Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    The Mandalorian: Gina Carano critica Disney após demissão
    Por Vitória Pratini — 22 de fev. de 2021 às 12:01

    Intérprete de Cara Dune na série acusou companhia de fazer bullying com a equipe.

    Gina Carano, atriz de The Mandalorian, foi demitida da série do Disney+ após diversas postagens ofensivas nas redes sociais que deram início ao movimento #FireGinaCarano (#DemitamGinaCarano, na tradução). A intérprete de Cara Dune na produção da saga Star Wars recentemente criticou a Disney em relação a liberdade de expressão e revelou que esperava ser dispensada pela companhia.

    "Eu vi o bullying que acontece [...] e você sabe que é só uma questão de tempo", disse Carano sobre a demissão pela Lucasfilm.

    Carano revelou que se sentiu como se estivesse sendo observada com mais atenção durante a produção de The Mandalorian. "Eles estavam em cima de mim, me observando como um falcão", disse Gina Carano em uma entrevista ao The Ben Shapiro Show (assista abaixo). "E estou observando as pessoas na mesma produção e elas podem dizer tudo o que quiserem, e foi aí que tive um problema. Tive um problema porque não estava acompanhando a narrativa."

    7 atores de Hollywood que já foram "cancelados" pela internet

    A atriz ainda explicou que ficou sabendo que a Disney estava seguindo a hashtag #FireGinaCarano quando ela acidentalmente recebeu um e-mail "esclarecedor" que revelou que ela tinha apoio dentro da companhia.

    "Eu estava preparada a qualquer momento para ser dispensada porque já vi isso acontecer com muitas pessoas. Eu vi a expressão em seus rostos. Eu vi o bullying que acontece, e quando isso começa, eles apontam suas armas para você, e você sabe que é só uma questão de tempo. Eu vi isso acontecer com tantas pessoas, e pensei comigo mesmo, 'vocês estão vindo para mim, eu sei que você estão'. Eles estão deixando isso bem óbvio por meio de seus funcionários que estavam vindo atrás de mim, então eu estava tipo, 'Eu vou cair lutando e vou permanecer fiel a mim mesmo'".

    Durante a entrevista, Carano também afirmou que não está sozinha em sua batalha contra a Disney.

    "Não sou o única que já sofreu bullying por esta empresa, e sei disso profundamente. Eu poderia compartilhar uma história que mudaria as coisas na mídia, mas não posso, porque isso colocaria um amigo na mira. Todo mundo tem medo de perder o emprego", acrescentou.

    Lucasfilm
    O que levou à demissão de Gina Carano?

    Quando a 2ª temporada de The Mandalorian estreou, Carano foi alvo da cultura do cancelamento e começou a receber reações controvérsas em relação a postagens polêmicas nas redes sociais, que incluíam insultos à comunidade transgênero, ao uso de máscaras durante a pandemia de COVID-19 e alegações infundadas sobre uma suposta fraude nas eleições dos Estados Unidos.

    The Mandalorian: O que vai acontecer com a série do Disney+ após a saída de Gina Carano?

    No entanto, o que levou de fato à demissão de Carano pela Lucasfilm foi quando a atriz comparou o tratamento da Alemanha nazista aos judeus, um dos períodos mais abomináveis ​​da história da humanidade, ao tratamento da atual direita americana. A postagem, que foi excluída, apresentava a imagem de uma judia fugindo de homens armados com cassetetes em 1941 na Ucrânia.

    "Os judeus foram espancados nas ruas, não por soldados nazistas, mas por seus vizinhos... até mesmo por crianças", dizia o post. "Como a história é editada, a maioria das pessoas hoje não percebe que para chegar ao ponto em que os soldados nazistas poderiam facilmente prender milhares de judeus, o governo primeiro fez seus próprios vizinhos odiá-los simplesmente por serem judeus. Como isso é diferente de odiar alguém por suas opiniões políticas?"

    Em sua recente entrevista com Ben Shapiro, Carano disse estar "muito inspirada pelo espírito gentil do povo judeu", nas manteve sua intenção com a foto de "aproximar as pessoas" e chamar a atenção para "as pessoas se separando".

    Lucasfilm
    Carano, Pascal e Carl Weathers em cena.
    Fãs questionaram por que a Disney não demitiu Pedro Pascal

    Em The Mandalorian, a personagem de Gina Carano, Cara Dune, é uma das aliadas do protagonista Din Djarin (Pedro Pascal) e Baby Yoda (agora formalmente conhecido como Grogu). Carano tem uma boa relação com o colega de elenco Pedro Pascal. Quando sua demissão foi anunciada, parte do público questionou o fato da Disney não dispensar Pascal também, já que ele invocou o Holocausto em um tweet de 2018, no qual comparou crianças sem documentos confinadas em jaulas com judeus presos em campos de concentração.

    Diante disso, Carano defendeu o protagonista da série live-action de Star Wars. "Eu adoro o Pedro. Sei que ele disse e fez algumas coisas dolorosas. Não acho que postar o número de ninguém nas redes sociais está certo", disse ela, referindo-se ao fato de que Pascal compartilhou o número de telefone do escritório do senador Ted Cruz publicamente no Twitter no início de janeiro. "Mas nós tínhamos um acordo depois que percebemos que éramos um pouco diferentes politicamente. Tínhamos um acordo que, antes de mais nada, você é um ser humano. E você é meu amigo primeiro."

    Carano sentiu que tanto democratas quanto republicanos nos Estados Unidos estavam "tentando separá-los" porque ambos são muito apaixonados por suas crenças individuais. "Isso é o que tem sido realmente louco", acrescenta ela. "Você vê essas pessoas [de um lado] sendo tão apaixonadas e você vê as pessoas [do lado oposto] tão apaixonadas. Eu simplesmente amo o fato de sermos ambos apaixonados. Pensamos um pouco diferente, eu acho, através de nossas experiências. Sei que ambos erramos em nossos tuítes. Não somos perfeitos. Somos seres humanos. Mas ele não é um ser humano ruim. Ele é uma pessoa doce."

    Recentemente, foi anunciado que Carano está se unindo ao The Daily Wire para um novo filme depois que ela foi dispensada por sua agência UTA. Confira a entrevista na íntegra, em inglês:

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top