Minha conta
    Game of Thrones
    Críticas dos usuários
    Críticas da imprensa
    Média
    4,8
    14524 notas e 684 críticas
    distribuição de 684 críticas por nota
    514 críticas
    79 críticas
    36 críticas
    15 críticas
    13 críticas
    27 críticas
    Você assistiu Game of Thrones ?
    anônimo
    Um visitante
    Crítica da série
    3,0
    Enviada em 28 de maio de 2019
    Em suma, Game of Thrones é uma série de importância e escala sem igual na história da Televisão. Os valores de produção são impecáveis, efeitos visuais excelentes que não ficam pra trás de nenhuma superprodução do cinema, aliás, a série pode ser definida justamente dessa forma : Cinematográfica. Tudo em uma escala épica pouco vista na TV, com o já conhecido selo HBO de qualidade. Cada episódio, um filme, as duas mídias se confundem aqui. Porém, é realmente uma pena que a sua narrativa não seja tão deslumbrante quanto seus visuais. Um elenco cheio de altos e baixos, apresentando algumas atuações brilhantes(Peter Dinklage, uma lenda), outras apenas regulares mas com alguns ótimos momentos(Maise Williams, Sophie Turner, Lena Headay), e outras simplesmente horríveis(Kit Harington, Emilia Clarke), encenando um roteiro de diálogos muitas vezes ridiculamente pomposos e irregulares(alguns atores não se decidem entre o inglês britânico clássico e o moderno e os americanos simplesmente tiram um sotaque ridículo indeterminado do cu), todos interpretando personagens que quase nunca soam como se fossem feitos de carne e osso, se resumindo a caricaturas de personagens literários falando e andando, com personalidades binárias e atitudes funcionais. E o que falar dos vilões cartunescos inacreditavelmente burros e sem profundidade? O rei Joffrey, apesar de interpretado com bastante intensidade pelo jovem ator cujo nome não me recordo, é um personagem de uma nota só tão dolorosamente estúpido e mau escrito que chega à ser constrangedor assisti-lo. Sem falar do tosco Ramsay Bolton, que dispensa qualquer comentário. Na galeria de heróis, um personagem chato que também tem um arco totalmente tedioso de se acompanhar, Bran Stark, é um personagem que, apesar de relevante para a história, é totalmente mau apresentado e desenvolvido, sendo que em alguns momentos a série parece esquecê-lo para dar mais espaço à personagens bem mais interessantes, tamanha a falta de carisma no personagem e no ator que o interpreta. Enfim, Game of Thrones não é exatamente o que se pode chamar de obra-prima televisiva, existem séries bem melhores que mereciam igual sucesso, porém sua importância é inegável, deixando a mensagem de que vale apena, pelo menos do ponto de vista financeiro, investir em produções de escala grandiosa na TV.
    Ryan
    Ryan

    Segui-los 216 seguidores Ler as 308 críticas deles

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 22 de março de 2020
    História muito bem construída, personagens deslumbrantes, eu sempre fico um pouco receoso de fazer resenha daqueles que dou 5 estrelas, mas se comparo com outras séries, a outra não "merece" ter o mesmo número. Trilha sonora encantadora, fotografia, figurino e sonoplastia incríveis. Surpreendente, angustiante, uma das primeiras séries que assisto que parece realmente não se importar se o personagem é ou não seu favorito e se isso vai fazer perder público. Uma verdadeira aventura única e INCOMPARÁVEL!
    Para ter o melhor desfecho, finja que a série acabou no episódio 3 da 8 temporada e crie seu final feliz . Pois depois disso se perde, mas mesmo assim, peca trazendo uma experiência amarga mas que não pode ser chamada de ruim, pois até com o roteiro que parece desabar trazem muita emoção, tristeza e sentimentos diversos. Uma experiência única para uma série tão única quanto um diamante.
    Harisson G.
    Harisson G.

    Segui-los 62 seguidores Ler as 40 críticas deles

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 24 de fevereiro de 2014
    Realmente uma série de se tirar o chapéu. Elogios não vão faltar para Game of Thrones, uma produção espetacular, possuí um dos elementos que faltam em muitas séries: roteiro de qualidade e com a junção de um bom diretor aliado a um elenco incrível é sucesso na certa. Uma obra sem pudores, realista e ao mesmo tempo surreal, a história foi muito bem elaborada e muito bem executada. Possuí drama, sexo, sangue, traição, fantasia, guerra, ganância, amor e história medieval se você gosta desses elementos não perca tempo e veja logo Game of Thrones.
    Andrei M.
    Andrei M.

