Meu AdoroCinema
    Pantera Negra 2: Confira 3 cenários que podem ser adotados no filme da Marvel
    Por Raphael Fernandes — 9 de mai. de 2021 às 21:30

    Com o subtítulo "Wakanda Forever", a continuação do filme do personagem eternizado por Chadwick Boseman está com lançamento marcado para 8 de julho de 2022.

    "Na minha cultura, a morte não é o fim, é mais um ponto de partida". Chadwick Boseman nos deixou, mas o seu legado permanece e passará de geração a geração. T’Challa, personagem interpretado pelo ator, tornou-se um símbolo de resistência e uma inspiração para milhares de pessoas ao redor do mundo. No cinema, os heróis eram representados sempre da mesma forma: pobres, de origem humilde e que vivem à margem da sociedade. Porém, em 2018, essa perspectiva muda com o lançamento de Pantera Negra, que apresentou uma monarquia composta apenas por negros e ainda trouxe destaque para o continente africano, onde Wakanda, um país rico e ultratecnológico, localizava-se. O filme foi um dos maiores sucessos da Marvel, vencendo 3 Oscars e arrecadando mais de US$ 1,3 bilhão nas bilheterias.

    Para continuar o legado de T’Challa nos cinemas, o Marvel Studios confirmou nesta segunda-feira (03) que Pantera Negra 2 terá o subtítulo de Wakanda Forever. Com lançamento marcado para o dia 8 de julho de 2022, a sequência será escrita e dirigida por Ryan Coogler. Ainda não há confirmações no elenco, mas é provável que Letitia Wright, Lupita Nyong'oWinston DukeAngela Bassett reprisem seus papéis. Como forma de exercitar a imaginação, elaboramos três cenários que poderiam ser adotados na continuação. Vem conferir!

    Shuri Assume o Manto de Pantera Negra

    Quando o rei morre, o filho assume o trono. Na ausência de herdeiros diretos, é dever do irmão mais novo cuidar do reino. Nesse caso, temos Shuri (Letitia Wright). Ela não está pronta para ser rainha, porém é o detalhe que deixa a trama ainda mais interessante de acompanhar.

    O filme precisa explorar a personalidade mais séria e dramática de Shuri, além de mostrá-la lidando com o preconceito diário por ser considerada jovem, frágil e mulher. No último filme, ela se destacou pelo alívio cômico. Por ser uma característica muito forte da personagem, as piadas ainda podem continuar sendo feitas, afinal, não podemos esquecer que é uma produção do Universo Cinematográfico da Marvel. Entretanto, é preciso ter um equilíbrio nesse aspecto.

    Com essa escolha, além do legado de T’Challa ter continuidade de forma direta, o universo cinematográfico da Marvel ainda ganharia uma personagem feminina muito forte, podendo ser uma das líderes dos Jovens Vingadores, grupo que aos poucos ganha forma.

    Um Novo Pantera Negra

    O segundo cenário seria Shuri, ainda muito abalada com a morte do irmão, recusar o trono e se exilar. Diante dessa decisão, é criado um torneio entre todos os líderes de tribos para coroar um novo rei. Seria a única forma aceitável para substituir Chadwick Boseman por um ator mais renomado ou até mesmo para investir em M'Baku (Winston Duke), personagem que se destacou no primeiro filme.

    Essa opção, inclusive, combina mais com uma minissérie para o Disney+ do que uma produção cinematográfica, visto que cada episódio poderia apresentar uma fase do torneio, além de explorar mais Wakanda após a perda do seu amado rei. Essa é uma estratégia parecida com o que acompanhamos com Falcão e o Soldado Invernal. Após a série consolidar Sam Wilson como o novo Capitão América, o quarto filme do personagem foi confirmado para as telonas, logo em seguida.

    O Retorno de Killmonger

    O primeiro filme do Pantera Negra termina com T’Challa levando Erik Killmonger (Michael B. Jordan) para ver o pôr do sol de Wakanda. Ao oferecer a possibilidade de curá-lo, Killmonger recusa e prefere morrer ao invés de ser preso. Contudo, estamos falando da Marvel, onde os personagens podem ser ressuscitados a qualquer momento. O único problema seria: como encaixá-lo como rei? Até porque se ele voltasse a vida, a cadeia seria a opção mais coerente.

    A única alternativa plausível seria Killmonger desafiar o novo rei e assumir o manto de Pantera Negra, até porque o desafio ao trono pode ser feito por qualquer pessoa. Seria uma cena interessante, ver o novo Pantera se surpreendendo com o desafio de um presidiário. Apesar do medo e raiva da população de Wakanda, Killmonger tentaria se redimir e seguir os passos do seu primo.

    O único ponto negativo desse cenário é que Shuri seria deixada de lado, não tendo muito destaque na continuação. Além disso, o impacto da morte de Killmonger e a mensagem deixada no último filme perderia a força.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top