Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Westworld S02E03: Virtù e Fortuna
    Por Laysa Zanetti — 7 de mai. de 2018 às 07:50
    facebook Tweet

    Atenção! Contém spoilers do episódio.

    Virtù e Fortuna são dois conceitos da filosofia de Nicolau Maquiavel. Virtù trata-se, basicamente, da capacidade de controlar determinadas questões através do pensamento lógico e estratégico; é o poder de tomar decisões acerca dos acontecimentos que se dispõem. Já a Fortuna é o acaso, são as circunstâncias que devem ser ultrapassadas. Diz-se que um líder que possui grande Virtù utiliza a Fortuna das maneiras que melhor o servirem, enquanto o que vive "despreparado" é incapaz de obter sucesso.

    Passada a aula de Filosofia, ao episódio.

    Três episódios adentro, já é um fato que a segunda temporada de Westworld é muito mais linear do que a primeira — um acalento para uns, uma chatice para outros. Talvez seja porque muito do que era mistério sobre o funcionamento daquele mundo já tenha sido desvendado, mas o fato é que a estrutura dos episódios é a mesma que sempre foi: pequenos arcos que se desenvolvem independentes um do outro, todos caminhando para o mesmo desfecho.

    Este novo episódio é o mais linear da série até agora, com pouquíssimos flashbacks ou flashforwards. Mesmo assim, vamos por partes, na ordem cronológica:

    Antes da rebelião

    O cold open deste episódio provavelmente fez você cogitar a possibilidade de a HBO ter colocado o arquivo errado no ar, mas nada disso: trata-se “apenas” de mais um parque. Enquanto todos esperam por Shogun World, a série apresenta The Raj, o sexto parque.

    “Venha e experimente a grandeza e o amor deste lugar perdido no tempo”, lê a descrição no site oficial. “Se ser paparicado pelo nosso spa primeira classe não é do seu gosto, as florestas e montanhas do parque são as suas únicas chances de vislumbrar animais magníficos há muito desaparecidos do nosso mundo.”

    O parque parece replicar a Ásia Oriental, e o encontramos antes de as regras para os anfitriões terem sido mudadas. Esta abertura serve para duas coisas, principalmente: esclarecer que, sim, a rebelião está acontecendo com os robôs de todos os parques, e contar a origem daquele Tigre de Bengala que apareceu no primeiro episódio. Mas há ainda uma terceira: a introdução de Grace (Katja Herbers), que parece saber muito mais do que aparenta.

    O momento em que ela e Nicholas (Neil Jackson) são cercados por anfitriões é logo depois da morte de Ford (Anthony Hopkins) — daí, talvez, ela ter sido perseguida pelo tigre. Mas aquele caderno que ela carregava com anotações parece esconder muitas informações sobre o parque, o que provavelmente será útil no futuro. Portanto, guarde este detalhe.

    E falando em futuro…

    Voltando aos eventos após a rebelião, e passados alguns dias da morte de Ford, Charlotte Hale (Tessa Thompson) e Bernard (Jeffrey Wright) estão de volta e seguem à procura de Peter Abernathy (Louis Herthum), que foi capturado por Rebus (Steven Ogg). Como já havíamos recordado, Abernathy é importante para Charlotte pois ela armazenou nele dados importantes, que precisa retirar do parque em benefício da Delos. Daí a obsessão do homem em “chegar até o trem.”

    Bernard consegue mudar a personalidade de Rebus e resgatar Abernathy, somente para os dois serem capturados pelo Exército dos Confederados, enquanto Charlotte foge e os abandona. Isso leva os anfitriões à presença de…

    Dolores ‘Wyatt’ Abernathy e cia

    Afinal de contas, qual é o objetivo de Dolores (Evan Rachel Wood)? Neste episódio, derrotar a equipe de segurança da Delos que está no seu encalço. Para isso, ela utiliza de uma aliança com os Confederados no Forte Esperança Perdida, e é daí que vem o título do episódio: ela mostra uma força de pensamento estratégico que transita entre respeitável e vil ao utilizar os homens que não eram seus para salvar os seus próprios seguidores e conseguir seguir o caminho até Glory. Pelo bem ou pelo mal, é uma atitude de liderança.