    Segui-los 25 seguidores Ler as 9 críticas deles

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 2 de maio de 2014
    Até hoje não assisti série nenhuma com tanta qualidade de produção. Só precisei assistir o primeiro episódio pra não querer mais parar! Recomendo muito! #épica
    Game Of Thrones até o início de sua 4ª temporada se mostrou uma gigante no cenário mundial de produções épicas. Há nessa produção um conjunto de drama e fantasia (que se passa em Westeros, terras da Europa Medieval onde as estações poderiam durar décadas) num cenário impecável com cenas imprevisíveis e atuações dignas de Oscar!
    eduardo j.
    eduardo j.

    Segui-los 1 seguidor Ler a crítica deles

    Crítica da 6 temporada
    5,0
    Enviada em 9 de junho de 2015
    SEM PALAVRAS MEU AMIGO CADA EP UM MELHOR QUE O OUTRO QUEM ACHA RUIM E PQ NAO ENTENDE A HISTORIA DA SERIE NÃO VIVE AS EMOÇÕES DA MELHOR OBRA DE ARTE DOS ÚLTIMOS TEMPOS.
    A HBO ESTA DE PARABÉNS PELO ELENCO MARAVILHOSO HISTORIA TOP DE ALTA QUALIDADE
    NA NOSSA TV DE HOJE SO PASSA PORCARIA TINHA Q TER MAIS HISTORIAS COMO A DE GAME OF THRONES

    PARABENS spoiler:
    Juliano C.
    Juliano C.

    Segui-los 15 seguidores Ler as 9 críticas deles

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 15 de abril de 2014
    GOT é uma série inovadora e criativa. Para quem busca viajar por um mundo novo repleto de aventura esta é uma ótima opção de série para assistir. Enredo bem elaborado e com conteúdo. Uma surpresa a cada capítulo. Uma emoção a cada cena.
    Thiago M.
    Thiago M.

    Segui-los 1 seguidor Ler as 2 críticas deles

    Crítica da série
    3,0
    Enviada em 28 de outubro de 2014
    Prós: Game of Thrones tem batalhas épicas e um elenco de peso. O enredo é muito bem escrito, com frases de efeito e personagens muito bem construídos. A série é muito bem produzida com uma fotografia impecável. Os episódios possuem uma riqueza de detalhes, beirando a perfeição. É uma série sem pudor algum, repleta de cenas de nudez, inclusive frontal, e muito sangue, com mortes impactantes e realistas, portanto, não indicada para os pseudo-moralistas. Game of Thrones é um misto de gêneros que não se perde no meio do caminho, por isso se torna tão interessante.

    Contras: Alguns episódios enrolam demais em acontecimentos banais e cansativos. Particularmente, queria que o desenvolvimento da série fosse mais acelerado em algumas partes. Apesar de os diálogos serem ótimos, existem também aqueles que são desnecessários e maçantes.

    Observação: Não se apegue demais aos personagens de "Game of Thrones", pois eles acabam virando história dentro da própria história. E muitas vezes, isso pode acabar se tornando um ponto negativo para aqueles que não conseguem superar facilmente perdas significativas durante a trama. Algumas chegam a ser traumáticas!

