Minha conta
    Nicolas Cage fará Drácula em superprodução do criador de The Walking Dead e realiza fato inédito em 10 anos
    1 de dez. de 2021 às 11:36
    Bruno Botelho dos Santos
    Bruno Botelho dos Santos
    -Redator | crítico
    Bruno é redator e crítico do AdoroCinema, que divide seu tempo na cultura pop entre tomar susto com os mais diversos filmes de terror, assistir os clássicos do cinema ou os grandes blockbusters e enaltecer o trabalho de David Lynch e Stanley Kubrick.

    Nicolas Cage foi escalado como Conde Drácula em Renfield, filme que faz parte do Universo de Monstros da Universal Pictures.

    Nicolas Cage é um dos atores mais conhecidos de Hollywood e, nos últimos anos, está voltando sua carreira para produções mais independentes no cinema. Porém, o retorno de Cage para um filme de grande estúdio tem data marcada para acontecer. De acordo com The Hollywood Reporter, ele vai interpretar Conde Drácula em Renfield, que vai fazer parte do Universo de Monstros da Universal Pictures.

    Nicolas Cage promete que nunca vai se aposentar

    Essa nova história sobre a figura icônica do cinema de terror não irá focar no monstro, mas sim no ajudante dele no romance original escrito por Bram Stoker, que será interpretado pelo ator Nicholas Hoult. Chris McKay, de A Guerra do Amanhã, assume a direção do filme da Universal, enquanto o criador de The Walking Dead, Robert Kirkman, fica responsável pelo roteiro ao lado de Ryan Ridley, de Rick and Morty

    O personagem principal de Renfield (que é o seu verdadeiro nome) apareceu pela primeira vez no clássico romance "Drácula" de Bram Stoker, publicado em 1897, como um paciente em um asilo obcecado por beber sangue, iludido em pensar que encontrará a imortalidade. Ele se curva aos pés do Drácula, que o alimenta com insetos e ratos nesse ambiente de trabalho tóxico e relações co-dependentes. Não está claro como Renfield vai explorar a dinâmica dos personagens, pois os detalhes da trama estão sendo mantidos em segredo, mas a produção é descrita como uma história de aventura moderna com tom cômico.

    Por que Nicolas Cage deixou de fazer grandes produções de Hollywood?



    Com seus trabalhos nos clássicos Arizona Nunca Mais (1986) e Feitiço da Lua (1987), Nicolas Cage se estabeleceu como um dos maiores talentos de Hollywood, o que foi confirmado depois em Despedida em Las Vegas (1995), que lhe rendeu o Oscar de Melhor Ator e o levou de vez ao estrelato na carreira. A partir disso, ele participou de diversos sucessos de bilheteria, como A Rocha (1996), Con Air - A Rota da Fuga (1997), Cidade dos Anjos (1997), A Outra Face (1997) e A Lenda do Tesouro Perdido (2004), além de ter recebido uma segunda indicação ao Oscar por sua atuação em Adaptação (2002), escrito por Charlie Kaufman.

    Seu último grande filme de estúdio foi Motoqueiro Fantasma - Espírito de Vingança (2011), sequência de Motoqueiro Fantasma (2007), e desde então ele se afastou dos blockbustes e focou sua carreira em várias produções independentes, como Mandy: Sede de Vingança (2018), A Cor que Caiu do Espaço (2019) e Willy’s Wonderland: Parque Maldito (2021). 

    Cage recentemente recebeu muitos elogios da crítica por causa do filme Pig, mas revelou que não pretendia mais voltar à Hollywood, comparando sua carreira com a do personagem Rob de Pig. “Eu realmente sinto que entrei em meu próprio deserto e deixei a pequena cidade que é Hollywood. Não sei exatamente porque Rob deixou seu estrelato. Nunca é totalmente explicado, e gosto disso no filme. Mas, quanto a mim, não sei se gostaria de voltar. Não sei se quero ir e fazer outro filme da Disney. Seria assustador. É um clima totalmente diferente. Há muito medo aí”, disse o ator em entrevista à Variety. 

    Nicolas Cage quase interpretou vilão macabro em Quarteto Fantástico
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top