Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Irlandês
     O Irlandês
    14 de novembro de 2019 / 3h 29min / Suspense, Biografia
    Direção: Martin Scorsese
    Elenco: Robert De Niro, Al Pacino, Joe Pesci
    Nacionalidade EUA
    Ver o trailer
    Imprensa
    4,2 18 críticas
    Usuários
    4,2 434 notas e 86 críticas
    Adorocinema
    5,0
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Não recomendado para menores de 16 anos
    Conhecido como "O Irlandês", Frank Sheeran (Robert De Niro) é um veterano de guerra cheio de condecorações que concilia a vida de caminhoneiro com a de assassino de aluguel número um da máfia. Promovido a líder sindical, ele torna-se o principal suspeito quando o mais famoso ex-presidente da associação desaparece misteriosamente.
    Título original

    The Irishman

    Distribuidor Netflix
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 2019
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento -
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Assista ao filme

    Críticas AdoroCinema

    5,0
    Obra-prima
    O Irlandês

    A máfia nua e crua

    por Barbara Demerov
    Diferente de Os Bons Companheiros, clássico de Martin Scorsese, O Irlandês adentra em uma abordagem mais específica do mundo da máfia, menos enérgica e mais carregada. Aqui, o foco recai mais na melancolia que certas escolhas podem trazer do que propriamente na brutalidade de quem vive no meio gângster. Melancólico, aliás, é um adjetivo que chega bem perto de definir este filme - se é que é possível defini-lo em apenas uma palavra. Scorsese já conheceu o topo de de seu jogo com Os Bons Companheiros e Casino, mas retorna, aos 76 anos, ainda mais maduro do que se pode imaginar ao estimular um universo já bastante familiar em sua filmografia com um novo impulso: o de isolamento causado por uma vida dedicada a outras vidas, estas incapazes de preencher buracos cavados por um sacrifício que veio do livre-arbítrio.Frank Sheeran (Robert de Niro), conhecido como "O Irlandês", é quem toma as réde...
    Ler a crítica
    O Irlandês Trailer (1) Legendado 2:01
    O Irlandês Trailer (1) Legendado
    20 708 visualizações
    O Irlandês Trailer (2) Legendado 2:23
    5 462 visualizações
    O Irlandês Teaser Legendado 0:45
    2 145 visualizações

    Entrevistas, making-ofs e cenas

    O Irlandês Entrevista com Robert De Niro 1:28
    O Irlandês Entrevista com Robert De Niro
    798 visualizações
    O Irlandês Entrevista com Rodrigo Pietro 5:36
    O Irlandês Entrevista com Rodrigo Pietro
    225 visualizações
    5 vídeos
    Pela web

    Elenco

    Robert De Niro
    Personagem : Frank "The Irishman" Sheeran
    Al Pacino
    Personagem : Jimmy Hoffa
    Joe Pesci
    Personagem : Russell Bufalino
    Harvey Keitel
    Personagem : Angelo Bruno
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Jonas Bittencourt Jr.
    Jonas Bittencourt Jr.

    Segui-los 611 seguidores Ler as 412 críticas deles

    4,0
    Enviada em 13 de janeiro de 2020
    Já não é nenhuma novidade para os fãs do cinema de Martin Scorsese o retrato do crime organizado por uma perspectiva, sim, glamorizada, mas nunca glorificadora. As narrações in-Off, os personagens maiores que a vida, e o olhar frio e desnudado da morte são as principais marcas registradas da carreira do cineasta. Após deixar o gênero criminal de lado para contar outras histórias de seu interesse, agora Scorsese volta a todo vapor em O ...
    Leia Mais
    Eduardo D
    Eduardo D

    Segui-los 12 seguidores Ler as 62 críticas deles

    5,0
    Enviada em 20 de novembro de 2019
    Baseado no livro de Charles Brandt, que trata da história real de Frank Sheeran, O Irlandês é uma grande obra-prima de Martin Scorsese e, principalmente, uma homenagem a três grandes atores que marcaram época: Al Pacino, Joe Pesci e Robert De Niro. Um tributo o qual pode render um Oscar a cada um devido à incrível performance destes senhores. A grandiosidade desse encontro com um nível tão elevado de interpretação é possível ...
    Leia Mais
    Yanko Rodrigues
    Yanko Rodrigues

