Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Stranger Things
    Críticas dos usuários
    Críticas da imprensa
    Média
    4,7
    7268 notas e 472 críticas
    distribuição de 472 críticas por nota
    226 críticas
    82 críticas
    20 críticas
    7 críticas
    6 críticas
    6 críticas
    Você assistiu Stranger Things ?
    Phellype M
    Phellype M

    Segui-los 695 seguidores Ler as 394 críticas deles

    Crítica da 3 temporada
    5,0
    Enviada em 29 de agosto de 2019
    Com certeza, é a melhor série original Netflix, a cada temporada melhor do que a outra, sua trilha sonora é impecável! Difícil encontrar outra série que tenha essa perfeição de músicas, tem o melhor humor cômico nos momentos certos, e o mais incrível é como fazer algo diferente, do que já foi apresentado, com a qualidade e as características da série! Vemos novos personagens na trama, e temos algumas divisões de elenco, mas no final todos se reúnem para lutar contra o "mal", que final devastador foi esse? Deixaram toda a emoção e tristeza para o último episódio! É brilhante ver essa galera toda junta, sou fã dessa série, já quero ver a quarta temporada logo...
    JKosme
    JKosme

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    Crítica da 3 temporada
    2,0
    Enviada em 4 de outubro de 2019
    Infelizmente, achei a 3ª temporada de Stranger Things a pior até o momento. Não cumpriu com as expectativas e usou o mesmo método da temporada anterior, isso não é algo que eu imaginaria que aconteceria com uma série com tanto hype quanto Stranger Things: fazendo um pedaço do mistério se desenrolar em cada personagem individualmente para no final todos os personagens se juntarem para acabar com o monstro, usar algum personagem carismático e matá-lo.
    Flavio A.
    Flavio A.

    Segui-los 4 seguidores Ler a crítica deles

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 17 de julho de 2016
    Fiquei sem Netflix algum tempo e quando voltei a assistir, ví esse poster la sobre a série como novidade, aquela atmosfera de ficção cientifica dos anos 80.... não pensei duas vezes e cliquei pra assitir, isso foi sexta-feira as 21:00hs e só parei no quarto episódio por volta de 01:00hs da manha. Quando acordei no dia seguinte, ja levantei pensando na série e só parei quando acabou... Galera quem é dos anos 80 como eu, provavelmente vai adorar, a trilha é embalada por algumas musicas dos anos 80 e tem uma trilha q toca quase sempre com aqueles sons dos famosos sintetizadores q marcaram essa época... a historia é ótima, me lembrou muito ET, Viagem ao Mundo dos Sonhos e outros... galera, vale a pena conferir!!! Viva a Nostalgia!!!!
    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 36636 seguidores Ler as 1 841 críticas deles

    Crítica da 3 temporada
    4,5
    Enviada em 8 de julho de 2019
    Excelente! Segue na mesma pegada das temporadas anteriores, tendo mais ainda citações dos anos 80 e isso é brilhante, roteiro continua perfeito, mas deixou um pouco a desejar no desenvolvimento, quando tenta explicar de mais, mais não estraga essa excepcional temporada ou seja mais uma temporada obrigatória para os cinéfilos de plantão.
    Ricardo M.
    Ricardo M.

    Segui-los 9256 seguidores Ler as 697 críticas deles

    Crítica da 3 temporada
    4,5
    Enviada em 9 de setembro de 2019
    A cidade de Hawkins está em alta por dois motivos: férias escolares e a inauguração de um grandioso shopping center. Esses dois elementos já deveriam ser capazes de ocupar integralmente o grupo de protagonistas, no entanto, uma nova ameaça surge para a turma "liderada" por Mike (Finn Wolfhard) buscar meios para não só identificar o que está deixando moradores locais com estranhos comportamentos, mas também eliminar de vez suas origens. Após duas frutíferas e competentes temporadas, as expectativas por uma terceira temporada de STRANGER THINGS ficam em alta pelos admiradores do ótimo seriado produzido pela Netflix. Nessa nova empreitada, o grupo vivencia uma série de elementos que extrapolam a simples caça aos monstros, haja vista que eles estão entrando, de vez, na puberdade. Os relacionamentos ganham contornos com conflitos, ciúmes, desejos e muitos dos pontos que qualquer adolescente vive ao alcançar certa faixa etária. Entretanto, nada disso destoa do objetivo maior da série e jamais permite que a qualidade reduza criando situações comuns e desnecessárias, mérito total para os irmãos e roteiristas Matt Duffer e Ross Duffer. Valendo citar também o amadurecimento do roteiro ao tratar de outras características sociais, em especial a corrupção e política. Embora já tenha desenvolvido bem o que existe por trás da mitologia do seriado, os produtores e roteiristas mostram mais uma vez que há polpa para ser usada no universo de Stranger Things. A exemplo da segunda, essa terceira temporada faz uso de um vilão que soa coerente dentro das características da série, deixando bem claro que o que é mostrado já estava lá, não precisando reinventar a roda para funcionar bem e nem traindo a inteligência do expectador. Outro ponto destacável e que serve de pano de fundo da série é sua ambientação oitentista. O figurino, canções, adereços, neons e o festival de easter eggs estão novamente inspiradíssimos, culminando em um deleite saudosista para quem viveu aquela época. Fica difícil não procurar por paredes, letreiros, portas ou qualquer local que contenha algo daquele período; sem contar a trilha sonora que mais uma vez serve de aperitivo da melhor qualidade. A esta altura do campeonato é comum se perguntar: o que seria de um produto cinematográfico sem um grupo de protagonistas capazes de manter o público se importando com todos eles? Pois essa resposta vive em cada episódio de Stranger Things. O grupo principal composto por Eleven, Mike, Dustin, Lucas e Will estão cada vez mais à vontade em seus papéis, além de receberem mais alguns personagens vitais para o enredo. A interação entre eles, mostrando o significado da amizade verdadeira soa não somente notável, mas também cativante sob diversos aspectos, que tenderão a oscilar dependendo de quem assiste.
    Gabriel T.
    Gabriel T.

