Minha conta
    Liga da Justiça no Cinema Especial: Quais foram as principais mudanças no Snyder Cut?
    Por Bruno Botelho dos Santos — 20 de mai. de 2021 às 23:00

    Liga da Justiça - Snyder Cut é uma nova versão do filme de 2017, com 4 horas e muitas mudanças em relação ao original.

    O filme desta quinta-feira no Cinema Especial da Globo é Liga da Justiça, de 2017, uma das produções mais polêmicas do Universo Cinematográfico da DC. Ele recebeu diversas críticas do público e da imprensa por diversos elementos que foram mal executados pelo diretor Joss Whedon. Assim surgiu Liga da Justiça - Snyder Cut, de 2021, versão do filme imaginada por Zack Snyder originalmente.

    A produção apareceu como um filme completamente novo, passando por processo de refilmagens, e não reutilizando nenhuma cena gravada por Whedon. Diversas partes de Liga da Justiça precisavam ser melhoradas no Snyder Cut, e Zack Snyder cumpriu com o prometido para os fãs, trazendo mudanças significativas para a nova versão.

    Vamos dar uma olhada em quais foram as principais mudanças entre a versão original e o corte de Snyder.

    Liga da Justiça no Cinema Especial (20/05): Confira todas as tretas que rolaram nos bastidores do filme da DC

    Ciborgue é o coração do filme

    O ator Ray Fisher, que faz o Ciborgue, teve que refazer praticamente todas as suas cenas para o lançamento de Liga da Justiça de Joss Whedon – que o ator acusou de comportamento abusivo durante as filmagens. Com isso, a participação dele foi completamente descaracterizada e o personagem teve pouco desenvolvimento, servindo apenas como alívio cômico.

    Porém, o Snyder Cut faz justiça ao Ciborgue, o colocando como o coração do filme, como o próprio Zack Snyder havia afirmado em entrevistas. Ele tem um desenvolvimento profundo na nova versão, com importância tão grande quanto Superman (Henry Cavill).

    É explorada sua história trágica que o fez virar Ciborgue, o relacionamento conturbado com seu pai Silas Stone (Joe Morton) e, principalmente, a relação com as Caixas Maternas são exploradas e têm papel fundamental no desenvolvimento do enredo. Victor Stone, o Ciborgue, é o grande elo de união da Liga da Justiça. Profundo, não é mesmo?

    Snyder cut desenvolve melhor a narrativa

    Uma das maiores diferenças é que a nova versão tem duração de pouco mais de 4 horas contra 2 horas na versão de Joss Whedon. Liga da Justiça - Snyder Cut se aproveita muito bem disso para mostrar toda a visão que Zack Snyder tinha para história e suas consequências, aproveitando para explorar melhor seus personagens e desenvolver melhor o enredo ao longo da produção.

    A maior parte do que está sendo restaurado do corte original de Snyder são configurações para sua planejada trilogia de Liga da Justiça, personagens e histórias que renderiam anos depois. Apesar de ser muito improvável que algum dia veremos as continuações, esses personagens acrescentam bastante para o desenvolvimento de personagens que foram mal explorados anteriormente, como Aquaman (Jason Momoa), Flash (Ezra Miller) e Ciborgue, como já falamos, Eles são como Mera (Amber Heard), Vulko (Willem Dafoe) e Iris West (Kiersey Clemons).

    Além disso, a maior duração aproveita para melhorar o arco do vilão Lobo da Estepe (Ciarán Hinds). Além de ter seus efeitos especiais aprimorados, ele se torna muito mais plausível como ameaça para a Liga, já que suas motivações são mais exploradas. Ele se aproveita que o mundo está em luto pela morte do Superman em Batman Vs Superman - A Origem da Justiça, para ir atrás de três Caixas Maternas em algum lugar da Terra para conseguir dominar o mundo.

    A trama das caixas não ficou bem explicada na Liga da Justiça de 2017, mas agora é bem desenvolvida, com o personagem indo buscá-las em Themyscira, Atlântida e, finalmente, com Ciborgue.

    Snyder Cut de Liga da Justiça: Tudo o que sabemos sobre o filme da DC

    Presença de Darkseid

    Além de melhorias no vilão Lobo da Estepe, uma das principais atrações do Snyder Cut é a presença do vilão Darkseid (Ray Porter), um novo Deus tirânico, governante de Apokolips e um dos seres mais poderosos de todo o Universo DC.

    Darkseid aparece como uma grande ameaça nos bastidores, controlando o ataque de Lobo da Estepe na Terra, assim ele se tornaria o principal vilão da sequência de Liga da Justiça. Ele aparece em um papel significativo no flashback que mostra ele batalhando contra o mundo na Era de Ouro dos Heróis. Essa cena foi mostrada brevemente na versão original, mas Darkseid foi substituído por Lobo da Estepe. Ele ainda dá as caras na sequência de realidade alternativa do pesadelo do Batman, que se conectaria com as continuações.

    Além disso, Darkseid não está sozinho, temos a aparição do torturador-chefe de Darkseid, Desaad (Peter Guinness) e do mestre da lavagem cerebral, Granny Goodness. Ava DuVernay estava produzindo um filme dos Novos Deuses que contaria com a presença de Darkseid, mas ele acabou sendo cancelado.

    Pesadelo de Batman e Coringa

    Durante o Batman Vs Superman - A Origem da Justiça, vemos uma sequência estranha em que Batman (Ben Affleck) tem um sonho de uma realidade alternativa onde o Superman se torna do mal. Por anos, Snyder exaltou a importância desta sequência para seu plano de múltiplos filmes, e ele está finalmente explorou isso no Snyder Cut.

    Essa realidade alternativa serve para mostrar o que acontece se Darkseid vencer e governar a Terra de forma tirana, com o Superman se tornado um vilão, mas também uma realidade causada pelo Flash criando uma fenda no tempo. Essa realidade pós-apocalítica traz de volta o Coringa de Jared Leto e Exterminador (Joe Manganiello) também.

    Embora o Coringa não fizesse parte do plano inicial de Snyder, sua inclusão é uma boa oportunidade para dar uma despedida adequada a esta versão de ambos, e ele também consegue estabelecer um conflito de ideias muito interessante entre ele e Batman – inclusive, ele não fala o meme "nós vivemos em uma sociedade", como aparece no trailer.

    Snyder Cut: Tudo o que sabemos até agora sobre o Coringa de Jared Leto no filme

    Superman em traje preto e sem remoção bizarra do bigode

    A maioria das cenas de Henry Cavill como Superman foram regravas por Joss Whedon, e seu polêmico bigode em Missão Impossível - Efeito Fallout não pode ser tirado por causa de contrato e acabou sendo removido digitalmente, o que ficou extremamente bizarro e virou chacota entre os fãs. Mas o Snyder Cut arrumor esse problema, afinal, não utilizou as cenas regravadas, apenas as filmadas por Zack Snyder durante seu tempo na produção.

    Além disso, Superman está vestindo o icônico uniforme preto da história em quadrinhos A Morte do Superman. Isso representa a diferença entre o corte de Snyder e a versão de Whedon, já que a versão de Superman de Snyder é considerada uma versão mais sombria e violenta do personagem em comparação com a versão mais otimista de Liga da Justiça de 2017.

    Liga da Justiça: Henry Cavill explica a remoção de seu polêmico bigode
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top