    Segui-los 26 seguidores Ler as 225 críticas deles

    4,0
    Enviada em 3 de dezembro de 2019
    Com certeza já virou um clássico do cinema, o Irlandês se trata de um filme de despedida, que durante sua vida várias pessoas que você conhece vai morrer, isso é muito interessante pq é uma coisa que vc sabe que vai acontecer, mas vc nunca para parar pensar. Não é o melhor filme do Scorsese, mas todos os filmes dele é alto nível, e esse também é. O filme tem 3 horas e meia de duração, isso acaba sendo muito cansativo, que bom que ...
    Leia Mais
    Vitor C
    Vitor C

    Segui-los 1 seguidor Ler a crítica deles

    1,0
    Enviada em 14 de janeiro de 2020
    Mais um filme clichê de máfia nos EUA, com Al Paccino e De Niro fazendo as mesmas caras que sempre fazem nos filmes de máfia. Clichê e ruim. Decepcionante. Não chega aos pés do Coringa...perde em todos os aspectos...
    86 Comentários do leitor

    Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Fonte

    Baseado no livro I Heard You Paint Houses, de Charles Brandt, escrito a partir de relatos do próprio Frank.

    Últimas notícias

    7 Filmes e séries recentes sobre máfia e gângsteres
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    quarta-feira, 6 de maio de 2020
    Netflix: Catálogo, planos e é possível ter grátis?
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    quarta-feira, 29 de abril de 2020
    Confira os melhores filmes e séries da Netflix, além de informações sobre preços.
    Netflix: Extensão do Google permite que amigos vejam filmes e séries online juntos
    NOTÍCIAS - Negócios
    quinta-feira, 19 de março de 2020
    Para ajudar no isolamento social do coronavírus.
    88 Notícias e Matérias Especiais