    RECOMENDO!!!
    anderson j
    anderson j

    Segui-los 195 seguidores Ler as 222 críticas deles

    Crítica da 8 temporada
    2,5
    Enviada em 21 de maio de 2019
    Já virou "massa véia" falar que esta última temporada de Game of thrones é disparado a pior de todas as série, e que como desfecho está muito aquém do poderia ter sido. Mas ela é de fato assim tão execrável como tantos estam dizendo? ?? Bom. Sim é Não!
    Sim, pois é inegável que encerrar tantos arcos de personagens importantes e concluir uma história desse patamar gigante numa temporada de apenas 6 episódios é um tiro no pé. Oque resulta em uma série de conveniências de roteiro, além dos enormes furos de roteiro, incoerências narrativas,desconstrução de personagens já estabelecidos, etc. Em suma, a temporada é a personificação do velho ditado" A pressa é inimiga da perfeição."
    Muito me lembrou o filme X-men 3 o confronto final este encerramento, sim.
    Em meio a tanta pressa e doses cavalares de inconsistências narrativa, envolto a um roteiro simplista e muitas vezes ilógico, a série mata personagens importantes de forma vazia e sem impacto o tempo inteiro. E quando você tem o final propriamente dito, já não há mais nenhum envolvimento emocional, tamanho é a falta de elementos que fizeram desta série oque ela é.
    Mas oque é de fato bom então? Oque sempre foi na série! Escala de produção imensurável. aqui elevaram o nível da produção a qualidade cinematográfica. É tudo muito lindo, fotografia, cenários, CGI, e algumas ótimas sequências de ação fazem a temporada ser minimamente interessante pelo menos do ponto de vista "entretenimento vazio", é tudo lindo de se ver, porém tudo que se vê aqui não se sente. É apenas por isso que não achei um desperdício e decepção por completo afinal. Agora dizer que a escala de produção torna a quantidade de insatisfação gerada nessa conclusão tolerável é basicamente um crime. A temporada precisava de mais episódios ou de mais uma temporada. Mas do modo como foi feita, sem coerência, sem bom roteiro,sem surpresas,sem ação,sem impacto,sem envolvimento emocional com os fatos,sem os livros de George R R. Martin,Sem emoção, enfim........SEM SER A BOA E VELHA GAME OF THRONES! !!!!!!
    Tatiana Oliveira
    Tatiana Oliveira

    Segui-los Ler as 11 críticas deles

    Crítica da 7 temporada
    2,0
    Enviada em 17 de abril de 2020
    Essa temporada mostrou que efeitos especiais maneiros não adianta de nada se não tiver um bom roteiro, nessa temporada tudo ficou corrido, feitos as pressas e tudo muito simplificado. A série tinha a preocupação no começo de abordar as relações dos personagens com bons diálogos, dava até um pouco de foco para os persoangens coadjuvantes e secundários, porque tudo fazia parte do universo da série, e era importante desenvolver. Agora nessa eles não tem mais o interesse de deixar a jornada interessante, eles querem logo chegar ao ponto onde tudo acontece, e fica ruim porque não tem desenvolvimento algum. A parte em que mostra que Jon é o herdeiro légitimo de Rhaegar poderia ter sido feita com muito mais desenvolvimento e de uma forma bem mais interessante, o arco da Daenerys em Westeros também merecia muito mais desevolvimento, principalmente quando Dany conhece Jon, aquele diálogo deles ao se conhecerem foi meio vago e apressado. O arco de Winterfell também poderia ter sido bem melhor, Porto Real também foi meio chato, odiei o que fizeram com a Campina, acabaram os Tyrell muito rápido e fácilmente, e eles nem mostram o que aconteceram com o resto dos Tyrell, parece que realmente só focam agora nos persoangens mais principais, e esqueceram que existem outras pessoas em Westeros, e Dorne mais uma vez tratado de forma ridícula. Vale, Terras flúviais e outros locais deixam de ter alguma importância na história. Mas nessa temporada um dos principais focos é o alerta dos Caminhantes Brancos, então isso ainda é um dos principais focos de interesses da série nessa temporada. Eu também odiei como os pesonagens se deslocavam tão rápido de um lugar para o outro, tirou todo aquele realismo que tinha nas primeiras temporadas. E detestei ainda mais aquele plano ruim vindo de alguém tão inteligente como o Tyrion, aquele plano só serviu para que o Rei da Noite conseguisse um dragão, porque aquele plano foi ridículo, haveria outras formas de conseguir um Vagante branco sem precisar daquilo. O que mais estava me incomodando era os roteiristas mudarem características que vinham sendo construídas em determinado personagem para fazer com que ele tomasse uma decisão que não condizia com a personalidade dele, apenas para fazer as coisas caminharem para a situação tosca que eles criavam.

    Mas nem tudo foi ruim nessa temporada, eu achei legal a batalha da Dany contra os Lannisters, gostei de ver a Arya e a Sansa se unirem, achei legal a parte que a muralha cai. Apesar de todos os erros e burradas nessa temporada, eles deixaram nossas expectativas pra Longa Noite bem altas, mas tudo caíria por terra na 8 temporada.
    Douglas R
    Douglas R

    Segui-los 45 seguidores Ler a crítica deles

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 4 de dezembro de 2013
    Série muito bem adaptada e com uma história bem intrigante, com cenas que deixam muita gente surpresa. Algo que posso dizer que aprendi com a série foi o desapego com os personagens e coloco na cabeça de que todos estão sujeitos a morte, não existe um herói ou vilão na história, pois a trama é, como o próprio nome já fala, um jogo de quem ocupa o trono.
    Pedro B
    Pedro B

    Segui-los 9 seguidores Ler a crítica deles

    Crítica da série
    0,5
    Enviada em 13 de maio de 2019
    Série Maravilhosa com um enredo maravilhoso, mas falhou em seu termino pois se perdeu em seus próprio enredo, deixando muitas pontas soltas e destruindo tudo aquilo que George R. R. Martin escreveu, talvez por que a série já não esteja seguindo mais os livros, é construindo por eles mesmo o final da série....
    José C.
    José C.

