Minha conta
    Seo Yeji com Kim Jung Hyun e outras polêmicas nos bastidores de dramas coreanos
    17 de abr. de 2021 às 22:00
    Nathalia Jesus
    Nathalia Jesus
    -Redatora e crítica
    Especialista e consumidora de filmes, séries, música e programas de TV da Coreia do Sul. Dos clássicos cult de Park Chanwook até as farofas protagonizadas por um Park Seojoon 15 anos mais velho que seus personagens, ela aprecia a riqueza artística do país há muitos anos.

    K-Dramas como Time, com Seohyun de Girls Generation e Snowdrop, estrelado por Jisoo de Blackpink, tiveram problemas por trás das câmeras.

    Quem assiste a dramas coreanos facilmente se encanta com as tramas românticas e se envolve com os enredos eletrizantes que acabam surpreendendo a cada novo episódio. Com a imersão no universo retratado nesses dramas, o público muitas vezes não sabe o que se passa nos bastidores até que seja revelado pelos próprios atores ou exposto pela mídia local. Por esse motivo, o AdoroCinema preparou uma lista com alguns acontecimentos que causaram alguma polêmica ou controvérsia por trás das câmeras.

    Vincenzo: Por que assistir o drama coreano da Netflix estrelado por Song Joong-Ki?

    Suposto relacionamento abusivo entre Seo Yeji e Kim Jung Hyun

    E se você, sendo um ator, se recusasse a fazer diversas cenas propostas no roteiro por proibição do namorado ou namorada? Este é o caso de Kim Jung Hyun que tem ganhado grande repercussão nos últimos dias. O ator, que esteve nas séries Pousando no Amor e School 2017, participou do drama Time ao lado de Seohyun, atriz e cantora do grupo Girls Generation, e foi acusado de tratá-la mal nos sets e nos eventos de divulgação do romance.

    Na época, ele sempre parecia se esquivar de Seohyun durante as aparições públicas, e na última semana surgiu relatos da imprensa coreana que afirmavam que o ator teria pedido para reduzir o número de cenas românticas e íntimas com a co-protagonista. Vale lembrar que Kim Jung Hyun chegou até mesmo a se desvincular do drama e sua equipe publicou uma nota justificando que a decisão foi tomada devido a problemas de saúde.

    EXO: Conheça os melhores filmes e séries protagonizados pelo grupo de K-Pop

    Em meio ao desdobramento do caso, o site Dispatch descobriu que o astro namorava Seo Yeji, protagonista de Tudo Bem Não Ser Normal, na época da gravação de Time e foram reveladas mensagens de texto em que Yeji o proibia de ter contato físico com as atrizes, recomendando que ele fizesse “tudo sem paixão”. Como resposta, Jung Hyun afirmou que não falava com as colegas de trabalho e que agiu com desinteresse por todas elas.

    Snowdrop foi acusado de imprecisão histórica

    Estrelado por Kim Jisoo, integrante do mundialmente famoso grupo BLACKPINKSnowdrop sequer foi lançado mas já causou grande polêmica devido à divulgação da sinopse da trama, que gira em torno de um espião norte-americano e do movimento pró-democracia sul coreano na década de 1980. Foi quando os internautas criticaram o drama, alegando que o enredo retrata erroneamente o regime norte-coreano, afirmando que a nação vizinha não teve influência no movimento coreano.

    Documentário sobre Blackpink mostra como funciona o treinamento para formar grupos de K-Pop

    As críticas virtuais resultaram em uma petição online com mais de 140 mil assinaturas exigindo o cancelamento do drama, e evoluíram para um evento presencial, quando os protestantes se mobilizaram com cartazes na frente da emissora JTBC, em 30 de março. Atualmente, o drama corre o risco de ser suspenso ou cancelado, embora a produtora da série já tenha se pronunciado, afirmando que houve erro de interpretação na sinopse por parte dos internautas.

    School 2020 teve conflito com atriz principal

    School 2020 teria sido lançado em 2020 se não tivesse tido tantos problemas nos bastidores devido à troca de atrizes para o papel principal. Originalmente, Ahn Seo Hyun, que esteve em Okja, do premiado cineasta Bong Joon Ho, estava escalada para viver a protagonista feminina do drama ao lado de Kim Yo Han, ator e cantor do grupo X1. Um mês após a repentina saída da atriz, School 2020 consagrou Kim Sae Ron como a nova personagem principal.

    The Box: Conheça o filme coreano estrelado por Park Chanyeol, do grupo EXO

    Com os burburinhos que se formaram após a saída da jovem atriz, a KBS, emissora responsável pelo drama, afirmou que Ahn Seo Hyun fazia “muitas exigências ultrajantes” que eles não puderam cumprir e que esta foi a razão de sua retirada. Por outro lado, o pai da estrela de 17 anos relatou que foi maltratado pelo equipe de produção e que, apesar de sua filha já ter lido o roteiro e realizado os ajustes de figurino, a produção agiu “pelas costas” e já procurava outra atriz enquanto Seo Hyun se preparava para o papel. Em meio a tantos conflitos, a KBS anunciou o cancelamento de School 2020 em abril do último ano.

    Briga nos bastidores de Return

    Lançado em 2018, o drama Return teve substituição da atriz principal devido a uma séria briga nos bastidores. A veterana Go Hyun Jung anunciou sua saída repentinamente de Return e causou grande surpresa. Posteriormente, foi revelado que ela e o diretor de produção tiveram desentendimentos sobre a aparência e personalidade da personagem a qual a atriz interpretaria. O drama, no entanto, não foi cancelado e seguiu com a escalação de Park Jin Hee para viver o papel que seria desempenhado por Hyun Jung.

    Atores de Joseon Exorcist não foram pagos

    O drama Joseon Exorcist foi alvo de muitas críticas pelo público coreano devido à suposta “distorção histórica”. Ambientado na Coreia do Sul no século 14, durante o reinado do terceiro monarca da dinastia Joseon, a série mistura fantasia e terror e foi criticada devido aos figurinos e acessórios utilizados em cena que, na verdade, eram chineses, ao invés de coreanos. As reclamações dos fãs fez com que patrocinadores abandonassem o investimento no drama e, consequentemente, a emissora SBS cancelou a exibição de Joseon Exorcist, a qual só tinha dois episódios no ar.

    Conheça Do Kyungsoo: O astro de K-pop que se tornou referência no cinema e dramas coreanos

    E a polêmica não para por aí! A produção do drama queria pagar os atores apenas pelas duas partes transmitidas na TV, embora eles tenham filmado 14 episódios ao total, concluindo 80% do trabalho. O potencial blockbuster, no entanto, não se comprometeu com o pagamento completo após as controvérsias que levaram ao cancelamento e, assim, a agência dos atores está tendo dificuldades em fazer com que seus clientes sejam pagos.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top