Minha conta
    Depois de tapa no Oscar, Chris Rock debocha da briga judicial entre Johnny Depp e Amber Heard
    Por Lucas Leone — 18 de mai. de 2022 às 23:00

    Em um de seus shows de stand-up, o comediante se voltou contra a estrela de Aquaman e a classificou como “culpada”.

    Não há dúvidas de que o momento mais marcante do Oscar 2022 – que aconteceu no dia 27 de maio – foi o tapa de Will Smith em Chris Rock, depois que o comediante fez uma “piada” com a condição médica de Jada Pinkett-Smith. O desentendimento gerou uma repercussão absurda para Will, que acabou banido da Academia por 10 anos e teve seus próximos projetos paralisados ou cancelados. Mesmo com toda a polêmica, Chris segue fazendo shows de stand-up e tirando sarro de famosos – agora, os alvos são Johnny Depp e Amber Heard.

    Durante uma apresentação em Londres, ele debochou da disputa judicial que o ex-casal está protagonizando e que está sendo transmitida publicamente. “Qual é o problema dela? Ela fez cocô na cama dele [Johnny Depp]! Ela está bem, mas ela não está cagando bem. Ela cagou na cama dele”, disparou Chris (via Daily Mail). “Uma vez que você caga na cama de alguém, você é culpado de tudo… O que cara**** está acontecendo? Uau. E eles tiveram um relacionamento depois disso. Deve ser uma boce** incrível…”

    Johnny Depp x Amber Heard: Terapeuta do casal relata que os abusos foram mútuos

    Para os que não estão familiarizados com a briga, Johnny e Amber foram casados por dois anos e resolveram se separar em 2016. Após o término, a estrela de Aquaman revelou uma série de fotos de seu rosto com lesões causadas pelo ex-marido e, inclusive, conseguiu uma ordem de restrição por violência doméstica. Na época, ela desistiu de processá-lo após assinar um acordo de divórcio que previa o pagamento dos US$7 milhões por parte do ator.

    Porém, não tardou para que Johnny entrasse com um processo contra Amber devido a um artigo que a mesma publicou no The Washington Post, em dezembro de 2018, contendo detalhes sobre as agressões sofridas por ela. Embora Amber não tenha mencionado o nome de Johnny, ele acredita que o texto prejudicou não só sua reputação, como também seu trabalho.

    Para o astro, isso teria lhe custado seu icônico papel em Piratas do Caribe 6, que colocaria um ponto final na história de Jack Sparrow após o lançamento de A Vingança de Salazar (2017). Johnny ainda explicou que, embora a Disney tenha mantido a imagem do personagem em seus parques e produtos de merchandising, o estúdio teria medo das consequências do processo e preferiu demiti-lo.

    Johnny Depp não vai retornar para Piratas do Caribe "neste momento", confirma produtor da franquia

    O mesmo aconteceu com a franquia Animais Fantásticos, da Warner Bros., na qual Johnny interpretava o bruxo das trevas Gellert Grindelwald. O ator apareceu pela última vez em Os Crimes de Grindelwald (2018) e foi substituído por Mads Mikkelsen em Os Segredos de Dumbledore (2022), a terceira parte da saga derivada de Harry Potter.

    Já Amber admitiu ao tribunal que teve suas cenas em Aquaman 2 reduzidas e até cortadas devido ao turbulento fim de sua relação com Johnny. Ela contou que foi particularmente difícil manter sua carreira e que “precisou lutar” pelo papel de Mera na DC. Segundo ela, o ex-marido arquitetou uma "campanha difamatória" para rotulá-la de mentirosa diante da imprensa estrangeira.

    Vale lembrar que o julgamento começou no dia 11 de abril, no estado americano da Virgínia, com Johnny pedindo US$ 50 milhões em danos morais. Amber, por sua vez, moveu uma ação contra ele no valor de US$ 100 milhões.

    Aquaman and the Lost Kingdom
    Aquaman and the Lost Kingdom
    Criador(es): James Wan
    Com Jason Momoa, Amber Heard, Yahya Abdul-Mateen II, Patrick Wilson, Dolph Lundgren
    Data de lançamento 17 de março de 2023
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top