Minha conta
    Todos os filmes de Francis Ford Coppola, do pior para o melhor
    Evelyn Souza
    Evelyn Souza
    Conquistada pela cultura pop, Evelyn adora assistir e discursar sobre filmes teens, de todas as gerações, e aqueles que quase ninguém ouviu falar. Além de ser dorameira e tentar usar seu coreano ínfimo em todas as oportunidades.

    Obras magistrais e saltos importantes numa carreira fascinante que leva à Megalopolis.

    Este ano, quem tem paixão pelo cinema ouviu a melhor notícia com o regresso de Francis Ford Coppola à tela grande. Seja pelo projeto muito arriscado e quase suicida intitulado Megalopolis, exibido no Festival de Cinema de Cannes, ou o fato de ele regressar com vontade e motivação para contar histórias que contribuam de alguma forma para o meio.

    Depois de assistir a esse filme, Steven Spielberg pensou seriamente em abandonar o cinema: “Nunca conseguirei atingir esse nível”

    Razão mais que suficiente para percorrer toda a sua filmografia, apreciando os diferentes rumos que sua carreira teve ao longo das décadas. Uma de 1970 gloriosa, uma de 1990 mediana, uma de 1980 fascinante. Picos muito altos, quase fora do alcance da maioria dos cineastas, e também muito baixos que poucos grandes nomes conseguiram em sua vida. Aqui está a ordem do pior para o melhor de todos os seus filmes, também comentados em suas versões alternativas e/ou do diretor.

    O Poderoso Chefão 2
    O Poderoso Chefão 2
    Data de lançamento 20 de dezembro de 1974 | 3h 20min
    Criador(es): Francis Ford Coppola
    Com Al Pacino, Robert De Niro, Diane Keaton
    Usuários
    4,7
    Assistir em streaming

    Jack (1996)

    Hollywood Pictures

    Elenco: Robin Williams, Diane Lane, Jennifer Lopez, Brian Kerwin, Fran Drescher, Bill Cosby.

    Existem dois tipos de desastres que um diretor mítico pode enfrentar. Aquele em que seus riscos extremos levam a algo incompreensível. O outro onde é a escolha errada para o projeto, não combinando com a tonalidade que o material exige e até se diluindo até desaparecer. Jack é um dos últimos casos, dirigido por Coppola como o cara do café poderia ter feito isso, desperdiçando completamente um Robin Williams que poderia ter feito algo com essa premissa.

    Disponível no Disney+.

    Tetro (2009)

    American Zoetrope

    Elenco: Vincent Gallo, Alden Ehrenreich, Maribel Verdú, Klaus Maria Brandauer.

    E falando em desastres autoinfligidos por querer revolucionar tudo e acabar freando demais. Dos seus esforços independentes durante este século, Tetro é o mais disfuncional e irritante de todos, com um Vincent Gallo insuportável e um tom de melodrama totalmente excessivo.

    Agora Você é Um Homem (1966)

    Seven Arts Productions

    Elenco: Elizabeth Hartman, Geraldine Page, Peter Kastner, Rip Torn, Michael Dunn.

    Tentando encontrar o seu próprio caminho como cineasta, Coppola faz essa adaptação sobre crescimento e emancipação que tenta ter a sua comédia no fervor juvenil e nos tempos mais libertados dos anos 70. Mas acaba sendo um tanto obsoleto e inconsistente, um passo em falso no seu desenvolvimento.

    O Caminho do Arco-Íris (1968)

    Warner Bros./Seven Arts

    Elenco: Fred Astaire, Petula Clark, Tommy Steele, Keenan Wynn.

    Uma encomenda para a Warner Bros. com a qual finalmente tenta entrar na indústria de Hollywood, onde cria uma fantasia musical para maior glória de um veterano, Fred Astaire. Não combina exatamente com o tom, e a história é bastante desequilibrada à medida que a filmagem chega a quase duas horas e meia de duração.

    Jardins de Pedra (1987)

    TriStar Pictures

    Elenco: James Caan, D.B. Sweeney, Anjelica Huston, Mary Stuart Masterson, James Earl Jones.

    Em meados dos anos 80, com um interesse renovado em retratar a Guerra do Vietnã, Coppola voltou ao assunto, mas oferecendo um lado B mais dramático e cerimonioso à sua anterior aventura na loucura. A intenção é louvável, mas acaba afogada na sua auto-importância um tanto letárgica e enfadonha.

    Velha Juventude (2007)

    American Zoetrope

    Elenco: Tim Roth, Alexandra Maria Lara, Bruno Ganz, Alexandra Pirici, Matt Damon.

