Minha conta
    Gostou de Não! Não Olhe!? Conheça 10 filmes que inspiraram a carreira de Jordan Peele
    26 de ago. de 2022 às 19:17
    Diego Souza Carlos
    Apaixonado por cultura pop, latinidades e karê, Diego ama as surpresas de Jordan Peele, Guillermo del Toro e Anna Muylaert. Entusiasta do MCU, se aventura em estudar e falar sobre cinema, TV e games.

    Terceiro longa do cineasta já está disponível nos cinemas brasileiros.

    Jordan Peele é, de fato, um dos grandes realizadores do nosso tempo. O cineasta é responsável por três filmes de sucesso que, automaticamente, estão se tornando clássicos modernos. Apesar da euforia por trás das incursões do diretor no cinema e na TV, o norte-americano não reconhece a alcunha de "melhor diretor de terror de todos os tempos".

    Em recente resposta a um tweet que o elenca dessa maneira, Peele é categórico ao relembrar do legado cinematográfico que o trouxe até aqui: “Senhor, por favor, desligue o telefone, eu imploro”, escreveu ele. "Desculpe. Eu amo o seu entusiasmo, mas não vou tolerar nenhuma calúnia a John Carpenter!!!”

    A citação do vencedor do Oscar, mesmo que tenha um tom de brincadeira, demonstra como é um diretor que vive pelo seu amor ao cinema e ao gênero, bem como admira extensamente os diretores que o antecederam. Prova disso são as constantes vezes em que o realizador referenciou outros cineastas em suas obras ou em entrevistas. 

    Jordan Peele voltará aos cinemas em 2022 como produtor - e este filme não é o que você espera

    Há uma gama rica de filmes no repertório de Peele intrínseca à sua formação. Dessa forma, conheça 10 filmes de terror que influenciaram a carreira do homem responsável pelos icônicos Corra!, Nós e o mais novo integrante da "turma", Não! Não Olhe!, que acaba de desembarcar nos cinemas brasileiros. 

    Não! Não Olhe!: 8 teorias insanas sobre o novo filme de Jordan Peele
    Não! Não Olhe!
    Não! Não Olhe!
    Data de lançamento 25 de agosto de 2022 | 2h 10min
    Criador(es): Jordan Peele
    Com Daniel Kaluuya, Keke Palmer, Steven Yeun
    Imprensa
    3,8
    Usuários
    3,0
    Adorocinema
    4,0
    Ver sessões

    Halloween

    Começando pelo emblemático filme de John Carpenter, do qual Peele considera uma de suas películas favoritas. Para ele, inclusive, Michael Myers é o maior vilão de todos os tempos.

    “Ele nem é mau; ele é apenas curioso”, disse ele sobre o personagem durante entrevista ao Farout. “Você sabe que não pode dissuadi-lo do que quer que ele queira fazer. Ele sempre faz aquela coisa de esfaquear alguém e virar a cabeça – que é o símbolo internacional de ‘fascinação’”.

    O Iluminado

    Não é muito difícil enxergar referências a um dos filmes mais impactantes de Stanley Kubrick na carreira de Jordan Peele. Para o diretor, a cena em que Shelley Duvall foge do Overlook Hotel coberto de neve com uma faca na mão é sua "sequência de terror favorita de todos os tempos".

    A Hora do Pesadelo

    Durante a divulgação de Nós, Jordan Peele disse que A Hora do Pesadelo o “manteve acordado por uma década da minha vida”. O cineasta elogiou o design do filme de Wes Craven e também confirmou que o projeto faz parte da lista de suas histórias preferidas.

    Sob a Pele

    A lista não é composta apenas por filmes clássicos, mas também há espaço para novas jornadas cinematográficas de terror. O denso Sob a Pele, estrelado por Scarlett Johansson, apresenta uma jornada densa e enigmática. “Sob a Pele, para mim, é um filme especial”, disse Peele. “Tem uma daquelas estéticas que, como cineasta, você assiste e fica tipo 'como Jonathan Glazer fez isso?' Tudo parece tão específico, a fotografia é tão bonita, esse filme tem uma pontuação perfeita.”

    Tubarão

    Tubarão não está apenas na prateleira dos longas favoritos do diretor, como também é um dos filmes mais importantes do cinema. Descrito por Jordan como "o maior filme de qualquer gênero", o longa de Steven Spielberg figura importantes posições em inúmeras listas de "melhores filmes" ao redor do mundo. Para o cineasta, “a revelação mais bonita é que a imaginação do público é muito mais poderosa do que o que você mostra a eles”.

    C.H.U.D - A CIDADE DAS SOMBRAS

    Peele é um grande admirador do trabalho de Douglas Cheek em C.H.U.D - A Cidade das Sombras. Em uma cena de Nós, uma fita VHS do longa é vista logo no início do filme. “Na minha casa, tínhamos uma tampa de bueiro do set, e lembro que Jordan estava muito animado”, relembrou Hanna Cheek, filha de Douglas. “Ele definitivamente deixou claro que estava em seu arsenal de favoritos.”

    Deixa Ela Entrar

    Deixe Ela Entrar, de Tomas Alfredson, é uma das produções de terror mais admiradas do século XXI. Peele acredita na riqueza do longa ao descrevê-lo como “um dos mais belos filmes de terror de todos os tempos”, além de citar a cena da piscina como um dos seus registros favoritos.

    O Bebê de Rosemary

    Outro clássico do cinema de terror, O Bebê de Rosemary foi citado pelo cineasta durante entrevista ao Criterion. Na conversa, Peele revela ter se inspirado no filme de Roman Polanski, que mergulha em questões sobre a maternidade, para abordar a exploração racial de Corra!. “Rosemary usa seus instintos como uma nova mãe para proteger a si mesma e a seu filho”, disse ele. “Em um nível sutil, sua personalidade e ponto de vista a estão ajudando. E é o mesmo com Chris. Sua negritude é o que lhe permite perceber que algo sinistro está acontecendo.”

    A Hora das Criaturas

    Afeto é afeto, certo? A Hora das Criaturas não tem uma reputação muito boa, mas é conhecido por unir terror e comédia numa trama bizarra. Este é o filme B favorito de Peele. "Em retrospecto, [é] bastante ruim", disse o cineasta ao WSJ. “Mas isso me deu um tipo errado de sentimento. Essas pequenas coisas eram tão travessas e tão... malignas. Eles tinham aquelas caras malvadas.”

    Alien - O Oitavo Passageiro

    Não é por acaso que Jordan Peele acaba de lançar uma história com extraterrestres, já que é um fã declarado de terror espacial e ficções científicas. Para ele, Alien talvez seja o filme mais bem projetado já feito. Nestes termos, o filme se equipara apenas ao longa de Wes Craven, A Hora do Pesadelo.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top