Minha conta
    Oscar 2022: As apostas do AdoroCinema para os vencedores de todas as categorias
    23 de mar. de 2022 às 18:00
    Katiúscia Vianna
    Katiúscia Vianna
    -Redatora | crítica
    Apaixonada pela escrita, Katiúscia Vianna acumulou décadas de cultura pop, já que cresceu dividindo seu tempo entre apostas para o Oscar e maratonas de Friends.

    Ataque dos Cães e Duna lideram as indicações, mas No Ritmo do Coração pode roubar a estatueta?

    Cinéfilos, nosso momento chegou! No próximo domingo, 27 de março, será realizada a cerimônia do Academy Awards, o aguardado Oscar 2022. A disputa está bem acirrada, num ano onde ainda estamos tentando nos recuperar dos tempos da pandemia e avançando, aos poucos, em questão de representatividade. Mas se as celebridades estão preparando seus figurinos fabulosos, nós meros mortais só nos preocupamos com uma coisa: o bolão!

    Como já virou tradição, o AdoroCinema surge com a difícil tarefa de tentar prever os vencedores das 23 categorias - mesmo que nem todas sejam exibidas ao vivo pelo evento, dessa vez. Principal aposta da Netflix, Ataque dos Cães surge com 12 indicações, seguido por Duna, o gigante filme de Denis Villeneuve, com 10 lembranças. Mas tem muitos outros nomes na disputa, então vamos analisar!

    Sob o comando de Amy SchumerWanda Sykes e Regina Hall, o Oscar 2022 acontece no domingo, às 21 horas. Fique de olho na cobertura completa do AdoroCinema aqui no site em nossas redes sociais. Inclusive, com direito à uma live especial exibida nos nossos canais oficiais no Youtube, Facebook, Instagram e Tik Tok (a partir das 20h30).  

    MELHOR FILME

    Belfast
    No Ritmo do Coração
    Não Olhe para Cima
    Drive My Car
    Duna
    King Richard: Criando Campeãs
    Licorice Pizza
    O Beco do Pesadelo
    Ataque dos Cães
    Amor, Sublime Amor

    Se Nomadland era o claro favorito do ano passado, 2022 apresenta uma briga bem mais apertada. Pelo número de indicações e por ganhar o Critics Choice e Globo de Ouro; Ataque dos Cães parecia liderar essa disputa. Porém, filmes como No Ritmo do Coração e Belfast ameaçavam essa ideia. De repente, aos 40 minutos do segundo tempo, CODA (no original) veio com tudo, ganhando 3 dos 4 principais prêmios termômetros do Oscar: SAG, WGA e PGA (ou seja, sindicatos dos atores roteiristas e produtores). Além disso, influencia como o voto de melhor filme é feito por ranking preferencial e No Ritmo do Coração é um filme mais amável que Ataque dos Cães. A gente gosta assim: uma temporada de premiações com reviravoltas que nem novela mexicana.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: No Ritmo do Coração
    Quem pode ser a zebra da vez: Ataque dos Cães

    MELHOR DIRETOR

    Kenneth Branagh (Belfast)
    Ryûsuke Hamaguchi (Drive My Car)
    Paul Thomas Anderson (Licorice Pizza)
    Jane Campion (Ataque dos Cães)
    Steven Spielberg (Amor, Sublime Amor)

    Ataque dos Cães pode até perder forças, mas a categoria de direção parece certa: Jane Campion deve levar outro Oscar para casa (ela já ganhou pelo roteiro de O Piano em 1994). Sim, a cineasta fez algumas declarações polêmicas, porém ainda é muito aclamada por seus colegas de Hollywood. Assim, será a terceira mulher a vencer essa categoria após Kathryn Bigelow e Chloé Zhao.

    E mesmo que o nome de Campion esteja envolvido em controvérsia, nenhum de seus concorrentes possui uma popularidade tão forte esse ano... No máximo, Steven Spielberg, que é sempre amado e fez um Amor, Sublime Amor melhor que o original.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Jane Campion (Ataque dos Cães)
    Quem pode ser a zebra da vez: Steven Spielberg (Amor, Sublime Amor)

    MELHOR ATRIZ

    Jessica Chastain (Os Olhos de Tammy Faye)
    Olivia Colman (A Filha Perdida)
    Penelope Cruz (Mães Paralelas)
    Nicole Kidman (Apresentando os Ricardos)
    Kristen Stewart (Spencer)

    Eu sei que o propósito dessa matéria é te ajudar no bolão, mas aqui você terá que jogar com seu coração. Pois qualquer uma das cinco atrizes pode levar o prêmio para casa. Inicialmente, Kristen Stewart prometia mandar os haters de Crepúsculo se ferrarem, mas ela perdeu força ao não ser indicada ao SAG. Ai Nicole ganhou o Globo de Ouro e parecia a nova favorita. De repente, Chastain levou SAG e Critics Choice, ganhando cada vez mais força nos últimos meses. Ela também é produtora do filme e tem feito forte campanha, então mesmo que o filme não seja unanimidade, sua performance é.