    Segui-los 14 seguidores Ler a crítica deles

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 31 de maio de 2014
    A série Game of Thrones é uma adaptação dos livros de "As Crônicas de Gelo e Fogo", série de livros escrita por George R. R. Martin, e a qualidade que se vê nesse trabalho é surpreendente; a série é consideravelmente fiel aos livros, e em algumas das cenas que acabam por serem mudadas, ouso dizer, a série consegue se sair ainda melhor. Tenho que admitir que não gostei logo na primeira vez em que assisti, mas com o tempo, passei a ver a série com olhos diferentes, e hoje sou um grande fã.
    A história se passa em um mundo imaginário (Ficção Fantástica), terra onde verões duram anos e invernos toda uma vida, como dizem, e se concentra no que diz respeito ao continente de Westeros (Apesar de mostrar também o impacto dos eventos que ocorrem na história por todo o mundo), onde disputas por poder são travadas a todo tempo, seja de modo sutil com manipulações e armadilhas ou mostrando o aço de espadas, em grandes guerras. A maior parte dessas disputas são pelo Trono de Ferro, o maior símbolo de poder, onde apenas se senta quem governa os sete reinos de Westeros. De forma supostamente independente à quem governa, existem os homens da Patrulha da Noite, guardando uma vasta muralha de gelo que separa o reino dos homens das terras de sempre inverno, onde vivem os selvagens e outros tipos. Vivem pelo reino (Enfatizando, de forma independente à quem o governa), protegendo-o das ameaças que ficam para-lá-da-muralha.
    Há algo nessa série que dificilmente se encontra em histórias, algo que bem pode ser o ponto forte da série: Ela mostra uma história de forma realmente realista. Diferente de quase tudo o que se encontra por aí, em Game of Thrones não há um herói que sempre vence, um protagonista que dá a todos uma perspectiva de como tudo acabará bem no final das contas; a série conta uma história sob diferentes pontos de vista, sem preferência a qualquer lado ou personagem, de forma que qualquer um pode morrer a qualquer momento, fazendo com que nunca se saiba no que se deve acreditar (O que a difere de O Senhor dos Anéis, por exemplo, onde há um lado da luz e prosperidade e um lado das sombras e da crueldade). Outro ponto forte da série é que tudo é realmente mostrado: As mortes, por vezes brutais, cenas de sexo explícito, etc.
    Ao assistir Game of Thrones, você verá de tudo o que talvez não deseje: Injustiça, traições, crueldade e a loucura que o poder (Ou a sede por ele) causa aos homens. Verá honra, ainda que raramente ou inesperadamente (E, na maior parte das vezes, com consequências que o enlouquecerão). Verá Dragões e Caminhantes Brancos, assim como Lobos Gigantes, deuses antigos e novos. Sentirá a fúria de perder mais e mais dos personagens que lhe forem preferidos, e dará risadas dos feitos do Duende. Quando se joga o jogo dos tronos, ganha-se ou morre... E o jogo dos tronos começou.
    anônimo
    Um visitante
    Crítica da série
    3,0
    Enviada em 10 de fevereiro de 2021
    Game of Thrones é uma série de importância e escala sem igual na história da Televisão. Os valores de produção são impecáveis, efeitos visuais excelentes que não ficam pra trás de nenhuma superprodução do cinema, aliás, a série pode ser definida justamente dessa forma : Cinematográfica. Tudo em uma escala épica pouco vista na TV, com o já conhecido selo HBO de qualidade. Cada episódio, um filme, as duas mídias se confundem aqui. Porém, é realmente uma pena que a sua narrativa não seja tão deslumbrante quanto seus visuais. Um elenco cheio de altos e baixos, apresentando algumas atuações brilhantes(Peter Dinklage, uma lenda), outras apenas regulares mas com alguns ótimos momentos(Maise Williams, Sophie Turner, Lena Headay), e outras simplesmente horríveis(Kit Harington, Emilia Clarke), encenando um roteiro de diálogos muitas vezes ridiculamente pomposos e irregulares(alguns atores não se decidem entre o inglês britânico clássico e o moderno e os americanos simplesmente tiram um sotaque ridículo indeterminado do cu), todos interpretando personagens que quase nunca soam como se fossem feitos de carne e osso, se resumindo a caricaturas de personagens literários falando e andando, com personalidades binárias e atitudes funcionais. E o que falar dos vilões cartunescos inacreditavelmente burros e sem profundidade? O rei Joffrey, apesar de interpretado com bastante intensidade pelo jovem ator cujo nome não me recordo, é um personagem de uma nota só tão dolorosamente estúpido e mau escrito que chega à ser constrangedor assisti-lo. Sem falar do tosco Ramsay Bolton, que dispensa qualquer comentário. Na galeria de heróis, um personagem chato que também tem um arco totalmente tedioso de se acompanhar, Bran Stark, é um personagem que, apesar de relevante para a história, é totalmente mau apresentado e desenvolvido, sendo que em alguns momentos a série parece esquecê-lo para dar mais espaço à personagens bem mais interessantes, tamanha a falta de carisma no personagem e no ator que o interpreta. Enfim, Game of Thrones não é exatamente o que se pode chamar de obra-prima televisiva, existem séries bem melhores que mereciam igual sucesso, porém sua importância é inegável, deixando a mensagem de que vale apena, pelo menos do ponto de vista financeiro, investir em produções de escala grandiosa na TV.
    Dennys R
    Dennys R