    Mas há dois grandes encontros dignos de nota neste trecho do episódio: Dolores praticamente volta a ser a doce menina da fazenda quando reencontra o pai. Sinal de que não está tão acordada assim ou um apego emocional tão forte quanto o de Maeve (Thandie Newton) à filha? Seja o que for, é uma grande cena, tendo em vista a delicadeza da atuação de Herthum e a facilidade com que Wood vai de Dolores a Wyatt. Percebeu a mudança no tom de voz?

    O outro encontro é de Dolores com Bernard. Ford havia dito que os mantinha separados pois causavam reações estranhas um no outro, e aqui vimos Dolores tentando convencê-lo de que o seu modo de buscar vingança é o correto. Não sabemos se ela conseguiu trazê-lo para o seu lado, mas é certo que a descoberta que ele fez sobre o que Charlotte fez com Abernathy o deixou em dúvida. É tanto que ele se esconde quando os seguranças da Delos invadem o Forte. Medo?

    Beira o assustador o quanto Dolores está cada vez mais sanguinária e consciente a cada episódio, mas dessa vez ela não é a única: ao invés de seguir as ordens dela, Teddy (James Marsden) toma a decisão de poupar alguns homens dos Confederados, e os deixa fugir. Seria esse o início do fim do pobre rapaz apaixonado?

    E falando em apaixonado…

    Hector (Rodrigo Santoro), Maeve e Lee Sizemore (Simon Quarterman) encontram Ghost Nation em seu caminho até as fazendas, mas ao contrário dos demais anfitriões, estes “indígenas” não obedecem às ordens dela. Em uma fuga, os três vão parar dentro de uma estação da Delos, onde encontram Armistice (Ingrid Bolsø Berdal) — que havia aparecido pela última vez na cena pós-créditos da primeira temporada —, Felix e Sylvester.

    O grupo agora expandido parece ter chegado ao limite do parque e cruzado para Shogun World — se o desespero de Lee, a cabeça de uma mulher japonesa e aquela pessoa com uma katana são alguns dos indicativos. Antes tarde do que nunca: parece que estamos chegando lá!

    Enquanto isso, no presente…

    O único vislumbre do tempo presente no parque acontece em uma troca entre Charlotte, Bernard e outros funcionários da Delos. Apesar de Hale ter capturado Abernathy no Forte Esperança Perdida, aqui ela diz que o perdeu novamente, e a outra diferença é que ela e Bernard se reencontraram. O curioso é notar que a expressão dela é de extrema desconfiança em relação a ele. Por quê? Será que ela descobriu que ele é um anfitrião? Aliás, para onde Clementine (Angela Sarafyan) o arrastou?

    Considerações finais

    Logo após Peter Abernathy ser levado por Charlotte, Dolores diz a Teddy que eles precisam voltar a Sweetwater para recuperar alguma coisa. De volta aonde tudo começou em breve…

    E falando em Dolores e Teddy, ela definitivamente não ficou contente de vê-lo desobedecendo suas ordens. De olho aí…

    Curioso notar, também, que Hector parece não estar totalmente ‘acordado’. Embora tenha se desapegado da imagem de Isabella, ele ainda repete as frases da narrativa de Lee.

    Grace acaba indo parar em Westworld e encontra com membros da tribo Ghost Nation. Boa sorte…

    Nada de Homem de Preto (Ed Harris) neste episódio. Por outro lado, a batalha no Forte foi divertida de se acompanhar.

    Episódio: 2.03 - Virtù e Fortuna
    Escrito por: Gina Atwater, Roberto Patino, Jonathan Nolan, Lisa Joy
    Dirigido por: Richard J. Lewis
    Exibido originalmente em: 06/05/2018

     

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Anderson Lopes
      Será que eu fui o único que desconfiou que Grace é parente (filha ou irmã) de Theresa da 1ª temporada?
    • Mr. Valdenys Virtuoso
      Ótimo episódio!
    • Tim Meme
      Episódio fluido quero mais.
    • Young Wolf
      Melhor episódio da temporada até agora.
    • Vidamell Vida R.
      hehehehehehe!!!
    Mostrar comentários
    Back to Top