Minha conta
    A Crônica Francesa tem referências ao jornalismo e ao cinema francês; veja 5 curiosidades sobre o filme de Wes Anderson
    18 de nov. de 2021 às 19:00
    Lucas Leone
    Lucas Leone
    -Redator
    Lucas só continua nesta dimensão porque Hogwarts ainda não aceita alunos brasileiros. Ele até tentou ir para Westeros ou o Condado, mas perdeu a hora do Expresso do Oriente. Hoje, pode ser visto escrevendo no Central Perk mais próximo.

    Diretor de O Grande Hotel Budapeste reúne, em novo longa, nomes como Timothée Chalamet, Frances McDormand, Owen Wilson e Tilda Swinton.

    A Crônica Francesa, novo filme de Wes Anderson, chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (18). O longa traz todas as características que os fãs esperam de uma obra criada pelo aclamado diretor: elenco renomado formado por colaboradores frequentes, personagens peculiares, uma estética visual única, roteiro espirituoso e boas doses de humor sarcástico.

    The French Dispatch (no original) acompanha um grupo de jornalistas que trabalha em uma revista americana conhecida como A Crônica Francesa, cuja sede está localizada em uma pequena cidade da França. Quando o adorado editor morre, a equipe da redação se reúne para escrever seu obituário, e as lembranças que surgem disso mergulham o público em quatro crônicas diferentes produzidas pelos funcionários do veículo. Assim, somos apresentados tanto aos autores dos contos quanto às pessoas que os protagonizam.

    Ficou curioso? Então vem que o AdoroCinema te conta 5 curiosidades sobre A Crônica Francesa!

    A Crônica Francesa
    A Crônica Francesa
    Data de lançamento 18 de novembro de 2021 | 1h 48min
    Criador(es): Wes Anderson
    Com Timothée Chalamet, Léa Seydoux, Bill Murray, Saoirse Ronan, Adrien Brody
    Usuários
    3,1
    Assista agora em Star +
    ELENCO ESTRELADO VAI DE TIMOTHÉE CHALAMET A ELISABETH MOSS

    Assim como os demais filmes de Anderson, A Crônica Francesa conta com um elenco gigantesco e ilustríssimo. Aos renomados atores e atrizes que costumam trabalhar com o cineasta – entre eles Bill Murray, Adrien Brody, Owen Wilson, Jason Schwartzman e Tilda Swinton –, acrescentam-se outros nomes famosos que fazem sua estreia no “universo Anderson”, como Benicio Del Toro, Léa Seydoux e Timothée Chalamet. Mas a lista não para por aí, incluindo também Frances McDormand, Willem Dafoe, Elisabeth Moss, Christoph Waltz, Saoirse Ronan, Jeffrey Wright, Edward Norton e Liev Schreiber.

    FILME HOMENAGEIA A REVISTA THE NEW YORKER

    Como o próprio Anderson explica em comunicado oficial, A Crônica Francesa resulta da junção de três ideias diferentes: "O filme é uma coleção de contos, algo que sempre quis fazer; um filme inspirado na The New Yorker e o tipo de repórter que sempre foi conhecido por suas publicações; e, tendo passado muito tempo na França ao longo dos anos, sempre quis fazer um filme francês, que fosse relacionado ao cinema francês”.

    O diretor é fã da prestigiosa publicação americana desde sua adolescência – fato confirmado por Owen Wilson, companheiro de quarto de Anderson na faculdade e colaborador recorrente de suas produções. O ator conta que, na época, o aspirante a cineasta lia a The New Yorker o tempo todo, o que ele considerava bastante incomum. "Acredito que Anderson não era assinante, porque isso estaria fora do seu alcance financeiro, mas ele ficava completamente absorvido por aquela revista. Que presente atencioso a todos aqueles escritores”, diz Wilson.

    Anderson reforça que a grande estrela da trama é a palavra escrita, que acontece em muitos níveis diferentes. “Tem o que você vê na tela, tem as legendas, tem a textura da revista e tem a importância do relacionamento dos editores da revista com a forma de escrever. O herói de toda história é um escritor”, observa o diretor.

    7 filmes sobre jornalismo imperdíveis para quem procura saber mais sobre a profissão
    WES ANDERSON FAZ REFERÊNCIAS AO CINEMA FRANCÊS

    O filme funciona como uma espécie de antologia ao conectar quatro histórias distintas, criando uma espécie de Mil e uma Noites. Mas, para além disso, A Crônica Francesa demonstra o amor de Anderson pelo cinema como um todo e, principalmente, pela produção artística da França – país que adotou o diretor nos últimos anos.

    Ele faz, portanto, referências a grandes cineastas franceses como Jean-Luc Godard, François Truffaut, Jean Renoir, Louis Malle e Jacques Tati. Italianos como Vittorio De Sica e Luchino Visconti também serviram de inspiração para Anderson, ao lado dos aclamados Alfred Hitchcock, Billy Wilder, Francis Ford Coppola e Roman Polanski.

    5 filmes franceses que devem ser vistos pelo menos uma vez na vida
    COM UMA FOTOGRAFIA INCRÍVEL, FILME FOI GRAVADO NO SUDOESTE DA FRANÇA

    Outra característica facilmente associada às obras de Anderson é a estética diferenciada e impecável, mais especificamente no que diz respeito à fotografia. Dono de uma das identidades visuais mais brilhantes do cinema atual, ele ficou conhecido por seus enquadramentos simétricos e por sua paleta de cores em tons pastéis – traços que se repetem em A Crônica Francesa.

    Para criar a fictícia cidade de Ennui-sur-Blasé (um jogo de palavras que significa algo como "tédio-sobre-desinteresse"), o diretor cogitou, inicialmente, usar várias locações e juntá-las na sala de edição. Mas acabou optando por rodar o filme na cidade de Angoulême, na região da Nova-Aquitânia (sudoeste da França).

    Fãs identificam lugares ao redor do mundo que poderiam estar em um filme do Wes Anderson

    “Angoulême tinha a antiguidade e a arquitetura adequadas. Tinha todas as curvas, esquinas, escadas e pequenos viadutos; todo esse empilhamento vertical único de marcos históricos", diz o designer de produção Adam Stockhausen.

    "Isso produzia belos quadros e também lembrava certas áreas de Paris, Lyon e outras cidades francesas”. Em Angoulême, Anderson e sua equipe encontraram uma antiga fábrica de feltro e a transformaram em um estúdio de cinema em miniatura, montando uma oficina de construção, uma oficina de criação de maquetes e dois cenários.

    A CRÔNICA FRANCESA É 10º FILME DE WES ANDERSON

    Escrito, dirigido e produzido por Anderson, A Crônica Francesa é o 10º filme de sua carreira, que começou em 1996 com Pura Adrenalina. Nesse meio-tempo, ele lançou sucessos como Os Excêntricos Tenenbaums, Moonrise Kingdom e O Grande Hotel Budapeste, além das animações O Fantástico Sr. Raposo e Ilha dos Cachorros.

    Ilha dos Cachorros: Wes Anderson fala sobre o processo de criação do filme em novo vídeo (Exclusivo)
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top