    Em sua nova tentativa de demonstrar que só ele pode forjar um caminho alternativo que concorra com a indústria de Hollywood, Coppola se lança à independência com esta história de fantasia onde um protagonista começa a rejuvenescer, o que o obriga a fugir para evitar ser sujeito a experimentos nazistas. Tem todos os componentes para tornar algo interessante e parece especialmente pessoal, mas nunca flui.

    O Poderoso Chefão 3 (1990)

    Paramount Pictures

    Elenco: Al Pacino, Diane Keaton, Andy Garcia, Sofia Coppola, Joe Mantegna.

    Para ser justo, sua nova montagem intitulada O Poderoso Chefão de Mario Puzo - Desfecho - A Morte de Michael Corleone consegue resolver alguns dos maiores problemas em termos de ritmo e funcionalidade que esse fechamento desigual da trilogia teve. Francis coloca-nos numa tragédia operística sobre a impossibilidade de escapar ao passado horrível, oprimido por uma subtrama romântica desinteressante e um elenco que permanece indefensável.

    Disponível no Paramount+.

    Drácula de Bram Stoker (1992)

    American Zoetrope

    Elenco: Gary Oldman, Winona Ryder, Keanu Reeves, Anthony Hopkins, Richard E. Grant.

    Não faltam defensores fervorosos desta atualização melodramática e colorida do mito do Drácula. Claro que tem virtudes muito vingativas nesses designs, naquele trabalho de produção que é gravado quase de forma psicodélica e que pode ser visto como uma forte influência nos filmes de terror posteriores. Infelizmente, sua abordagem romântica acaba sendo muito pesada e, além do icônico Gary Oldman, parece que ele ignorou a direção do restante dos atores.

    Virgínia (2011)

    American Zoetrope

    Elenco: Val Kilmer, Bruce Dern, Elle Fanning, Ben Chaplin.

    Seria perfeitamente condenável este impulso experimental extremo com o cinema digital que acaba por estragar valores de produção interessantes e perigosamente próximos do papel machê. Ao mesmo tempo, tem uma inconsequência visceral e grata que lembra as origens do filme B, e que nunca deixa de ser interessante.

    Disponível no Looke.

    Vidas Sem Rumo (1983)

    Zoetrope Studios

    Elenco: Matt Dillon, Rob Lowe, Emilio Estevez, Ralph Macchio, Diane Lane, Patrick Swayze, Tom Cruise.

    Os anos 80 de Coppola são estranhamente marcados por sua completa imersão nos romances de S.E. Hinton e suas histórias de jovens problemáticos. Apesar de ter um elenco sensacional com todas as estrelas mais promissoras de Hollywood, seu melodrama fica entre extremamente funcional e interessante.

    Peggy Sue - Seu Passado a Espera (1986)

    TriStar Pictures

    Elenco: Kathleen Turner, Nicolas Cage, Barry Miller, Helen Hunt, Jim Carrey.

    Uma bela história de fantasia e regresso à juventude (tema curiosamente recorrente), onde Coppola dá um passo atrás para se colocar mais ao serviço do material. Mesmo assim, ele encontra uma forma genuína de abordar esse personagem dos anos 80, e também nos dá um dos primeiros papéis relevantes para seu sobrinho Nicolas Cage. Muito valioso.

    Demência 13 (1963)

    Roger Corman Productions

    Elenco: William Campbell, Luana Anders, Bart Patton, Mary Mitchell.

    O início de Francis Ford Coppola ocorreu na fábrica de filmes B de Roger Corman, primeiro como técnico de som e depois como cineasta total ao dirigir seu primeiro longa-metragem. Com um orçamento escasso (que dobrou fazendo negócios nas costas de Corman) e poucos dias para escrever o roteiro, ele faz um suspense de terror muito direto que exala um estilo muito estimável. Você pode ver as mãos de um artesão com visão.

    Caminhos Mal Traçados (1969)

    American Zoetrope

    Elenco: Shirley Knight, James Caan, Robert Duvall, Tom Aldredge.

    À medida que todo o movimento da Nova Hollywood germina enquanto o sistema de estúdio persiste, Coppola empurra a indústria na nova direção com um road movie notável com um elenco jovem e sensacional. Elementos mínimos, mas carregados com incrível inventividade e vanguarda, sendo a virada necessária para se tornar um cineasta essencial.

    Tucker, Um Homem e Seu Sonho (1988)

    American Zoetrope

    Elenco: Jeff Bridges, Joan Allen, Martin Landau, Frederic Forrest, Christian Slater.

    Mergulhado numa crise existencial e comercial (não necessariamente criativa), Coppola recebe um desafio de seu jovem aluno/parceiro de negócios, George Lucas. Com efeito, nessa história de empreendedores puramente americana pode-se perceber um toque de customização que busca o sucesso de bilheteria, mas ao mesmo tempo consegue introduzir um toque muito pessoal na paixão que esse homem demonstra pelos carros como forma de arte em uma indústria altamente capitalista.