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • A FÓRMULA
      Simplesmente uma verdadeira obra de arte de niro em uma das suas melhores atuações , al pacino um monstro e joe pesci como sempre dando aulas e pra completar tudo sr martin Scorcese mostrando oq e cinema e como se dirigir um filme obra de arte um clássico
    • Senhor Ivan
      seu bosta punheteiro
    • Felipe Seregheti de souza
      Escreva um comentário
    • José Guilherme P.
      Vejo como ponto negativo a extensa duração, mas o filme compensa. ótimo filme.Assistido em 28/12/2019Nota 8/10
    • Senhor Ivan
      É bem difícil Martin Scorsese errar,ainda mais com seu elenco de confiança.Robert De Niro impecável.Al Pacino irretocável.Joe Pesci magnifíco.O grande clássico da década.>Assistido em 18 de Dezembro de 2019-Dou nota 9/10
    • Cilene R
      Discordar com a sua elegância é ótimo.
    • Luciano F.
      Cilene, você realmente tem razão quanto à maquiagem. A tecnologia ainda não avançou ao ponto de rejuvenescer sem mostrar as imperfeições. Pensei que poderiam ter colocado jovens para fazer os papeis dos figurões quando tinham menos idade, mas cheguei à conclusão de que comprometeria as atuações. O filme só pecou nisso, no resto foi um espetáculo. Dessulpa eu discordar nesse ponto.
    • Luciano F.
      Junto com Coringa é o melhor filme do ano até aqui. Assisti duas vezes. Embora o enredo contenha mais de 3 horas de filme, a edição é muito bem feita e você não se cansa. Bela trilha sonora, ótima história (baseada em eventos reais), atuações magníficas dos gigantes Joe Peschi, Al Pacino e Robert De Niro, que já têm o perfil de personagens mafiosos. Digno de Oscar!
    • Thiago Soares Mota
      - 401º filme de 2.019 - Visto em 06/12 (o 37º filme do ano na Netflix)...- Sem dúvida alguma, um grande filme, até mesmo literalmente falando! Uma aula sobre a máfia, numa produção tecnicamente perfeita, maravilhosamente dirigido pelo mestre Martin Scorsese, bem montado, com uma boa trilha sonora e as melhores atuações do trio Robert De Niro, Joe Pesci (como é bom vê-lo de volta ao cinema) e Al Pacino em muitos anos! Vai ter várias indicações e ganhar muitos prêmios na temporada de premiações da indústria e deve ser o grande nome do Oscar /2.020! Mas, e sempre tem um mas, de quarenta minutos a uma hora a menos e o Martin Scorsese teria feito uma obra prima! Os 208 minutos de duração são totalmente desnecessários, tornando o filme bem cansativo! Assisti com apenas uma parada de cinco minutos para tomar água e ir ao banheiro, mas já li várias reportagens de pessoas que dividiram o filme em três ou quatro partes e de pessoas que pararam de assistir antes do final! E mesmo com essa metragem toda, bons atores como Anna Paquin, Bobby Cannavale, Jack Huston e Jesse Plemons aparecem pouco e são muito mal aproveitados! Mesmo assim, eu recomendo! Tenha um pouco de paciência e você vai ser recompensado com um dos melhores do ano, mas não é a obra prima que a crítica diz que é...- Nota: 9,5/10 (excelente)...- Obs.: eu gosto do Martin Scorsese, reconheço-o e respeito-o como um dos maiores diretores da história do cinema, que deve ser indicado e provavelmente vai ganhar o Oscar de Melhor Diretor por esse filme, embora eu torça pelos irmãos Russo, como reconhecimento da revolução que a Marvel Studios fez no cinema! Ele tem razão em algumas coisas que falou sobre a Marvel Studios e tem moral pra falar, mas ele também não tem uma fórmula? Quantos filmes sobre a Máfia, com o Robert De Niro e o Joe Pesci ele já fez? Quem tem telhado de vidro não deveria jogar pedras no telhado do vizinho! Que ambos, Martin Scorsese e Marvel Studios, continuem fazendo bons filmes! O cinema tem espaço para ambos...
    • Thiago Paoli
      Cara, que filme. Três horas e meia de Niro, Al Pacino e Pesci, em um enredo sensacional!
    • Cilene R
      Acho mais interessante assistir você se esforçando para emitir uma opinião com credibilidade.
    • Cilene R
      E você acredita mesmo, tem fé que só foi efeito especial de computador?? Você é fofo, ingênuo!!! Hahaha
    • Gabriel B.
      Maquiagem ? é CGI fia ... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk essa manja
    • Lucas C.
      vai assistir high school musical
    • Lucas C.
      ah, vá se fuder
    • Cilene R
      Deu-me uma tristeza ver este filme! Foi uma dança das cadeiras do elenco antes que a morte leve a todos. Quem só fazia papel de capanga trocou com quem só era chefão. Até aí problema nenhum se o filme tivesse uma história empolgante e ritmo, mas parece que somou-se a idade do Scorsese a de todos os outros atores. Ficou uma coisa arrastada, sonolenta e decadente. Sem contar que o pessoal da maquiagem teve muito trabalho de remoçamento, mas ninguém faz milagre. Não sei porque não usaram outros atores para fazer os personagens quando jovens. Enfim, ótimo para noites de insônia.
    • Jonatas B
      Wow, apenas wow...
    • Marcos Antônio
      Como que tá a escalação da dublagem?Séria ótimo ver o Hélio Ribeiro dublando o De Niro, o Schnetzer com o Al Pacino e o Dário Castro como Joe Pesci. Além da reunião dos grandes atores, seria também uma grande reunião desses dubladores profissionais que ficaram marcados como as vozes oficiais desses caras.
    • Anderson G.