    Por outro lado, Olivia Colman surpreendeu todo mundo quando "roubou" o Oscar de Glenn Close por A Favorita, então bem podia fazer o mesmo aqui. E Penélope Cruz também já é queridinha da Academia, não estando presente nas outras competições para comparar sua popularidade. Sinceramente? Vai na sorte.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Jessica Chastain (Os Olhos de Tammy Faye)
    Quem pode ser a zebra da vez: Nicole Kidman (Apresentando os Ricardos)

    MELHOR ATOR

    Javier Bardem (Apresentando os Ricardos)
    Benedict Cumberbatch (Ataque dos Cães)
    Will Smith (King Richard: Criando Campeãs)
    Denzel Washington (A Tragédia de Macbeth)
    Andrew Garfield (Tick, Tick... Boom!)

    Se o Oscar tivesse acontecido alguns meses atrás, a resposta seria Benedict Cumberbatch, mas aqui mudou também. Will Smith está gabaritando as principais premiações sendo o carro-chefe de King Richard, cuja popularidade também está presente na Academia. Sem falar que ele é uma figura amada de Hollywood, já indicado outras duas vezes. Se alguém pode ameaçar o reinado do príncipe de Bel-Air seria Andrew Garfield, cuja performance em Tick, Tick... Boom! conquistou estatuetas paralelas de associações de críticos. 

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Will Smith (King Richard: Criando Campeãs)
    Quem pode ser a zebra da vez: Andrew Garfield (Tick, Tick... Boom!)

    MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

    Jessie Buckley (A Filha Perdida)
    Judi Dench (Belfast)
    Kirsten Dunst (Ataque dos Cães)
    Aunjanue Ellis (King Richard: Criando Campeãs)
    Ariana DeBose (Amor, Sublime Amor)

    Categorias de coadjuvante costumam trazer surpresas, prova disso são as indicações inesperadas (porém não menos merecidas) de Buckley e Dench. Mas a briga real está entre as outras três concorrentes... Se é que tem briga. Dunst tem uma longa carreira aclamada e Ellis tem uma performance tão poderosa quanto a de Will Smith, porém a estatueta deve ir para Ariana DeBose. Assim como Rita Moreno ganhou o Oscar por Anita em 1962, a revelação de Amor, Sublime Amor deve repetir história e levar pelo mesmo papel. (Detalhe: a Academia adora essas coincidências, então é bônus) DeBose canta, dança e atua; roubando a cena no musical - e aqui pode ser a única chance de celebrar o elogiado filme de Spielberg.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Ariana DeBose (Amor, Sublime Amor)
    Quem pode ser a zebra da vez: Aunjanue Ellis (King Richard: Criando Campeãs)

    MELHOR ATOR COADJUVANTE

    Ciarán Hinds (Belfast)
    Kodi Smit-McPhee (Ataque dos Cães)
    Troy Kotsur (No Ritmo do Coração)
    J.K. Simmons (Apresentado os Ricardos)
    Jesse Plemons (Ataque dos Cães)

    Já a categoria de ator coadjuvante tem uma trajetória muito similar à categoria de melhor filme. Kodi Smit-McPhee parecia ser o queridinho de todo mundo, mas Troy Kotsur é a melhor performance de No Ritmo do Coração. A chance de dar um belo passo em relação a representatividade da comunidade surda é muito importante para deixarem passar.. Se ele não ganhar, será uma surpresa.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Troy Kotsur (No Ritmo do Coração)
    Quem pode ser a zebra da vez: Kodi Smit-McPhee (Ataque dos Cães)

    MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

    Belfast
    Não Olhe para Cima
    King Richard: Criando Campeãs
    Licorice Pizza
    A Pior Pessoa do Mundo

