Minha conta
    Bruno Botelho dos Santos
    Bruno Botelho dos Santos
    Redator | crítico
    Biografia

    Bruno é um grande fã de cinema desde criança, principalmente de filmes de terror, que tiraram o sono dele por incontáveis vezes. Na adolescência começou a estudar a história do cinema e assistir aos grandes clássicos, além de passar a analisar as obras mais profundamente para observar seus significados e reflexões – assim, surgiu sua paixão pela crítica cinematográfica. Na faculdade de Jornalismo, tinha claro o desejo de seguir a área de Jornalismo Cultural – principalmente por causa de música, cinema e séries.

    Durante a faculdade, mas principalmente depois de se formar, começou a escrever mais críticas sobre séries e filmes em blogs pessoais e em sites de cultura e

    entretenimento. Com isso, procurou se especializar ainda mais em cinema, chegando a fazer curso de crítica cinematográfica. Quase dois anos depois de sua formação, realizou o sonho de entrar para o time do AdoroCinema. Essa experiência profissional está lhe rendendo inúmeras oportunidades e experiências das mais diversas, como realização de entrevistas, produção de críticas, notícias e reportagens para o portal desde o início.

    Expertises:

    Cinema

    Ao longo dos anos, Bruno foi desenvolvendo cada vez mais amor pela Sétima Arte, tornando-se uma pessoa eclética quanto aos seus gostos sobre filmes. Bruno gosta de mergulhar no mundo do cinema com as mais variadas experiências: assistindo um clássico aclamado ou uma saga blockbuster; um filme reflexivo ou uma comédia boba para relaxar. Assim, seus filmes favoritos passam por clássicos como O Poderoso Chefão e O Iluminado até pelo cinema de super-heróis como Batman: O Cavaleiro das Trevas.

    Filmes de terror

    Desde que foi traumatizado assistindo Hellraiser - Renascido do Inferno e ficou paranoico depois de Espíritos - A Morte Está ao Seu Lado, Bruno se tornou um fã de

    filmes de terror. Apesar dele gostar e assistir de tudo, terror é seu gênero favorito do cinema, principalmente pela adrenalina que ele proporciona no público e as grandes reflexões que seus filmes conseguem passar sobre traumas e ansiedades do ser humano. O Exorcista, Suspiria, Corra, A Hora do Pesadelo e O Enigma de Outro Mundo são seus exemplares mais amados.

    Stanley Kubrick

    Em suas inúmeras maratonas de cinema, Bruno gosta de destrinchar as obras dos cineastas mais importantes da história. Stanley Kubrick é o que mais lhe admirou e

    acabou se tornando seu diretor favorito por causa de seu perfeccionismo com a produção dos filmes e pela facilidade que o cineasta tem em transitar em diferentes

    gêneros do cinema, sempre fornecendo filmes que os definem ou são essenciais para cada um deles. Seus longas favoritos são 2001 - Uma Odisséia no Espaço, O Iluminado, Laranja Mecânica, Nascido para Matar e De Olhos Bem Fechados.

    Documentários

    Ao longo dos anos, Bruno foi criando uma paixão por documentários e na faculdade fez em seu Trabalho de Conclusão de Curso uma produção documental sobre a música punk. Isso permitiu que ele se aprofundasse ainda mais no assunto e conhecesse por experiência própria a parte teórica e técnica dessas obras. Bruno sente que os documentários têm um jeito muito único e particular de contar histórias e seus favoritos são Verdades e Mentiras, LA 92, A 13ª Emenda, O Ato de Matar e Francis Ford Coppola - O Apocalipse de um Cineasta.

    Super-heróis

    O primeiro filme que Bruno assistiu no cinema foi Homem-Aranha 2, protagonizado por Tobey Maguire, o que fez despertar nele o amor pelo cinema de super-heróis. Isso ganhou ainda mais força na adolescência, quando começou a ler muitas histórias em quadrinhos da Marvel e da DC. Com os super-heróis cada vez mais populares, Bruno não perde nenhuma produção nos cinemas ou nas séries. Seus filmes favoritos são Batman: O Cavaleiro das Trevas, Logan, Watchmen, Vingadores: Guerra Infinita, Pantera Negra e Capitão América: O Soldado Invernal.

    Breaking Bad

    Noveleiro desde criança, Bruno na adolescência transferiu aos poucos seu amor pelas novelas para as séries, quando ele tinha uma programação de todas as produções que ele precisava ver diariamente. De todas, Breaking Bad é sua série de TV favorita e a que ele considera como a melhor de todos os tempos. Ele é fascinado pelo

    desenvolvimento dos personagens ao longo das cinco temporadas – especialmente Walter White (Bryan Cranston) e Jesse Pinkman (Aaron Paul) – e como a narrativa vai ficando cada vez mais explosiva e irresistível a cada temporada.

    Um filme: O Poderoso Chefão

    Uma série: Breaking Bad

    Uma cena: A cena do beijo de Michael Corleone (Al Pacino) em Fredo (John Cazale) durante O Poderoso Chefão Parte II

    Uma frase: “É apenas depois de perder tudo que somos livres para fazer qualquer coisa” - Clube da Luta

    Uma música: There’s a light that never goes out, The Smiths

    Para rir: Meninas Malvadas

    Para chorar: Na Natureza Selvagem

    Para tomar susto: Espíritos - A Morte Está ao Seu Lado

    Um cineasta: Stanley Kubrick

    Uma atriz: Nicole Kidman

    Um ator: Robert De Niro

    Um personagem: Coringa

    Back to Top