Minha conta
    Mais Que Amigos: Cena de sexo que custou milhares de dólares foi cortada do filme
    4 de out. de 2022 às 17:56
    Diego Souza Carlos
    Apaixonado por cultura pop, latinidades e karê, Diego ama as surpresas de Jordan Peele, Guillermo del Toro e Anna Muylaert. Entusiasta do MCU, se aventura em estudar e falar sobre cinema, TV e games.

    Longa chega aos cinemas em 6 de outubro.

    Descrita como a primeira comédia estrelada por um protagonista abertamente gay em um grande estúdio, Mais que Amigos chega aos cinemas nesta semana. Dirigido por Nicholas Stoller, de Amigos da Faculdade e Vizinhos 2, o longa é protagonizado por Billy Eichner e Luke Macfarlane. A trama segue uma amizade improvável entre dois homens que lentamente se apaixonam pelo outro. Em um clube gay em uma noite qualquer, Bobby Leiber (Eichner) esbarra em Aaron (Macfarlane) - que está sem camisa. Os dois começam a conversar e acabam construindo um relacionamento sobre sua superioridade sarcástica sobre a insipidez dos gays do clube que os cercam. Aaron é um advogado corporativo, mas fora de contato com a cultura queer e política - fazendo com que Bobby duvide seriamente se Aaron é realmente gay. Inicialmente, não há exatamente muita química ou conexão entre os dois, exceto em seu desconforto compartilhado com a vulnerabilidade. Mas com o tempo passando, os dois acabam se abrindo para si mesmos, contando sobre suas vidas, aspirações e vulnerabilidades. O longa também retrata suas famílias, a dinâmica familiar de uma família queer bagunçada, onde pessoas discutem visões sobre política de identidade.

    16 filmes e séries com narrativas LGBTQIAP+ que estreiam em 2022 para quem tem orgulho todo dia

    Em entrevista à EW, Eichner revelou que o longa tem uma cena de sexo "inovadora e revolucionária", que envolveu improvisação, boas risadas e admiração do elenco e da equipe. O ator lembra que precisavam criar uma sequência que transmitisse a “força física” dos personagens, mas sem deixar a comédia de lado. De acordo com o artista, que também assume o roteiro e o argumento, a cena explora “suas respectivas peculiaridades sexuais para romper as barreiras impenetráveis ​​em torno de seus corações”. "O sexo pode ser engraçado, estranho, bobo e absurdo, mas também romântico e doce, mas também serve para a história, porque o sexo que esses caras fazem, evolui ao longo do filme à medida que o relacionamento deles se torna mais íntimo e vulnerável", continua Eichner. "Esses caras estão se esforçando tanto para serem fortes no início do filme, e eu digo no final do filme que estou cansado de estar com raiva e estou cansado de ser forte, e vemos essa história se desenrolar - sexo é parte disso." "Houve certas posições que achamos engraçadas, estávamos certos sobre algumas delas, estávamos errados sobre algumas delas e, de repente, você sabe, do nada, Luke pega seu pé e o coloca em seu lugar. 'Cara, e você vai a partir daí'", lembra o ator, acrescentando que "havia algumas cuspidas que foram cortadas" na edição.

    13 séries e filmes que acabaram de sair do forno para celebrar o Mês do Orgulho LGBTQIAP+

    A versão final do projeto também cortou uma cena em que utilizam “um adereço muito caro”, de acordo com Macfarlane. Trata-se de um “equipamento traseiro de US$ 30 mil”, que ficaria nas partes íntimas de seu personagem. No entanto, o ator afirma que uma outra versão da sequência ainda está no projeto. Mais que Amigos chega aos cinemas em 6 de outubro.

    Mais Que Amigos
    Mais Que Amigos
    Data de lançamento 6 de outubro de 2022 | 1h 56min
    Criador(es): Nicholas Stoller
    Com Billy Eichner, Luke MacFarlane, Monica Raymund
    Usuários
    3,5
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top