    Ok, vamos lá: Não Olhe para Cima surpreendeu com o prêmio do sindicato, mas não parece ter a mesma popularidade dentro da Academia. A lembrança para A Pior Pessoa do Mundo já é uma vitória para o filme, então os outros três parecem ter mais chances. Porém, Belfast e Licorice Pizza carregam os nomes de Kenneth Branagh e Paul Thomas Anderson - que ainda precisam ser premiados com um Oscar. Como Licorice Pizza se envolveu em certas polêmicas, é possível que isso dê a vantagem para Belfast, mas podem ocorrer surpresas

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Belfast
    Quem pode ser a zebra da vez: Licorice Pizza

    MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

    No Ritmo do Coração
    Drive My Car
    Duna
    A Filha Perdida
    Ataque dos Cães

    Curiosamente, a categoria de melhor roteiro adaptado pode ser a prova do clima que o Oscar 2022 terá. Considerando que Jane Campion já deve levar o prêmio de direção, não parece muito provável que ganhe aqui também. Se No Ritmo do Coração realmente for o favorito, isso deve ser expressado nessa disputa, ainda mais depois de levar o WGA e o Bafta. Porém, nunca descarte A Filha Perdida, a aclamada estreia de Maggie Gyllenhaal na direção. Parada dura.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: No Ritmo do Coração
    Quem pode ser a zebra da vez: A Filha Perdida

    MELHOR FILME INTERNACIONAL

    Drive my Car (Japão)
    Flee (Dinamarca)
    A Mão de Deus (Itália)
    A Pior Pessoa do Mundo (Noruega)
    A Felicidade das Pequenas Coisas (Butão)

    Bem, se alguns contestam que número de indicações nem sempre significa favoritismo, a presença na categoria de melhor filme dá uma grande vantagem para Drive My Car. É um dos filmes internacionais mais premiados no circuito de Hollywood, então vai levar alguma coisa. Seus grandes concorrentes são Flee (que também conseguiu indicações em documentário e animação) e A Pior Pessoa do Mundo (também aparece em roteiro). Porém, não deve ter surpresas.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Drive My Car (Japão)
    Quem pode ser a zebra da vez: A Pior Pessoa do Mundo (Noruega) ou Flee (Dinamarca)

    MELHOR ANIMAÇÃO

    Encanto
    Flee
    Luca
    A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas
    Raya e o Último Dragão

    Essa categoria está tão perfeita que qualquer um desses filmes poderia ganhar e me faria muito feliz. Porém, ninguém liga para a minha opinião particular, não é mesmo? Vamos lá: Encanto é um fenômeno de popularidade, quebrando recordes para a Disney e se tornando a nova franquia do estúdio. Porém, A Família Mitchell é um queridinho de crítica, levando alguns prêmios bem importantes. Um dos dois vai sair vitorioso, então meu dinheiro vai para o Bruno do qual não devemos falar.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Encanto
    Quem pode ser a zebra da vez: A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas

    MELHOR DOCUMENTÁRIO

    Ascensão
    Attica
    Flee
    Summer of Soul (...Ou, Quando a Revolução Não Pode Ser Televisionada)
    Escrevendo com Fogo

    Melhor documentário tem um claro favorito: Summer of Soul levou os principais prêmios e recria uma experiência musical icônica para uma nova geração. Ao mesmo tempo, essa categoria é a melhor chance de Flee levar alguma coisa, apesar de suas atenções terem se dividido entre animação e internacional. Porém, esse é um marco histórico que não deve ser menosprezado - principalmente com uma Academia cada vez mais internacional.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Summer of Soul (...Ou, Quando a Revolução Não Pode Ser Televisionada)
    Quem pode ser a zebra da vez: Flee

    MELHOR MONTAGEM

    Não Olhe para Cima
    Duna
    King Richard: Criando Campeãs
    Ataque dos Cães
    Tick, Tick... Boom!

    Se contarmos o prêmio do sindicato, King Richard e Tick, Tick... Boom ganham pontos por terem vencido em categorias diferentes, mas o histórico dessa cerimônia nem sempre bate com o Oscar. Já Não Olhe para Cima tem a edição mais chamativa do grupo, enquanto Ataque dos Cães constrói sua maior reviravolta na montagem (e uma vitória aqui seria muito boa para suas chances em melhor filme). E, por fim, temos Duna, que é o queridinho das categorias técnicas. 