      O irlandês novo filme de Scorsese transpira cinema, trazendo a tela grandes astros e figuras importantes do cinema, como De Niro e Al Pacino, o longa traz novamente todo o clima de mafia, agora, em um épico de três horas e meia, Scorsese conta sua historia com calma, sem exageros ou atropelamentos, conseguindo manter um bom ritmo e trazendo toda a nostalgia do gênero Gangster, com estilo e uma veracidade cruel.O roteiro é contado a partir do ponto de vista de um matador de aluguel que trabalha para varias verterdes de mafiosos, deste o crime organizado a até sindicados, um faz tudo que serve de pilar para que ótimas historias sejam contadas e maravilhosos personagens sejam apresentados, deste Agiotas, mafiosos em fim de carreira, cobradores, sindicalistas e até outros matadores de alugueis, o roteiro as vezes peca no desenvolvimento do protagonista em si, um personagem frio e quase sem remorso que tem um núcleo familiar e motivações conturbadas, porém, sua infinidade de personagens a sua volta são marcantes e com um ótimo desenvolvimento, Jimmy Hoffa e Russell Bufalino são os mais destacáveis, os dois personagens são o condutor que faz a história prosseguir e criar os desenvolvimentos necessário a cada integrante em tela, além disso, os dois Gangsters em si tem um desenvolvimento magistral, melhor até do que o nosso protagonista, seus anseios, culpas e frustrações se espelham com a de Frank, os três criam um complemento, suas virtudes e defeitos se conversam entre si, medo do esquecimento, problemas familiares, traição, fidelidade, cada integrante representa um todo e ajudam a compor um roteiro que apesar de dar um ótimo prosseguimento de história, seu foco principal é em seus personagens que roubam a cena.Falando em personagens, o trio já citado é composto de atores históricos do cinema americano, todos os três marcantes por filmes de máfia agora se encontram e protagonizam uma atuação que vai além do Muito bom três ótimos atores que enfrentam os problemas de seus personagens com afinco, sutileza e explosão, e até vivem seus dramas em suas vidas reais, o medo do esquecimento, os dramas familiares, são atuações profundas de três gênios que aparentemente haviam deixado sua genialidade no século passado voltam e se provam novamente, é lindo ver três ícones de filmes de máfia atuando tão bem, De Niro, Al Pacino e Joe Pesci merecem uma indicação ao Oscar, De Niro fazendo um personagem frio e contido, porém o mais expressivo, Al Pacino fazendo um clássico personagem explosivo e manipulador, muito comum em sua filmografia porém que sempre funciona, e aqui temos muito mais profundidade do que apenas gritaria, e Joe Pesci, para mim, o melhor do filme fazendo um personagem contido, muito profundo e extremamente ameaçador.Tecnicamente, Scorsese não tem erros, talvez, uma queda de ritmo no terceiro ato, mas visto que o filme tem 4 atos, e que o quarto é o mais tocante e profundo é normal essa queda de ritmo, pois fazer um filme de três horas e meia e fazer o telespectador sentir apenas meia hora do filme, tem seu mérito, mas além do encanto das atuações, a direção é primorosa, cenas congeladas, descrições em tela, uso de alívios cômicos com humor negro, uma câmera sempre bem posicionada, ótimos figurinos, uma composição de cenário magnífica, boa fotografia e reconstrução de época, maquiagem incrível, um Oscar quase certo nesse quesito, todo design de produção em é excelente, e ainda por cima temos uma trilha sonora maravilhosa, que circula nos mais diferentes gêneros e ajudam a compor cada cena de tela si, muitas vezes causando o humor, o drama ou o suspense.O irlandês para mim já é o melhor filme do scorsese no século 21 e um dos melhores de sua filmografia, e o melhor filme de 2019 até então, um longa profundo, corajoso e que entrega o que promete, une ícones do cinema para um último adeus, e trata sobre esquecimento, amor, amizade e traição de um modo cruel mas muito sentimental, apresentando grandes personagens que tiveram suas conquistas mas são amargados com a violência da vida, um épico que une muita coisa e consegue agradar e encantar o mais chato dos telespectadores, seja pelo seu enredo, atuação ou direção, ou simplesmente pela reunião de grandes mitos do cinema, ou até pelo seu lado sentimental, Scorsese declama aqui seu cuidado e amor ao cinema. NOTA: 9,5/10SPOILER: O mais novo longa do maior diretor americano vivo é muito introspectivo, ao falar sobre velhice, morte e esquecimento com um elenco que fez muito sucessos, levou diversos premios e agora passa por um periodo de ostracismo e perda de talento, que agora se reencontram, o quarto ato do filme, é de desespero, é o personagem de Frank ainda vivendo sua epoca de mafioso, ainda não querendo entregar seus companheiros, mesmo que todos já estivessem mortos -E o Scorsese deixa isso bem claro enfatizando a todo momento a forma da morte de cada integrante- , Frank ainda acha que pode ser ameaçado, deixa sua porta na maravilhosa cena final entre aberta como Jimmy Hoffa, com medo de seus perseguidores, seu discurso final com a enfermeira também é cruel, o esquecimento de um homem que ele admirou que agora não existe mais, seu legado está morto, como todo o cenário que ele viveu por anos, tal qual sua familia que o culpa por sua frieza e crimes, Frank é um personagem que representa o todo do filme, o maior drama até então, todos os personagens do complexo roteiro tem suas facetas, Russell Bufalino que não conseguiu construir uma família, e apesar de ser simpático nunca conseguiu atingir o carisma que gostaria, Jimmy Hoffa, um mafiso com uma ideologia forte que teve seu maior legado tirado de si e nunca conseguiu o reaver, além de diversos outros plots. São tres personagens tocantes e que se complementam e que fizeram parte de uma historia americana de crescimento e crimes que cuminou com a morte e ostracismo dessa cultura.
    • grazi
      finalmente cinema de qualidade em meio a tanto lixo produzido
    Mostrar comentários
    Back to Top