Minha conta
    O Esquadrão Suicida: Bolinha é o MELHOR personagem do filme e estes 5 motivos provam
    6 de ago. de 2021 às 17:00
    Aline Pereira
    Aline Pereira
    -Redatora | crítica
    Jornalista que ama boas histórias e combina a paixão por cinema e TV com comunicação para mergulhar ainda mais nos universos e personagens que já fazem brilhar os olhos. Pipoca, suspense, dramédia e uma pitada de reality são a receita perfeita para todos os dias.

    Novo filme do Esquadrão Suicida trouxe personagens dos quadrinhos inéditos no cinema - e o Bolinha foi a MELHOR surpresa.

    ATENÇÃO: O texto contém spoilers de O Esquadrão Suicida

    Com uma história diferente (e mais impactante) do que o filme de 2016, o novo O Esquadrão Suicida chegou aos cinemas trazendo um novo grupo de personagens para as telas. Com grandes nomes no elenco, como Idris ElbaJohn CenaMargot Robbie retornando como Arlequina, um dos novos supervilões surpreendeu e nos conquistou: o Polka-Dot Man (David Dastmalchian), ou Bolinha, na versão em português, foi um dos grandes destaques - e nós podemos provar!

    #1 Como o personagem foi escolhido para o filme?

    Warner Bros. Pictures

    O primeiro motivo que torna o Bolinha um personagem ÚNICO no filme é a história sobre como ele foi escolhido pelo diretor James Gunn. O cineasta revelou ao Looper que queria incluir um personagem que fosse considerado um supervilão péssimo, então, ele fez o que qualquer pessoa faria: pesquisou no Google. Ao procurar por “supervilão mais estúpido de todos os tempos”, o resultado foi ele mesmo: o Polka-Dot Man. 

    O Esquadrão Suicida: James Gunn revela critérios para decidir quais personagens morrem no filme

    Originalmente, nos quadrinhos do Batman, Abner Krill era um engenheiro super inteligente, que havia desenvolvido uma tecnologia para transformar seu uniforme em uma arma, que dispara bolinhas coloridas. Cada uma das cores tinha um poder especial, como disparar lâminas, gases tóxicos ou até criar portais de teletransporte. “Poder pegar um personagem assim e dar um coração a ele foi muito divertido para mim”, disse James Gunn. O que nos leva ao segundo tópico.

    #2 A história dele é ótima

    Entre as cenas de ação insanas e os vários banhos de sangue, O Esquadrão Suicida ainda encontrou tempo para partir nossos corações ao contar, mesmo que rapidamente, a história de origem do Bolinha. No filme, Krill revela que sua mãe era uma cientista obcecada por super-heróis e que, por isso, fez uma série de experimentos científicos nos filhos para tentar transformá-los em humanos com poderes especiais.

    Os testes foram um desastre e tudo indica que Krill foi a única criança que sobreviveu, mas acabou infectado por um vírus interdimensional que o deixou com uma “alergia” na pele. O visual do personagem pode até ser tosco, mas esta é, sem dúvidas, uma história de origem MUITO sinistra - já dá até para imaginar um spin-off dessa infância traumatizada e uma mãe bem assustadora.

    #3 As visões da mãe são hilárias e terríveis ao mesmo tempo 

    Warner Bros. Pictures

    Falando nela, a mãe do mal, a forma como o trauma de Krill é expressado na tela também foi uma escolha original e certeira do diretor. O vilão vê o rosto da cienstista em todas as pessoas com quem interage e este é seu grande “incentivo” para matar. A cena em que Bolinha vê uma versão gigantesca da mãe no lugar de Starro durante o ataque a Corto Maltese consegue ser um dos momentos mais absurdos - em um filme que é cheio deles!

    #4 Ele é complexo e misterioso

    David Dastmalchian, um dos atores da Marvel que se juntou ao elenco da DC, traz uma expressão que nos indica uma personalidade profundamente triste após uma vida de sofrimentos inimagináveis ao mesmo tempo em que deixa no ar uma apatia ameaçadora - a gente simplesmente SABE que há um passado grotesco escondido. 

    Os motivos pelos quais ele foi parar na prisão não são expostos diretamente, o que só torna ainda melhor o mistério sobre como ele tem usado o superpoder bizarro de atirar bolinhas. Ao contrário dos outros membros do Esquadrão, o Polka-Dot Man demonstra que não se sente muito confortável com a matança, as habilidades deixam claro que ele tem experiência com isso. 

    O Esquadrão Suicida: Leia a crítica do AdoroCinema
    #5 A morte heróica foi a mais emocionante

    Warner Bros. Pictures

    Não são poucos os personagens que morrem em O Esquadrão Suicida, mas o momento final do Bolinha é um dos melhores - e mais tristes de todos. Na batalha final contra Starro (que ele está enxergando como uma versão da mãe), o vilão demonstra a potência das bolinhas coloridas e consegue destruir uma das “pernas” da estrela-do-mar gigante - uma contribuição e tanto para a vitória do Esquadrão.

    Embora a morte de Rick Flag também tenha sido heroica e triste, nada se compara ao grito de “eu sou um super-herói” que o Bolinha solta segundos antes de morrer esmagado. Com este desfecho triste, o personagem realizou um arco completo e realizou o grande desejo da mãe com a própria morte. Que história! 

    O Esquadrão Suicida
    O Esquadrão Suicida
    Data de lançamento 5 de agosto de 2021 | 2h 12min
    Criador(es): James Gunn
    Com Margot Robbie, Idris Elba, John Cena, Daniela Melchior, Joel Kinnaman
    Usuários
    3,8
    Adorocinema
    4,0
    Assista agora em HBO Max

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Mxraiden Brazilian
      Foi o personagem que eu mais gostei no filme!
    • 12 Tentação
      não
    Mostrar comentários
    Back to Top