Minha conta
    Aquaman 2: Produtor diz que ignorou fãs de Johnny Depp pedindo a saída de Amber Heard no filme da DC
    31 de jul de 2021 às 18:22
    Nathalia Jesus
    Nathalia Jesus
    -Redatora
    Apaixonada por produtos culturais sul-coreanos, além de música, filmes e séries em geral, Nathalia Jesus ama contar histórias sobre o mundo do entretenimento. No AdoroCinema, ela acompanha os principais lançamentos e solta o verbo em discussões relacionadas à diversidade e inclusão na sétima arte.

    Após divórcio, acusações de agressão e demissão de Johnny Depp em Animais Fantásticos, iniciou-se uma mobilização online contra a atriz.

    Após o caso de agressão de Johnny Depp contra a ex-esposa Amber Heard, os fãs do ator se mobilizaram na internet para impedir que a atriz conseguisse trabalhar. No entanto, os esforços foram em vão e ela segue escalada para Aquaman 2. Em entrevista ao site Deadline, o produtor do longa-metragem, Peter Safran, explicou o motivo pelo qual os protestos online para remover Amber Heard da sequência do super-herói foram rejeitados pela equipe de criação do filme.

    Amber Heard interpreta a guerreira aquática Mera na franquia da DC e tem sido alvo de uma intensa campanha nas mídias sociais, em grande parte impulsionada por apoiadores de Johnny Depp, após o tumultuoso divórcio dos atores.

    “Não acho que algum dia iremos reagir, honestamente, à pura pressão dos fãs”, disse Safran ao podcast Hero Nation do Deadline. “Você tem que fazer o que é melhor para o filme. Sentimos que, se fosse o [diretor] James Wan e [o protagonista] Jason Momoa, então deveria ter Amber Heard. Isso é realmente o que era.”

    Peter Safran continuou: “Ninguém desconhece o que está acontecendo no universo do Twitter, mas isso não significa que você tenha que reagir a isso ou tomá-lo como um evangelho ou concordar com seus desejos. Você tem que fazer o que é certo para o filme, e foi aí que chegamos.”

    Violência doméstica de Johnny Depp contra Amber Heard

    Amber Heard e Johnny Depp se divorciaram em 2016 depois de um casamento turbulento e, desde então, têm proferido acusações de violência doméstica um contra o outro. Depp, então, processou o tablóide britânico The Sun, por um artigo de 2018 que chamava o ator de "espancador de mulheres". No entanto, em março de 2021, o protagonista de Piratas do Caribe perdeu a causa.

    Após o veredito do julgamento, a Warner Bros. pediu que Johnny Depp se retirasse da próxima sequência do Animais Fantásticos, colocando o ator Mads Mikkelsen para assumir o papel de Gellert Grindelwald. A reformulação do elenco fomentou ainda mais a ira de fãs de Depp, que tentaram impedir a participação de Amber Heard no novo filme da DC.

    Em novembro passado, Amber Heard descreveu os protestos em uma entrevista com a EW como “rumores e campanhas pagas nas redes sociais” que “não ditam [decisões de elenco] porque não têm base na realidade. Somente os fãs realmente fizeram Aquaman e Aquaman 2 acontecerem. Estou animada para começar no próximo ano.”

    Aquaman e o Reino Perdido está previsto para lançar em 16 de dezembro de 2022.
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • João
      Pois ele não deveria ignorar o pessoal, essa atrizinha de quinta e falsa deveria ser jogada no olho da rua
    Mostrar comentários
    Back to Top