Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Fuja: Entenda todas as doenças de Chloe no filme de suspense na Netflix
    Por Bruno Botelho dos Santos — 6 de abr. de 2021 às 22:00
    facebook Tweet

    Chloe, interpretada por Kiera Allen, é uma adolescente que sofre de diversas doenças e é educada em casa por sua mãe.

    Fuja é um filme de suspense estrelado por Sarah Paulson (American Horror Story) que está fazendo sucesso no catálogo da Netflix – e já pode ser considerado uma das produções mais tensas disponíveis na plataforma de streaming. Apresentando diversas semelhanças com a minissérie aclamada The Act, Fuja segue Chloe (Kiera Allen), uma adolescente que está confinada a uma cadeira de rodas e, por isso, é educada em casa por sua mãe, Diane (Paulson) por apresentar diversas doenças incapacitantes.

    Essas doenças graves – arritmia, hemocromatose, asma, diabetes e paralisia – apresentam um papel fundamental na narrativa para estabelecer a relação dela com a mãe, até a desconfiança que ela apresenta quando Diane tenta dar a ela uma nova pílula misteriosa. Mas, afinal, as doenças foram retradadas de maneira fiel ou foram exageradas para um efeito dramático? Vamos conferir isso a seguir!

    Atenção, o texto a seguir apresenta revelações dos acontecimentos de Fuja!

    Fuja: O que acontece no final do filme de suspense na Netflix? Entenda

    Diabetes

    Diabetes é uma doença que ocorre quando a pessoa apresenta muito açúcar no sangue, afinal, o corpo da pessoa não pode produzir ou usar efetivamente sua própria insulina. Alguém com diabetes precisa monitorar o açúcar no sangue regularmente e aplicar injeções de insulina para regular tudo. 

    Fuja, que é um dos lançamentos de terror em abril na Netflix, mostra Diane e Chloe monitorando os níveis de açúcar no sangue e administrando insulina quando necessário – que é comum na rotina diária de um diabético. Diane também fala em ajustar as porções do jantar da filha para ela poder comer alguns chocolates todas as noites. Com isso, é difícil dizer se essa foi uma doença que Diane despertou em Chloe.

    Como ela era responsável pelas refeições, poderia ajustar as refeições para manipular os níveis de açúcar no sangue de Chloe. Porém, o desafio surge por causa da insulina. Se Diane estava realmente dando insulina para ela sem ela estar doente, poderia trazer consequências graves, além de também ter a chance de Chloe estar se aplicando algum tipo de injeção de placebo. 

    Asma

    Asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas comum, que deixando as vias respiratórias estreitas e aumentadas. Isso causa muco em excesso e dificulta a respiração da pessoa. A asma é desencadeada por alergias transportadas pelo ar, infecções respiratórias, atividade física e muito mais. É uma doença séria, mas normalmente pode ser controlada.

    O filme retrata com precisão a asma de Chloe. Ela está presa a uma cadeira de rodas e sem fôlego, o que prova que atividades físicas são difíceis para ela. O melhor exemplo é quando ela foge de seu quarto depois de ser trancada por Diane, e quando ela termina a fuga – de uma maneira que permita ela usar apenas a parte superior do corpo – está ofegante.

    Porém, é difícil afirmar que a asma foi causada por alguma medicação. Como ela é uma doença que permite as pessoas viverem normalmente suas vidas, é mais provável que ela seja uma doença que Chloe realmente tem.

    The Act: Dee Dee Blanchard e outras mães sinistras do cinema e da televisão

    Arritmia Cardíaca

    Chloe também sofre de arritmia, que acontece quando os impulsos elétricos no coração não funcionam corretamente e o batimento cardíaco fica irregular. Como essa doença pode não apresentar nenhum sintoma, é difícil dizer se Fuja retratou ela bem ou não.

    O aumento da frequência cardíaca é um efeito colateral de alguns medicamentos, portanto, também há uma chance de que Diane tenha conseguido causar a doença em Chloe com a manipulação de medicamento adequada.

    Hemocromatose

    Hemocromatose é causada por excesso de ferro no corpo de uma pessoa, podendo se manifestar com diabetes, escurecimento da pele, ritmo cardíaco anormal ou artrite. Os níveis de ferro podem ser ajustados removendo o sangue da pessoa afetada.

    Chloe não tem pele escurecida ou parece sofrer de artrite, mas teoricamente sofre de diabetes e de arritmia cardíaca. Porém, como Diane pode ter fingido grande parte das doenças de sua filha, é difícil dizer se ela realmente tem hemocromatose ou se sua mãe apenas fez uma pesquisa completa para conseguir apresentar sua manipulação de forma ainda mais convincente.

    7 filmes de terror arrepiantes na Netflix que você pode ter deixado passar batido

    Paralisia

    A paralisia de Chloe tem um papel importante na trama de Fuja. Ela é uma perda total ou parcial da função muscular, o que significa que a pessoa não pode usar certas partes do corpo – no caso de Chloe são as pernas. O filme retrata bem a paralisia, afinal, a atriz Kiera Allen também é cadeirante na vida real. Conheça a história surpreendente por trás da protagonista do filme!

    Por isso, tudo que envolve o uso da cadeira de rodas pela Chloe é preciso. Sua causa da paralisia é o mais suspeito. Chloe descobre que a nova pílula que sua mãe está prescrevendo para ela é um remédio para cachorro. Com isso, ela suspeita que, se dado a um ser humano, o medicamento pode fazer com que as pernas de uma pessoa fiquem dormentes. Ele bloqueia os sinais nervosos para partes do corpo, mas não há muitas evidências de que possa afetar as pernas de uma pessoa.

    No geral, Fuja faz um trabalho eficiente ao retratar essas doenças, principalmente por apresentar algumas doenças que nem sempre apresentam sintomas físicos – o que deixa a dúvida na cabeça do público sobre quais delas são reais e quais foram causadas por Diane.

    Fuja está disponível no catálogo da Netflix.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top