Minha conta
    Amber Heard quer anulação do julgamento vencido por Johnny Depp
    6 de jul. de 2022 às 15:35
    Rafael Felizardo
    Rafael Felizardo
    -Redator | Crítico
    Sonhador desde pequeno e apaixonado por cinema de A a Z, encontrou em David Lynch um modo de sonhar acordado.

    Após perder processo por difamação aberto por Depp, time de advogados da atriz questiona alguns pontos do veredicto.

    Após os longos meses do caso Johnny Depp x Amber Heard, o julgamento mais comentado de 2022 está prestes a ganhar mais um capítulo, parecendo estar longe de realmente acabar.

    Se no início de junho a Corte do Condado de Fairfax, na Virgínia, Estados Unidos, emitiu um parecer que favorecia a Depp, hoje, de acordo com o jornal The Guardian, a notícia é que os advogados de Heard entraram com uma nova ação, visando reverter o resultado.

    Os representantes da atriz estariam argumentando que a decisão tomada nos tribunais foi "excessiva em relação às evidências apresentadas e à lei", pedindo a anulação imediata do veredicto. Além disso, eles ainda afirmam que o ator “não apresentou evidências que Amber não se sentiu abusada”, como alegado por ele durante o julgamento.

    A defesa foi feita durante um memorando de 43 páginas protocolado na sexta-feira passada (1), ganhando grande repercussão esta semana. No documento, a equipe de advogados também considera falso o argumento de que Depp perdeu papel em Piratas do Caribe por conta de uma publicação feita pela atriz, no The Washington Post, em 2018.

    Também vale colocar que a situação acabou sobrando até para um dos jurados, que segundo o memorando, “claramente” nasceu antes do ano informado no processo, colocando: “Esta discrepância levanta a questão de saber se o jurado realmente recebeu uma intimação para o serviço de júri e foi devidamente examinado pelo tribunal“.

    Amber Heard abre o jogo sobre Johnny Depp pela primeira vez após julgamento; entrevista será transmitida pela TV
    O QUE ACONTECEU NO CASO JOHNNY DEPP X AMBER HEARD?

    Para os que não estão familiarizados com o caso, Depp e Heard foram casados por dois anos, resolvendo se separar em 2016. Após o término, a estrela de Aquaman divulgou uma série de fotos de seu rosto com lesões, supostamente, causadas pelo ex-marido. Na época, ela conseguiu uma ordem de restrição por abuso físico e verbal, mas não chegou a processá-lo, aceitando um acordo de divórcio que previa o pagamento dos US$7 milhões por parte do ator.

    Não tardou para que Depp entrasse na Justiça contra Heard por difamação, em função de um artigo publicado por ela no The Washington Post, em dezembro de 2018. Ainda que não venha a citar abertamente o ex-marido, o texto falava sobre a experiência de Heard como sobrevivente de violência doméstica. Em um julgamento, que aconteceu no estado americano da Virgínia, Depp pediu US$ 50 milhões em danos morais. A atriz, por sua vez, moveu uma ação contra ele, no valor de US$ 100 milhões.

    Após uma batalha judicial com resquícios de reality show, Heard foi condenada a pagar uma indenização de US$ 15 milhões, que acabou reduzida para US$8 milhões. Embora tenha vencido a batalha legal, Depp também precisou desembolsar para a atriz cerca de US$ 2 milhões.

    Aquaman 2: Após derrota em julgamento, Amber Heard pode ter todas as suas cenas excluídas
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top