Leia a crítica de Judas e o Messias Negro

    Kaluuya, que foi indicado ao Globo de Ouro 2021, tem chances de chegar ao Oscar por sua forte interpretação como Hampton. Ao seu lado, a atriz Dominique Fishback atua como a noiva do ativista, Deborah.

    Em entrevista exclusiva para o AdoroCinema, Fishback refletiu sobre a mensagem de Judas e o Messias Negro e afirmou que algumas mudanças nunca chegaram a acontecer na sociedade negra.

    "Pensar nas mudanças é difícil, porque quando você sabe no final do filme que Fred Hampton foi assassinado aos 21 anos em sua cama, eu penso em Breonna Taylor sendo assassinada em sua cama, e as pessoas saindo impunes. Isso foi há 50 anos, então é meio difícil dizer: 'Sim, nós fizemos mudanças!'. Mas vi as pessoas se reunirem no ano passado para marchar pelo Black Lives Matter, onde pessoas de todas as esferas estavam protestando, pessoas de todo o mundo... A conectividade que temos como pessoas é mais poderosa do que fomos ensinados a acreditar até agora", disse a atriz de Project Power.

    Assista a entrevista completa acima! Judas e o Messias Negro está em cartaz nos cinemas.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top