Meu AdoroCinema
    Sweet Tooth: Curiosidades que você não sabia sobre a série da Netflix
    Por Nathalia Jesus — 9 de jun. de 2021 às 15:45

    Baseada na HQ homônima da DC, Sweet Tooth é estrelado por Christian Convery e Nonso Anozie.

    Sweet Tooth chegou ao catálogo da Netflix na última sexta-feira (4) e já é uma das produções mais assistidas da plataforma esta semana, com potencial para ser um dos principais destaques do mês de junho. A série é baseada na HQ homônima da DC e conta com a produção executiva de Susan DowneyRobert Downey Jr.

    O protagonista de Sweet Tooth é Gus (Christian Convery), um menino meio humano e metade cervo que pertence a uma geração de híbridos em um ambiente pós-apocalíptico. O protagonista tem chifres, mas tem outros personagens que nasceram com asas, pêlo ou até mesmo focinhos e bicos.



    Os híbridos surgiram depois que um vírus mortal espalhou o caos por todo o mundo. Desde então, eles são caçados e temidos pela maioria dos humanos porque não se sabe se a nova espécie foi a causa ou o resultado do vírus, por isso Gus vive com seu pai na floresta — longe dos perigos da civilização.

    No início da trama, Gus quase é capturado por caçadores híbridos, antes de sua vida ser salva por Jepperd (Nonso Anozie). A dupla, então, embarca em uma jornada juntos para um lugar mais seguro. O infográfico abaixo traz informações importantes para quem deseja começar a assistir a série:



    Espaço de um ano entre episódios

    O primeiro episódio de Sweet Tooth foi filmado na Nova Zelândia há mais de um ano antes do restante da série. O motivo foi a retirada do programa da lista de concessão de direitos do Hulu, que tinha encomendado o piloto da série e, posteriormente, passou para a Netflix, que ficou com o seriado completo.

    Com as gravações acontecendo na Nova Zelândia, o país se tornou o lugar favorito de Christian Convery, protagonista de Sweet Tooth. Em sua estadia no local, o ator adorou se alimentar de macarrão com torrada, um dos aperitivos famosos por lá, feitos com spaghetti.

    Ambientação e bonecos de Sweet Tooth

    A equipe de criação trabalhou com consultores climáticos para deixar o mundo de Sweet Tooth mais realista. Para isso, a produção se inspirou nos projetos de Jim Henson, criador e manipulador dos bonecos Muppets, e queria que cada elemento da série parecesse real e feito à mão, principalmente as características exóticas dos seres híbridos. Assim, todos os bebês que são apresentados no primeiro episódio são bonecos extremamente parecidos com pequenos humanos reais.

    Bobby é um robô

    O personagem Bobby é um boneco robótico, que precisou ser controlado por vários titereiros (manipuladores de bonecos) e um sistema de correias. O nome de Bobby é uma homenagem a Bob Schreck, editor da HQ original de Jeff Lemire, autor e criador de Sweet Tooth.

    Sweet Tooth: Quais são as principais diferenças entre a série da Netflix e a HQ da DC?

    O animal que Bobby representa é uma marmota, uma espécie de roedor com aparência semelhante a um esquilo. O personagem tem essa característica porque Bob Schreck faz aniversário no mesmo dia que o filho de Jeff Lemire, que é dois de fevereiro, data em que se comemora o Dia da Marmota.

    A comemoração é um festival anual que acontece no nordeste de Pittsburgh, na Pensilvânia, e o período também ficou bastante conhecido fora dos Estados Unidos por causa do filme Feitiço do Tempo, estrelado por Bill Murray.

    Orelhas de Gus

    As orelhas de cervo inseridas em Gus são funcionais e os movimentos delas são controlados pelo titereiro Grant Lehmann, por meio de um transmissor portátil. Christian Convery e o profissional de manipulação de bonecos ensaiaram juntos para coordenar os movimentos das orelhas.

    Nessa dinâmica, Grant Lehmann precisava estar tão sincronizado com as expressões faciais do protagonista durante as filmagens que não podia assistir pelo monitor, por causa do atraso de 300 milissegundos na transmissão. Por isso, o técnico tinha que seguir o ator por todo o set para movimentar as orelhas a tempo.

    O trabalho foi tão bem executado que a audição de Gus funciona quase como a de um animal de verdade. As orelhas do protagonista são mais aguçadas e são as primeiras partes do corpo dele a responder a qualquer estímulo externo, antes mesmo dos olhos.

    Inspirações de Sweet Tooth

    Dave Garbett, diretor de fotografia, e Jim Mickie, cineasta responsável por comandar a série, se inspiraram nos filmes de Steven Spielberg. As produções que basearam diversos momentos em Sweet Tooth foram E.T. - O ExtraterrestreJurassic Park: O Parque dos DinossaurosIndiana Jones e a Última Cruzada — o último mencionado teve grande influência no sexto episódio do seriado da Netflix, em uma icônica cena no trem.

    História dos figurinos de Sweet Tooth

    A camisa xadrez de Gus é inspirada no visual do personagem nas histórias em quadrinhos, e a figurinista Amanda Neale levou sete semanas para encontrar a peça que mais se assemelhasse às HQs, chegando a criar 46 conceitos de figurino para o General Abbot (Neil Sandilands) até conseguir a versão final mais fidedigna possível. Para as roupas do Exército Animal, a profissional e sua equipe usaram fibras e texturas naturais e evitaram produtos de origem animal e derivados de petróleo.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top