Minha conta
    Game of Thrones copiou O Senhor dos Anéis? George R.R. Martin confessa que tirou 3 lições da obra de Tolkien
    Por Lucas Leone — 26 de ago. de 2022 às 20:00

    As duas sagas literárias se enfrentam no duelo do ano graças às séries House of the Dragon e Os Anéis de Poder.

    Os fãs de fantasia concordam que tanto "O Senhor dos Anéis", de J.R.R. Tolkien, quanto "As Crônicas de Gelo e Fogo", de George R.R. Martin, estão no topo das grandes obras literárias do gênero. Eles não são os únicos, mas estão entre os mais famosos e coincidem no fato de que sua popularidade foi desencadeada por suas adaptações. No caso de "O Senhor dos Anéis", devido à trilogia de filmes dirigida por Peter Jackson; no caso de "As Crônicas de Gelo e Fogo", devido ao fenômeno televisivo que Game of Thrones virou.

    Agora, ambos os universos competem naquele que é, sem dúvida, um dos maiores duelos vistos em streaming até hoje. Enquanto a HBO Max acaba de lançar o tão esperado spin-off House of the Dragon, na próxima semana é a vez de O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder chegar ao catálogo do Amazon Prime Video.

    House of the Dragon recebeu elogios de todos os tipos após a exibição de seu primeiro episódio, no último domingo (21), e já tem sua 2ª temporada confirmadíssima. Já as expectativas para Os Anéis de Poder estão altíssimas, ainda mais depois que as primeiras impressões de jornalistas especializados vieram à tona. Em pouco tempo, os dois projetos estarão coexistindo – e caberá aos espectadores decidir se um deles se destaca mais do que o outro.

    O Senhor dos Anéis: Quem são os personagens da série Os Anéis de Poder?

    Devoto absoluto de Tolkien e seus escritos, Martin reconheceu recentemente que estava morrendo de vontade de ver a nova série do Prime Video. Segundo o autor, seu desejo é que ambas as produções tenham sucesso e que, claro, a aposta da HBO se saia um pouco melhor.

    A mente por trás de Game of Thrones nunca escondeu sua admiração por Tolkien – aliás, as iniciais R.R. são uma homenagem a seu predecessor. Quando Tolkien publicou "O Senhor dos Anéis", em 1954, Martin tinha apenas seis anos e estava longe de se tornar um escritor de fantasia e completar o primeiro volume de sua saga medieval. De fato, o autor admitiu ter pegado emprestados muitos detalhes do mundo imaginado por Tolkien.

    "Quando comecei a escrever Game of Thrones, uma das coisas que fiz foi assistir a O Senhor dos Anéis para ver o que Tolkien fez e tentar tirar algumas lições disso", admitiu Martin ao IGN em 2019. Ele então listou algumas das referências que coletou:

    A MAGIA COMO CONHECIMENTO, E NÃO UM LIVRO DE RECEITAS

    HBO

    "Uma grande lição foi como Tolkien lidava com a magia. Acho que a fantasia épica costuma ter magia demais. Porém, a Terra Média está salpicada com uma sensação de magia, está sempre no entorno e é usada para preparar o terreno. Gandalf é um mago, mas, quando os Orcs atacam, ele desembainha uma espada e luta contra eles. Ele não os faz desaparecer magicamente, como em tantas outras histórias."

    Assim Martin explicou que "ele sabia que queria magia em Westeros", mas que estava claro que seria "em segundo plano". "Não é como uma ciência falsa em que você mistura tanto de asa de morcego e tanto de sangue virgem e obtém algo mágico, não é um livro de receitas. É conhecimento", definiu ele.

    Um ótimo exemplo é Melisandre (Carice van Houten), a feiticeira adoradora de R'hllor, o Senhor da Luz. Embora fosse capaz de ter visões através do fogo – algo que pertence ao plano sobrenatural –, ela se valia de seu poder para objetivos bem específicos e já recorreu a métodos tradicionais para eliminar seus obstáculos, como queimar vivo.

    House of the Dragon: Melisandre vai aparecer no spin-off de Game of Thrones? Atriz especula sobre volta

    UMA JORNADA QUE COMEÇA PEQUENA E TOMA PROPORÇÕES ENORMES

    HBO

    Outra particularidade que Martin usou como inspiração foi a estrutura. "Se você olhar para O Senhor dos Anéis, tudo começa no Condado, um lugar muito pequeno. E então fica cada vez maior. A Sociedade [do Anel] começa com os quatro Hobbits, então eles encontram Strider (ou melhor, Aragorn), depois chegam a Valfenda, onde cruzam com mais pessoas. E por um tempo eles ficam juntos, mas depois nos livros eles se separam dos dois grupos."

    Algo que Martin queria aplicar em seu texto: "Se você olhar para Game of Thrones, todos, exceto Dany [Daenerys Targaryen], começam em Winterfell, então certas coisas os separam e depois se espalham por todo o mundo."

    Quem é o parente mais próximo de Daenerys Targaryen em House of the Dragon?

    MEU MUNDO, MINHAS LÍNGUAS

    HBO

    Por fim, a questão das conlang (línguas fictícias, criadas artificialmente) também foi fundamental para Martin – e algo que ele sempre admirou profundamente em Tolkien. "A linguagem é uma das características definidoras de seu trabalho, e ele estabeleceu um padrão muito alto para todos os outros fantasistas."

    Em seguida, Martin confessou que não foi capaz de fazer o mesmo. "Ele inventou línguas inteiras, eu apenas fingi. Quando vendi Game of Thrones para a HBO, eles disseram: 'Há cenas inteiras aqui em Dothraki. Você pode nos enviar seu manual de Dothraki, com a sintaxe e as regras?' Tolkien teria respondido rapidamente com algo gigantesco, enquanto eu tive que dizer: 'Eu inventei oito palavras.'"

    House of the Dragon: Já pensou em falar a língua dos Targaryen? Busca por idioma cresce mais de 150%

    Resta saber, no entanto, se ele também "pegou emprestada" alguma dica de como terminar uma boa obra de fantasia. "Teremos que ver", respondeu Martin.

    O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder
    O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder
    Data de lançamento 2 de setembro de 2022 | min
    Séries : O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder
    Com Morfydd Clark, Markella Kavenagh, Robert Aramayo
    Usuários
    3,0
    Assista agora
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top