    Segui-los 2 seguidores Ler as 19 críticas deles

    Crítica da 3 temporada
    4,5
    Enviada em 8 de julho de 2019
    As crianças cresceram, isso é bem óbvio e até discutido explicitamente em cenas da obra. Interesses, formas de agir e interagir e o próprio relacionamento entre o núcleo infantil (agora adolescente) dos protagonistas, todos alterado devido a idade. Mas não só os atores e suas incríveis atuações (palmas adicionais para Millie Bobby Brown), como a trama também cresceu. O ressurgimento do vilão, a violência de sua entidade e seus seguidores, bem como a forma nauseante de recrutá-los, e o nível e a maturidade dos crimes desenrolados. Nessa temporada temos o desenvolvimento dos antigos e dos novos personagens, a apresentação de suas características positivas e negativas, seus conflitos internos, brigas externas, e até algumas justificativas e redenções para seus atos. Nesse ano vemos crimes mais humanos e políticos, muitos influenciados pela entidade mística do mundo invertido, mas ainda assim, desenvolvidos pelo lado humano. Nos encontramos no cenário da Guerra Fria com antagonistas interessados nos eventos ocorridos em Hawkins, ainda que sem tantas explicações, o que não decaí a qualidade da história. Afinal, o velho conflito da Guerra Fria adicionado a um mundo paralelo cheio de novidades científicas e passagens secretas acaba tornando o propósito um pouco óbvio demais para ser tão abordado. A série esse ano também passa mais rápido. Não há o excesso de subtramas, tudo é bem conectado. E todos os focos são bem concentrados sem apontar detalhes supérfluos. Entretanto, o ritmo a que estávamos acostumados de ver conflitos, e então os vários reencontros dos jovens protagonistas em reuniões amigáveis e divertidas é alterado e mais acelerado, pelo próprio fato do crescimento de todos. O romance toma lugar de algumas amizades, spoiler: e algumas perdas abrem novos espaços para uma trama continuada em uma quarta temporada ou não . Falando sobe entretenimento e mercado, é claro que veremos mais uma temporada de Stranger Things, e que essa não poderá focar tanto nas tramas que as anteriores já focaram em nível de interações pessoais e tramas a combater para não ficar repetitiva e sempre poder dizer que "fechou com chave de ouro". E falando sobre desejos pessoais é claro que muitos também querem uma continuação, mas acho que todos podemos concordar que se por qualquer (impossível) motivo a série acabar agora, a satisfação será maior que a ansiedade ou decepção. spoiler: Mesmo depois daquela cena pós-crédito.
    Anderson C.
    Anderson C.

    Segui-los 8 seguidores Ler as 56 críticas deles

    Crítica da 3 temporada
    4,5
    Enviada em 18 de julho de 2019
    Sensacional! Que série! Tem uma pegada vintage que nos prende de tal forma que os EP's passam como se fossem 15 segundos, divertida, engraçada, romântica e com suspense!!! É legal acompanhar o "crescimento" dos personagens, e perceber que a série da espaço para outros brilharem, como por exemplo a Erica (Priah Ferguson), as atuações estão incríveis! Alguns personagens cansam pela falta de carisma e "sonssagem" (Nancy). Mas no geral é um ótimo entretenimento, teve alguns gapes com o andamento da história, EX: a Joyce Byers (Mãe do Will) ter que provar NOVAMENTE que estava certa, depois de tudo que passou, para vai! Mas credibilidade para a mulher gente! rsrs.... Enfim, mas adorei a série, ansioso para a 4º temporada...!
    Felipe R.
    Felipe R.

