Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Globo de Ouro 2020: Austrália, Netflix e a corrida do Oscar (Análise)
    Por Laysa Zanetti — 6 de jan. de 2020 às 20:12
    facebook Tweet

    Como a premiação da imprensa estrangeira em Hollywood vai influenciar o restante da temporada?

    Quando a HFPA anunciou que Ricky Gervais seria o apresentador da 77ª edição do Globo de Ouro, a grande especulação era em torno do tom que o comediante britânico imporia ao evento. Desbocado, sem meias-palavras, ele deu início ao seu incômodo monólogo de abertura declarando que “não se importa” com o evento, pedindo aos vencedores que limitassem seus discursos a “agradecerem aos seus agentes e ao seu deus” e fossem embora.

    O gosto amargo deixado por Gervais — retratado nas expressões de Tom Hankss durante a abertura, e nas poucas reações da platéia a alfinetadas com Harvey Weinstein ou com a ausência de mulheres entre os indicados na categoria de melhor direção — basicamente resume a forma como a noite, no geral, dividiu opiniões. Entre discursos politicamente engajados que enviavam “pensamentos e orações” aos que lutam contra os incêndios na Austrália, a cerimônia foi marcada sobretudo pela ausência de esquetes, algumas apresentações pouco pensadas ou desenvolvidas, culminando no discurso de agradecimento de Joaquin Phoenix, premiado com o título de melhor ator em filme de drama, que pediu aos colegas que parassem de viajar usando jatinhos particulares e agradeceu à Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood pelo menu vegano no jantar.

    Tratando-se dos vencedores, o Globo de Ouro é tradicionalmente uma caixinha de surpresas. A tendência de premiar primeiras temporadas de séries sugeria um suposto favorecimento à novata The Morning Show, com o star power de Jennifer AnistonReese Witherspoon na linha de frente, ao menos nas categorias das séries dramáticas. Na contramão, venceram Olivia Colman (estreante em The Crown, ainda que a série queridinha do HFPA esteja em sua 3ª temporada), Brian Cox e Succession. O drama (mais cômico do que qualquer outra coisa) da HBO está em sua 2ª temporada, e a premiação soa como um reconhecimento que vem em boa hora, se não um pouco tardio. Justo.

    Globo de Ouro 2020: Confira os vencedores

    No geral, os prêmios nas categorias de TV foram pouco surpreendentes, mais alinhados com a opinião da crítica do que qualquer jornalista esperançoso poderia esperar. Há a natural e justa dominação de Fleabag, mas poucas foram as surpresas dentro desta divisão, isto excetuando o prêmio de Ramy Youssef pela minúscula, mas potente, Ramy.

    Mas às vésperas do fim das votações dos indicados ao Oscar, o caráter um tanto eclético da lista de vencedores e de esnobados nas categorias de cinema do Globo de Ouro de fato fornece dados interessantes para análise. Eram esperados prêmios para Renée Zellweger por Judy, para Joaquin Phoenix por Coringa, para Awkwafina por The Farewell e para Bong Joon Ho por Parasita, entre alguns outros. Mas a surpresa fica a cargo da dupla vitória — e de peso, diga-se — de 1917 como melhor filme de drama e seu realizador, Sam Mendes, como melhor diretor. Como isso impulsiona a campanha do filme para o cobiçado prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas?

    Nada acerca da temporada de premiações é exatamente uma ciência exata, mas um fato é que existe apenas uma pessoa em comum entre os membros votantes do Globo de Ouro e os do Oscar — a jornalista e atriz chinesa Lisa Lu. Por outro lado, há de se destacar que em 2019 apenas, Bohemian Rhapsody, Green Book - O GuiaAlfonso Cuarón (Roma), Rami MalekOlivia Colman (A Favorita), Mahershala Ali (Green Book) e Regina King (Se a Rua Beale Falasse) foram premiados pela HFPA antes de serem igualmente coroados pela Academia. Se não outra coisa, a noite deste domingo foi no mínimo uma agradável surpresa para a Universal Pictures, prestes a lançar 1917 em grande circuito, nos Estados Unidos e no mercado global — no Brasil, o filme estreia em 23 de janeiro.

    Handout/Getty Images

    Neste sentido, é importante salientar que a data-limite para os votantes da Academia entregarem as cédulas para os indicados é esta terça-feira (07), e que a lista de indicados será anunciada na próxima segunda-feira (13). Por isso, dificilmente a lista de vencedores ou de esnobados no Globo de Ouro fará extrema diferença para os nomeados ao Oscar, mas deixa alguns jogadores fortalecidos e outros enfraquecidos para as campanhas que tomarão os holofotes de Hollywood entre as próximas semanas, até o dia 9 de fevereiro.

    Por isso, a soberania de Era uma Vez em… Hollywood com melhor roteiro, melhor ator coadjuvante (Brad Pitt) e melhor filme de comédia ou musical (ainda que não seja comédia ou musical) faz com que o 9º filme de Quentin Tarantino ganhe fôlego, bem como Taron Egerton e, obviamente, 1917. Em contrapartida, é inegável que a custosa campanha da Netflix com O Irlandês, História de um CasamentoDois PapasMeu Nome é Dolemite tenha iniciado a temporada com um gosto de decepção — o épico de Martin Scorsese foi completamente esnobado, enquanto o drama de Noah Baumbach precisou se contentar com apenas um prêmio de melhor atriz coadjuvante para Laura Dern.

    Ao mesmo tempo, é importante destacar que os maiores termômetros do Oscar são realmente os prêmios dos sindicatos — Roteiristas (WGA), Diretores (WGA), Produtores (PGA), Atores (SAG), entre outros de categorias mais técnicas, como o de figurino, o de direção de arte e o de efeitos visuais, por exemplo. Todos eles acontecem entre as próximas semanas, com o Independent Spirit Awards fechando as portas, sempre aos sábados que antecedem as cerimônias do Oscar.

    2020 é, até agora, a temporada de premiações mais importante para os canais de streaming — é a primeira vez que a Netflix tem chances reais de romper o tabu, após ter investido em grandes diretores e grandes produções visando seu próprio lugar ao sol entre os estúdios de prestígio. Por isso, a decepção no Globo de Ouro é um primeiro grande indicativo de que a indústria talvez não esteja tão disposta assim a “dar o braço a torcer”, mas é cedo para se chegar a qualquer conclusão. As próximas semanas serão mais importantes.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top