    Segui-los 3 seguidores Ler as 79 críticas deles

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 30 de março de 2020
    Temporadas 1-6: excelente. construção profunda do mundo, diálogo inteligente, cenários épico, atuações excelentes!
    Temporada 7: De repente você percebe que houve uma queda sutil na qualidade.
    Temporada 8: Aqui é totalmente evidente que a qualidade não é a mesma, e a dificuldade de criar um desfecho digno para a trama nos proporciona uma frustração...Algo que não condiz com o trabalho promissor feito até o momento.
    Eu recomendaria GOT? Sim, as outras temporadas valem a decepção mais tarde.
    anônimo
    Um visitante
    Crítica da série
    3,0
    Enviada em 6 de julho de 2021
    Em suma, Game of Thrones é uma série de importância e escala sem igual na história da Televisão. Os valores de produção são impecáveis, efeitos visuais excelentes que não ficam pra trás de nenhuma superprodução do cinema, aliás, a série pode ser definida justamente dessa forma : Cinematográfica. Tudo em uma escala épica pouco vista na TV, com o já conhecido selo HBO de qualidade. Cada episódio, um filme, as duas mídias se confundem aqui. Porém, é realmente uma pena que a sua narrativa não seja tão deslumbrante quanto seus visuais. Um elenco cheio de altos e baixos, apresentando algumas atuações brilhantes(Peter Dinklage, uma lenda), outras apenas regulares mas com alguns ótimos momentos(Maise Williams, Sophie Turner, Lena Headay), e outras simplesmente horríveis(Kit Harington, Emilia Clarke), encenando um roteiro de diálogos muitas vezes ridiculamente pomposos e irregulares(alguns atores não se decidem entre o inglês britânico clássico e o moderno e os americanos simplesmente tiram um sotaque ridículo indeterminado do cu), todos interpretando personagens que quase nunca soam como se fossem feitos de carne e osso, se resumindo a caricaturas de personagens literários falando e andando, com personalidades binárias e atitudes funcionais. E o que falar dos vilões cartunescos inacreditavelmente burros e sem profundidade? O rei Joffrey, apesar de interpretado com bastante intensidade pelo jovem ator cujo nome não me recordo, é um personagem de uma nota só tão dolorosamente estúpido e mau escrito que chega à ser constrangedor assisti-lo. Sem falar do tosco Ramsay Bolton, que dispensa qualquer comentário. Na galeria de heróis, um personagem chato que também tem um arco totalmente tedioso de se acompanhar, Bran Stark, é um personagem que, apesar de relevante para a história, é totalmente mau apresentado e desenvolvido, sendo que em alguns momentos a série parece esquecê-lo para dar mais espaço à personagens bem mais interessantes, tamanha a falta de carisma no personagem e no ator que o interpreta. Enfim, Game of Thrones não é exatamente o que se pode chamar de obra-prima televisiva, existem séries bem melhores que mereciam igual sucesso, porém sua importância é inegável, deixando a mensagem de que vale apena, pelo menos do ponto de vista financeiro, investir em produções de escala grandiosa na TV.
    Back to Top