Minha conta
    Johnny Depp perde apelação contra jornal que o chamou de "espancador de esposas"
    Por Caio Garritano — 25 de mar. de 2021 às 16:56

    O protagonista de Piratas do Caribe e a atriz Amber Heard foram casados por dois anos e resolveram se separar em 2017

    No final de 2020, pouco antes de anunciar que estaria se afastando da franquia Animais FantásticosJohnny Depp perdeu o processo contra o jornal britânico The Sun, por um artigo de 2018 que alegava que o ator agrediu sua ex-esposa, Amber Heard, quando os dois eram casados. Na manchete, a expressão “espancador de esposas” foi utilizada em referência ao protagonista da franquia Piratas do Caribe. Agora, a justiça negou a apelação de Depp contra a decisão a favor do jornal. 

    Johnny Depp teria ameaçado Amber Heard de morte em mensagens enviadas a Paul Bettany

    O julgamento aconteceu há quase um ano e teve ampla repercussão na imprensa e por parte do público. Na época, Depp afirmou que as alegações de Heard sobre violência doméstica eram "uma farsa coreografada". Porém, o juiz Andrew Nicol, do Supremo Tribunal de Londres, descobriu que Depp tinha sido violento com Heard em pelo menos 12 ocasiões e considerou que o conteúdo publicado "era substancialmente verdadeiro”. 

    O ator, então, resolveu apelar da decisão, alegando que o juiz não avaliou as evidências de maneira adequada e pediu um novo julgamento completo. A equipe jurídica do ator procurou apresentar novas evidências, que alegaram minar a credibilidade da ex-mulher como testemunha. O Tribunal de Apelações se reuniu nesta quinta-feira (25) e recusou a permissão para Depp apelar contra a decisão de Nicol. "As audiências perante o juiz Nicol foram completas e justas e que ele justificou minuciosamente suas conclusões", declararam os juízes de apelação, James Dingemans e Richard Arnold.

    Amber Heard lê carta aberta sobre Johnny Depp no aniversário do movimento #MeToo

    Para quem não lembra, o protagonista do filme Edward Mãos de Tesoura e a estrela de Aquaman foram casados por dois anos e resolveram se separar em 2017. Após o término do casamento, ela revelou uma série de fotos com do rosto com lesões causadas por agressões que teriam sido cometidas pelo ex. Ela não o processou após os dois assinarem um acordo de divórcio com o pagamento dos US $7 milhões por parte do ator.

    Em meio a outras polêmicas, processos e acusações, o ator acredita que a carreira dele havia sido ameaçada após o jornal The Sun tê-lo chamado de “espancador de esposas” e pretendia, através do julgamento, limpar sua reputação. Durante as três semanas de audiências,  ele acabou expondo seus excessos de drogas e estilo de vida extravagante, numa manobra de alto risco que acabou se voltando contra ele. 

    Depois de ter deixado o papel de Grindewald na franquia Animais Fantásticos, do universo de Harry Potter, o ator Mads Mikkelsen foi escolhido para assumir o vilão. Já em Piratas do Caribe, rumores indicam que ele será substituído por uma atriz da Marvel em reboot.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top