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Duna
    Quem pode ser a zebra da vez: King Richard

    MELHOR FOTOGRAFIA

    Duna
    O Beco do Pesadelo
    Ataque dos Cães
    A Tragédia de Macbeth
    Amor, Sublime Amor

    A partir de agora, as previsões podem ficar um pouco repetitivas, pois Duna promete levar o máximo de estatuetas possíveis quando o assunto é categoria técnica. A Tragédia de Macbeth é preta e branca, o que sempre atrai a Academia, mas se alguém pode derrotar o filme estrelado por Timothée Chalamet é Ataque dos Cães com Ari Wegner - que pode se tornar a primeira mulher a vencer em fotografia. Porém, Greig Fraser está em alta com vitórias do sindicato e BAFTA. Sem falar que ele trabalhou em Batman, bem popular no momento. E timing é tudo nessa vida.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Duna
    Quem pode ser a zebra da vez: Ataque dos Cães

    MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

    Duna
    O Beco do Pesadelo
    Ataque dos Cães
    A Tragédia de Macbeth
    Amor, Sublime Amor

    Filmes de Guillermo del Toro nunca decepcionam visualmente, mas O Beco do Pesadelo não possui a popularidade de Duna, uma produção gigantesca que transita entre ambientes bem diferentes e expressivos. Amor, Sublime Amor reconstrói Nova York de forma impecável, mas só venceria em um ano menos disputado. 

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Duna
    Quem pode ser a zebra da vez: O Beco do Pesadelo

    MELHOR FIGURINO

    Cruella
    Cyrano
    Duna
    O Beco do Pesadelo
    Amor, Sublime Amor

    Eu sei, você pensou automaticamente em Duna né? Pois dessa vez, você deve estar errado! Por mais que o trabalho de Duna seja bem marcante, não se compara ao estilo de Cruella. Ambientado nos anos 70, o live-action da Disney se baseia muito no mundo da moda e trouxe alguns dos figurinos mais surpreendentes do ano. Amor, Sublime Amor também faz um bom trabalho na diferenciação dos Jets e Sharks com as cores, mas o prêmio é de Jenny Beavan (já premiada anteriormente por Mad Max: Estrada da Fúria e Uma Janela para o Amor).

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Cruella
    Quem pode ser a zebra da vez: Duna

    MELHOR MAQUIAGEM

    Um Principe em Nova York 2
    Cruella
    Duna
    Os Olhos de Tammy Faye
    Casa Gucci

    Quem acompanha o Oscar já sabe que melhor maquiagem significa maior transformação. Estamos falando dos astros que se tornaram irreconhecíveis em suas produções (ou pelo menos tem trabalhos que retratam algum estilo cultural muito peculiar). Dentre os indicados, Jessica Chastain ficou muito mais diferente do que Lady Gaga, então.... Mas vai que os penteados pretos e brancos de Cruella surpreendem novamente!

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Os Olhos de Tammy Faye
    Quem pode ser a zebra da vez: Cruella

    MELHORES EFEITOS VISUAIS

    Duna
    Free Guy
    007: Sem Tempo para Morrer
    Shang-Chi e a Lenda dos Dez Aneis
    Homem-Aranha: Sem Volta para Casa

    Melhores efeitos visuais surge como o espaço para colocar blockbusters que, normalmente, são ignorados pela academia. Mas mesmo diante de dois fenômenos da Marvel, uma franquia de sucesso como 007 e o criativo visual de Free Guy, parece difícil alguém derrotar Duna. Na dúvida, sempre vá com o filme com maior número de indicações que apareça na categoria de melhor filme.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Duna
    Quem pode ser a zebra da vez: Homem-Aranha: Sem Volta para Casa

    MELHOR SOM

    Belfast
    Duna
    007: Sem Tempo para Morrer
    Ataque dos Cães
    Amor, Sublime Amor

    Normalmente, a Academia não sabe votar muito bem nessa questão, por isso tiveram que unir as duas categorias de som. Nesse clima, acaba indo pelo lado mais barulhento ou pelo musical da vez. Boa notícia para Duna, 007 e Amor, Sublime Amor. A briga real está entre os filmes de Villeneuve e Spielberg, mas a gente acredita que Duna vai se tornar voto carimbado nas categorias técnicas, então...

