Minha conta
    Novo filme da Netflix com Ana de Armas terá cenas de sexo intensas e foi classificado para maiores
    23 de out. de 2021 às 17:50
    Rafael Felizardo
    Rafael Felizardo
    -Redator
    Sonhador desde pequeno e apaixonado por cinema de A a Z, encontrou em David Lynch um modo de sonhar acordado.

    Biografia da atriz e modelo Marilyn Monroe, o longa Blonde ganhou classificação NC-17, a mais restrita dos Estados Unidos.

    Todos nós sabemos que quando o assunto é polêmica, Hollywood gosta de entrar com os dois pés na porta, exibindo produções que são capazes de gerar acaloradas discussões, ficando marcadas na cabeça dos espectadores por um bom tempo. Desde polêmicas religiosas, a pronunciamentos políticos controversos, o mundo mágico da fama gosta de chocar, e o que melhor que sexo para isso?

    6 filmes em que os atores fizeram sexo de verdade

    Para quem gosta do assunto, a novidade fica por conta de Blonde, filme em produção para a Netflix. Na trama, acompanharemos a vida da atriz e modelo Marilyn Monroe, misturando realidade e ficção para contar a história de um dos maiores sex symbols do cinema, e que marcou os Estados Unidos nas décadas de 1950 e 1960.

    Estrelado por Ana de Armas, que recentemente atuou em 007 - Sem Tempo para Morrer, o longa ganhou classificação etária NC-17, nos Estados Unidos, o que, teoricamente, proíbe todos com menos de 18 anos de assistirem ao filme. Tal classificação é usada, normalmente, quando as produções contêm cenas muito gráficas de sexo e/ou violência, e ambas parecem ser o caso de Blonde.

    Vale lembrar que, a princípio, a atriz Naomi Watts havia sido escolhida para protagonizar a estrela americana. Mais tarde, o papel trocou de mãos, ficando com Jessica Chastain e, recentemente, Ana de Armas, que foi confirmada e já realizou grande parte das gravações. O longa tem previsão de estreia para 2022, ainda sem data definida.

    RUMORES DIZEM QUE O FILME HAVIA SIDO RECUSADO POR SER EXCESSIVAMENTE SEXUAL

    Inicialmente, Blonde estava programado para estrear em 2021, contudo, após o adiamento do filme, alguns rumores pegaram de surpresa os espectadores. Isso porque o site World of Reels e mais tarde alguns tabloides como Perez Hilton, alegaram que tal adiamento se deu por conta da natureza muito sexual da produção.

    De acordo com eles, o corte que o diretor Andrew Dominik enviou para a Netflix havia cenas de sexo muito explícitas, incluindo um estupro e uma cena com menstruação “bem sangrenta”. Em face disso, a Netflix recusou o corte, pedindo para o cineasta refilmar algumas tomadas, o que Dominik bateu o pé e se negou a fazer.

    Uma das maiores fanpages da Ana de Armas, no Twitter, também postou sobre o assunto. Confira abaixo:

    Além disso, algumas páginas chegaram a falar que os fãs de Marilyn Monroe provavelmente odiariam o filme, pois o mesmo "parece sem sentido e apenas explora a imagem de Marilyn sem um motivo plausível", contendo, também, algumas inverdades no roteiro. As críticas sobraram até para Ana de Armas, que, supostamente, não estaria conseguindo reproduzir com fidelidade o sotaque de Monroe.

    E aí, será que os rumores são verdadeiros? Resta-nos aguardar para ver.

    Blonde
    Blonde
    Criador(es): Andrew Dominik
    Com Ana de Armas, Bobby Cannavale, Adrien Brody, Julianne Nicholson, Caspar Phillipson
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top