    Disponível no Looke.

    O Homem Que Fazia Chover (1997)

    Constellation Entertainment

    Elenco: Matt Damon, Danny DeVito, Claire Danes, Jon Voight, Danny Glover.

    Juntando-se à parte final da onda de adaptações dos suspenses de tribunal de John Crisham, Coppola inesperadamente consegue um dos melhores. Um de seus filmes mais políticos que proporciona desespero e escuridão de uma forma elegante e requintada. Para alguns, talvez o seu último grande longa.

    Cotton Club (1984)

    Zoetrope Studios

    Elenco: Gregory Hines, Richard Gere, Diane Lane, Bob Hoskins, Nicolas Cage.

    Se fôssemos nos ater à versão original lançada nos cinemas, talvez ela estivesse mais perto do meio da tabela do que no seu top 10. Mas o recente lançamento de um novo corte do diretor, que amplia ainda mais a natureza complexa desse clube e os conflitos dos personagens afro-americanos, deram mais textura e requinte a essa nova história da máfia com refinado gosto de jazz.

    O Selvagem da Motocicleta (1983)

    Zoetrope Studios

    Elenco: Matt Dillon, Mickey Rourke, Diane Lane, Dennis Hopper, Nicolas Cage.

    Não apenas sua melhor adaptação de Hinton, talvez uma das melhores e mais surpreendentes obras sobre jovens perigosos e gangues de rua. Carregado de um estilo sensacional marcado pelo preto e branco, Coppola consegue encantar e hipnotizar numa história que parece, no entanto, muito autêntica e arrebatadora.

    Apocalypse Now (1979)

    American Zoetrope

    Elenco: Martin Sheen, Marlon Brando, Robert Duvall, Frederic Forrest, Laurence Fishburne, Dennis Hopper.

    Uma das viagens definitivas ao coração das trevas. Uma das filmagens mais infernais já feitas que acaba impregnando de loucura e terror um dos retratos mais espetaculares da Guerra do Vietnã. Coppola cria um épico inesquecível que adquire sua versão definitiva numa montagem final que une o melhor do corte cinematográfico e do Redux.

    Disponível no Prime Video e Telecine.

    A Conversação (1974)

    The Directors Company

    Elenco: Gene Hackman, John Cazale, Allen Garfield, Cindy Williams, Frederic Forrest.

    Parecia que ninguém na década de 1970 conseguiria desmentir Francis Ford Coppola. Entre dois de seus filmes mais bem sucedidos e celebrados, ele conseguiu realizar outro suspense psicológico magistral, com o melhor reflexo da paranoia e do espírito cínico do novo cinema americano dos anos 70. Uma obra estilosa e poderosa que ainda emociona.

    O Fundo do Coração (1981)

    Zoetrope Studios

    Elenco: Teri Garr, Frederic Forrest, Raul Julia, Nastassja Kinski, Harry Dean Stanton.

    Um dos filmes mais subestimados de sua carreira, também produzido em um empreendimento comercial irresponsável que tinha tanta esperança quanto inconsciência. É algo que marca um dos musicais românticos mais cínicos e contra os atuais, mas, do mesmo modo, um dos mais surpreendentes. As canções de Tom Waits exalam crueza e dor para coroar este emocionante longa ousado e cheio de cinema.

    O Poderoso Chefão (1972)

    Paramount Pictures

    Elenco: Marlon Brando, Al Pacino, James Caan, Robert Duvall, Diane Keaton, John Cazalle.

    Não é particularmente interessante comentar O Poderoso Chefão como um dos ápices de sua carreira ou do cinema dos anos 70. Ou a história da sétima arte. Isso não significa que seja menos verdadeiro. O seu retrato magistral da máfia criminosa, dos conflitos entre pais e filhos, do sonho americano na sua faceta mais sombria, é um claro exemplo de perfeição.

    Disponível no Paramount+, Star+ e Netflix.

    O Poderoso Chefão 2 (1974)

    Paramount Pictures

    Elenco: Al Pacino, Robert De Niro, Diane Keaton, Robert Duvall, John Cazalle.

    Eles disseram que a perfeição não poderia ser aperfeiçoada, mas claramente não tinham em mente a existência de O Poderoso Chefão 2. Essa mistura de continuação e prequela consegue ser ainda mais soberba, estabelecendo paralelos entre o filho que dá continuidade a trajetória do pai, e o pai na sua versão mais jovem construindo esse legado. Um monumento.

    Disponível no Paramount+ e Star+.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Comentários
    Back to Top