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Duna
    Quem pode ser a zebra da vez: Amor, Sublime Amor

    MELHOR TRILHA SONORA

    Não Olhe para CIma
    Duna
    Encanto
    Mães Paralelas
    Ataque dos Cães

    Germaine Franco se tornou a primeira latina indicada na categoria por Encanto e poderia surpreender, porém os favoritos da disputa, sem grandes surpresas, são Jonny Greenwood (músico da banda Radiohead) por Ataque dos Cães e o aclamado Hans Zimmer (vencedor do por O Rei Leão) por Duna. A primeira é mais intimista brincando com objetos como banjo, mas a segunda abusa do sintetizador pra criar um som marcante e deve chamar a atenção dos votantes. 

    Quem (provavelmente) vai ganhar: Duna
    Quem pode ser a zebra da vez: Ataque dos Cães

    MELHOR CANÇÂO

    “Down To Joy” (Belfast)
    “Dos Oruguitas” (Encanto)
    “Somehow You Do” (Quatro Dias com Ela)
    “Be Alive” (King Richard: Criando Campeãs)
    “No Time To Die” (007: Sem Tempo para Morrer)

    Você sabe que a competição está acirrada quando temos uma indicada do nível de Beyoncé e ela nem é a favorita! Após MoanaLin-Manuel Miranda tenta novamente seu EGOT com a música mais dramática de Encanto, mas "Dos Oruguitas" pode ter sido ofuscada pelo hit "We Don't Talk About Bruno"? Outro obstáculo surge na forma de Billie Eilish e o elogiado novo tema de James Bond. A franquia costuma dar sorte, pergunte para Adele e Sam Smith.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: “No Time To Die” (007: Sem Tempo para Morrer)
    Quem pode ser a zebra da vez: “Dos Oruguitas” (Encanto)

    MELHOR CURTA METRAGEM

    Ala Kachuu - Take and Run
    The Dress
    The Long Goodbye
    On My Mind
    Please Hold

    Reclame o quanto quiser, mas um bolão pode ser decidido nas categorias de curtas. Acredite, eu perdi diversas vezes por isso. Traumas a parte, elas são as mais difíceis de prever, normalmente, já que não tem o alcance dos longas, infelizmente. O voto "seguro" seria The Long Goodbye, história de uma família muçulmana atacada pelo preconceito por ter um nome como Riz Ahmed como protagonista. The Dress traz apoio pela jornada de uma mulher de baixa estatura em busca de amor, enquanto Ala Kachuu tem grandes performances sobre uma mulher num casamento arranjado.

    Ainda na disputa estão On My Mind, do The New Yorker, sobre um homem querendo gravar uma canção para a esposa doente; e Please Hold conquistou muita gente com uma história a lá Black Mirror, onde um homem é preso num sistema carcerário automático. Sem franco favorito, tem que apostar naquele que pode mais abalar os votantes.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: The Long Goodbye
    Quem pode ser a zebra da vez: Please Hold

    MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA METRAGEM

    Audible
    Onde Eu Moro
    The Queen of Basketball
    Três Canções para Benazir
    When We Were Bullies

    Por sua vez, documentário em curta-metragem parece dar uma vantagem para The Queen of Basletball, sobre Lusia Harris, única mulher drafteada pela NBA. Porém, a Netflix surge com três candidatos: Audible, focado num time de futebol composto por jovens surdos; Três Canções para Benazir sobre um homem que deseja se juntar ao exército afegão; e Onde eu Moro, retratando história de pessoas sem-teto na América. Já When We Were Bullies acompanha encontros entre causadores e vítimas de bullying, décadas depois de seus períodos na escola.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: The Queen of Basketball
    Quem pode ser a zebra da vez: Audible ou Três Canções para Benazir

    MELHOR CURTA ANIMADO

    Affairs of the Art
    Bestia
    Boxballet
    A Sabiá Sabiazinha
    The Windshield Wiper

    Num ano cercado de obras distintas, o único que parece ser unanimidade é o mais leve de todos: A Sabiá Sabiazinha, sobre um pássaro criado por ratos, com vozes de Gillian Anderson e Richard E. Grant. Sua vantagem é ser produzida pela já queridinha Aardman. A principal competição surge em The Windshield Paper, que mistura diversos tipos de animação para mostrar um homem contemplando a vida.

    A lista de indicados também inclui Bestia, um perturbador retrato de uma soldado do exército de Augusto Pinochet; Boxballet sobre o amor de uma bailarina e um boxeador; e Affairs of the Art, que acompanha a nova aventura de uma personagem conhecida no meio: Beryl.

    Quem (provavelmente) vai ganhar: A Sabiá Sabiazinha
    Quem pode ser a zebra da vez: The Windshield Paper

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top