    Segui-los 12 seguidores Ler as 2 críticas deles

    Crítica da 3 temporada
    5,0
    Enviada em 7 de julho de 2019
    Muito bom. Amo este seriado muito bom demais. vale a pena ver e rever, personagens maravilhosos e ótima história
    Daniel N.
    Daniel N.

    Segui-los 4834 seguidores Ler as 598 críticas deles

    Crítica da série
    4,5
    Enviada em 10 de junho de 2020
    Grande série. Perdeu um pouco da excelência em razão da terceira temporada menos misteriosa e sinistra. Mas continua sendo ótimo.
    Gabriel C.
    Gabriel C.

    Segui-los 35 seguidores Ler as 74 críticas deles

    Crítica da série
    4,0
    Enviada em 12 de julho de 2019
    A terceira temporada de Stranger Things é extremamente divertida e traz de volta a já conhecida e deliciosa atmosfera da série. A dinâmica entre os personagens continua fluindo perfeitamente e o carisma do elenco é o grande trunfo da série. Essa temporada apresenta alguns assuntos mais maduros e de descoberta dos personagens sobre si mesmos, em que todos nós podemos nos identificar em algum momento. As referencias existentes são maravilhosas e nos brindam com nostalgia a todo instante. A atuação da Millie Bobby Brown merece um destaque, pois ela entrega uma “Eleven” com muito mais naturalidade nessa temporada. Outro ponto impressionante foi o visual construído nessa temporada, os efeitos estão sensacionais! Enfim, Stranger Things apresentou sua melhor temporada até agora, mas vai precisar se reinventar nas próximas, para que não comece a ficar com seus desfechos parecidas.
    Leonardo D.
    Leonardo D.

    Segui-los 7 seguidores Ler as 2 críticas deles

    Crítica da 1 temporada
    4,5
    Enviada em 15 de julho de 2016
    A série nos lembra o filme de Steven Spielberg, "Super 8" e também o videogame Beyond Two Souls, tenho certeza que houver expiração dessas obras para criação da série. A Netflix sempre nós surpreendendo com suas produções.
    Rafael T.
    Rafael T.

    Segui-los 2 seguidores Ler a crítica deles

    Crítica da 3 temporada
    3,0
    Enviada em 14 de julho de 2019
    Nessa terceira temporada, Stranger Things repete mais da receita das temporadas anteriores, porém exagerando nas referências à cultura dos anos 80, exagerando nos absurdos de "Sessão da Tarde" como vilões que esperam antes de dar o golpe final, lapsos temporais absurdos entre a iminência do ataque e o confronto, a desatenção dos vilões quando os mocinhos estão diante de seus narizes sem serem vistos. Ao invés de inovar, resolveram apelar aumentando as doses das mesmas receitas de antes e tratando o público como crianças encantadas sem visão crítica. O enredo parece não ter uma direção definida, e isso pode levar a um desfecho decepcionante se não corrigido em tempo. As séries que seguiram o mesmo caminho, se perderam quando continuaram por muitas temporadas a mais. Se tiverem uma boa definição de como encerrar e não passarem da quinta ou sexta temporada, podem evitar desapontar os fãs.
    Filipe N
    Filipe N

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    Crítica da série
    2,0
    Enviada em 11 de julho de 2019
    Ter uma audiência grande não significa ser bom. O roteiro dessa temporada não faz nenhum sentido, não há nenhum tipo de explicação ou propósito para o monstro. O seriado não apresenta nenhuma reviravolta interessante ou explicação por trás do existência da eleven (onze) ou das coisas estranhas na cidade. Não passa da luta de um monte de crianças contra um mostro que veio de lugar nenhum e nem vai para lugar algum.
    Rodrigo M
    Rodrigo M

    Segui-los Ler a crítica deles

    Crítica da 3 temporada
    1,0
    Enviada em 16 de julho de 2019
    O que as séries estão fazendo com os homens, por que todos idiotas? "Pride" na série? Eu assistia Stranger Things sempre quando lançava a temporada, assim como fiz nesta. Porém agora a série acabou pra mim.
    Daniel N.
    Daniel N.

    Segui-los 4834 seguidores Ler as 598 críticas deles

    Crítica da 3 temporada
    4,0
    Enviada em 10 de junho de 2020
    Acho que perdeu muito do mistério com o diálogo direto com o mundo invertido... explicativo demais. mas mesmo assim continua muito bom.
    Back to Top