Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Snyder Cut: As piores partes de Liga da Justiça que precisam melhorar na nova versão de Zack Snyder
    Por Bruno Botelho dos Santos — 14 de mar. de 2021 às 19:00

    Liga da Justiça passou por diversos problemas, como a saída de Zack Snyder da produção, e foi muito criticado quando lançado.

    Liga da Justiça - Snyder Cut é a versão imaginada originalmente pelo diretor Zack Snyder para Liga da Justiça, de 2017. Para quem não se lembra, Snyder abandonou o projeto em 2016 devido ao suicídio de sua filha e, com isso, Joss Whedon assumiu as filmagens para finalizar o filme, que deixou de fora muito material original na versão que foi para os cinemas. No final das contas, o filme recebeu muitas críticas do público e da crítica.

    Essa polêmica criou o movimento para lançar que a Warner lançasse o Snyder Cut, que daria ao diretor a oportunidade de lançar sua visão para o filme. O movimento ganhou tanta repercussão na internet – com campanha até mesmo de atores como Jason Momoa (Aquaman) e Gal Gadot (Mulher-Maravilha) –, que fez o projeto ser oficializado com lançamento no HBO Max.

    Ao assumir o controle criativo de Liga da Justiça, Whedon regravou dezenas de cenas, modificando a obra por completo. Como resultado, diversas coisas no filme ficaram inaceitáveis. Pensando nisso, o AdoroCinema resolveu listar as piores coisas do filme, que precisam ser melhoradas no Snyder Cut.

    Liga da Justiça: Tudo o que sabemos sobre o Snyder Cut (até agora)

    Efeitos especiais MUITO precários

    Uma crítica recorrente ao filme Liga da Justiça foi sobre seus efeitos especiais precários e artificiais, que foram notados desde o primeiro teaser até os últimos trailers de divulgação. Mas, inesperadamente, o problema permaneceu na versão final, o que não é aceitável para uma produção com orçamento superior a 300 milhões de dólares – ainda mais para o filme de um dos super-grupos mais amados dos quadrinhos.

    Uma das grandes comparações do CGI foi com os gráficos de videogame, com as maiores reclamações sobrando para os visuais de Lobo da Estepe (Ciarán Hinds) e Superman (Henry Cavill), além das cenas de ação sem peso e emoção.

    O rosto do vilão Lobo da Estepe não podia ser visto, o que tornou ele um boneco artificial feito totalmente por captura de movimentos e nada assustador, o que era esperado de um antagonista da Liga. E o que dizer sobre o infâme e polêmico bigode de Henry Cavill? Como parte do contrato para o filme Missão Impossível - Efeito Fallout, o ator não podia tirar o bigode para as regravações de Liga da Justiça feitas por Joss Whedon. O resultado: removeram o bigode digitalmente, que foi uma das piores decisões possíveis, afinal, o visual ficou bizarro e virou motivo de piada.

    Ou seja, as extensas refilmagens e interferências do estúdio afetaram a qualidade do produto final. Fato é que o Snyder Cut tem como obrigação melhorar esses efeitos especiais, principalmente pelo cineasta ter  recebido milhões para completar o projeto, incluindo novas refilmagens e aprimoramento INSANO de CGI. Houve até mesmo a adição do Coringa de Jared Leto.

    Snyder Cut: Tudo o que sabemos até agora sobre o Coringa de Jared Leto no filme

    Ritmo apressado, até demais

    Liga da Justiça é um dos filmes de quadrinhos mais apressados ​​que vimos de todos os tempos, com problemas semelhantes aos de Esquadrão Suicida.

    Uma das questões mais problemáticas do filme foi a quantidade de personagens "desconhecidos", que tiveram suas histórias de fundo cortadas durante a pós-produção da versão final lançada por Joss Whedon. Isso faz total sentido, afinal, a produção é fruto de uma união nada natural da obra de dois diretores que têm estilos próprios e distintos.

    Por fim, falta a grandiosidade que se espera de tal evento, com um sério problema com seu vilão. Sem falar que a Liga da Justiça era desnecessária a partir do momento em que Superman entrou na luta. Com apenas duas horas de duração, a Liga da Justiça foi inevitavelmente apressada. Com muitas cenas cortadas, o que fizeram com que muito do enredo do filme não fizesse sentido, o resultado final foi um filme inacabado. 

    Snyder Cut pode resolver muitos desses problemas. Com quatro horas de duração, Zack Snyder vai contextualizar e inserir muitos arcos e personagens que foram removidos, além de ter tempo suficiente para desenvolver a narrativa com mais cautela e entregar uma resolução satisfatória. 

    A nova versão vai explorar a famosa cena do pesadelo de Bruce Wayne (Ben Affleck) em Batman Vs Superman - A Origem da Justiça. Nela, o Superman acabaria sendo controlado pelo vilão Darkseid através da equação anti-vida, representando todo esse futuro sombrio e distópico.

    Snyder Cut: Além de Darkseid, filme pode contar com mais Novos Deuses

    História cheia de buracos

    Mesmo com diversos problemas notáveis, a história é provavelmente a maior falha de Liga da Justiça. Além de ser apressado, o filme está cheio de buracos na trama.

    Lobo da Estepe nunca pareceu ser a ameaça tão grande que fez o mundo inteiro ficar com medo. Então por que isso acontece? Principalmente com a morte de Superman, que parecia ser bastante odiado nos filmes anteriores da DC.

    Outra pergunta importante é por que a Liga da Justiça agiu sozinha o tempo todo? Talvez tudo tenha acontecido tão rapidamente que o mundo não teve tempo de reagir, mas onde estavam as amazonas, que defenderam a Terra na antiguidade? Por que os Atlantes não ajudaram? Como Aquaman sabia aonde ir para ajudar a Liga? Onde estava o Lanterna Verde encarregado de proteger a Terra?

    Existem muitos pontos de trama que simplesmente não funcionam em Liga da Justiça. Como muitas cenas de Liga da Justiça foram cortadas, novos personagens e desenvolvimento de tramas foram deixadas de lado. É o caso de Darkseid, que apareceria no filme e foi confirmado no Snyder Cut.

    Snyder Cut de Liga da Justiça: Todos os personagens confirmados no novo filme da DC

    Ele será um filme completamente novo, já que segundo Zack Snyder, a produção não vai reutilizar nenhuma cena gravada por Joss Whedon – que foi acusado pelo ator Ray Fisher, o Ciborgue, de comportamento abusivo durante as gravações.

    O passado de alguns personagens importantes como Aquaman (Momoa), Flash (Ezra Miller) e Ciborgue (Ray Fisher) – que terá muito mais espaço com seu pai e sua vida antes da transformação, inclusive, ele chegou a ser chamado de "o coração do filme" – serão melhor explorados, o que trará personagens secundários importantes, como Iris West (Kiersey Clemons) e John Jones, mais conhecido como o Caçador de Marte

    A nova versão de Liga da Justiça chega à HBO Max em 18 de março e em plataformas digitais no mesmo dia no Brasil, enquanto o serviço de streaming da Warner Media não estreia por aqui. Ele será um filme de 4 horas, dividido em seis capítulos. 

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top