Minha conta
    Séries coreanas na Netflix para quem nunca assistiu
    1 de jul. de 2020 às 17:40
    Nathalia Jesus
    Nathalia Jesus
    -Redatora
    Especialista e consumidora de filmes, séries, música e programas de TV da Coreia do Sul. Dos clássicos cult de Park Chanwook até as farofas protagonizadas por um Park Seojoon 15 anos mais velho que seus personagens, ela aprecia a riqueza artística do país há muitos anos.

    Nunca é tarde para se aventurar a assistir as séries coreanas conhecidas como "dorama", e o catálogo da Netflix só facilita sua busca.

    Depois de meses de quarentena em casa para impedir a disseminação do coronavírus, muitas pessoas se propuseram a experimentar diferentes tipos de entretenimento nos streamings, desde reality shows de competição a filmes sobre distanciamento social. Mas há outro universo amplo de possibilidades para quem está disposto a “superar a barreira de 2,5 cm de altura das legendas", como disse o diretor vencedor do Oscar, Bong Joon-Ho. Esse caminho te leva aos doramas (ou simplesmente, dramas coreanos).

    No ano passado, a Netflix assinou contratos com empresas coreanas de audiovisual e fez seu catálogo de doramas ampliar significativamente. Com esse investimento, a plataforma de streaming praticamente sugere obedecer o conselho de Bong Joon-Ho. E para te ajudar, o AdoroCinema selecionou algumas séries que você definitivamente precisa assistir.

    Was It Love?

    Was It Love? é a mais nova produção exibida pela Netflix e sua premissa é similar a Cinderella and the Four Knights, protagonizado por Park So-Dam, a memorável “Jessica, Only Child, Illinois, Chicago” de Parasita. Isso porque a personagem principal deste novo dorama também lida com quatro pretendentes totalmente distintos tanto em personalidade quanto em suas profissões.

    O drama coreano conta a história de Noh Ae Jung, vivida por Song Ji-Hyo, uma mãe solteira há 14 anos desde que decidiu focar em sua carreira como produtora de filmes. No entanto, no auge de seu sucesso, surgem quatro rapazes interessados romanticamente na moça, a deixando confusa sobre iniciar um novo relacionamento e, principalmente, quem escolher. O dorama chega ao catálogo da Netflix no dia 8 de julho.

    Pousando no Amor

    Para quem pouco entende de dorama, existe um estereótipo de que são histórias rasas e previsíveis. Alguns, de fato, cumprem esse requisito, como qualquer outra obra ocidental está propensa. No entanto, não é o caso de Pousando no Amor (Crash Landing On You), cujo enredo apresenta mistura humor, romance e brigas políticas e territoriais entre as duas Coreias.

    O drama conta a história de Yoon Se-Ri, vivida pela atriz de Son Ye-Jin, uma empreendedora de sucesso que também é herdeira, que sofre um acidente de parapente e acaba sendo lançada na Zona Desmilitarizada da Coreia, presa em uma árvore acima do oficial norte-coreano Ri Jeong-Hyeok (Hyun Bin). Para que a mulher não sofra represálias por estar em uma área restrita ilegalmente, o militar a ajuda a se manter segura em um esconderijo.

    Milagre na Cela 7: Conheça outros filmes adaptados de obras sul-coreanas


    Embora a premissa pareça exagerada, o que se segue é um romance convincente que brinca constantemente com a emoção do espectador enquanto Jeong-Hyeok tenta esconder Se-Ri e mandá-la de volta para casa. A progressão desse relacionamento entre fronteiras impulsiona o enredo, mas Pousando no Amor, com seu retrato multifacetado da Coreia do Norte é muito mais complexo do que as comédias românticas que estamos acostumados. Além disso, vale mencionar que a série foi criada e escrita com a contribuição de desertores norte-coreanos, o gera mais autenticidade ao panorama que está sendo mostrado.

    Memórias de Alhambra


    Desde a sua criação, a realidade virtual tem sido um tópico popular na ficção, porque obscurece a linha entre o que é e o que não é real. No entanto, se tem algo que a franquia Matrix nos ensinou, é que há uma desvantagem na dependência de ambientes virtuais, e o dorama Memórias de Alhambra se concentra nesse universo.

    A história gira em torno do empresário Yoo Jin Woo (Hyun Bin), que depois de sofrer um revés após a traição de um amigo, viaja para a Espanha com o objetivo de encontrar e firmar parceria com um desenvolvedor de realidade aumentada. Lá, ele fica em um antigo albergue de propriedade do ex-guitarrista clássica, Jung Hee Joo (Park Shin-Hye), irmã do homem que o rapaz procura. Os dois se envolvem em um incidente misterioso que torna a história repleta de desfechos imprevisíveis.

    O drama também conta com a presença do ator Park Chan-Yeol no elenco, que além de ser apaixonado por jogos eletrônicos também na vida real, assim como seu personagem, é cantor e produtor musical no grupo sino-coreano de K-Pop, EXO. O astro, que protagonizou o filme So I Married an Anti Fan, concilia suas duas carreiras e lançará seu novo trabalho intitulado “1 Billion Views”, em 13 de junho, ao lado de seu colega de grupo e também ator, Oh Se-Hun, que participa do programa da Netflix, O Jogo do Detetive.

    Itaewon Class


    Itaewon Class chegou de forma sorrateira e se tornou uma febre entre os fãs de dorama. Talvez seja por causa do enredo ou por causa da presença do aclamado ator Park Seo-Joon no elenco, que se tornou o rosto principal de quase todos os doramas dessa geração. E até quem pensa que não o conhece, na verdade já teve contato com o ator em Parasita. Sabe aquele amigo do Ki-Woo (Choi Woo-Shik) que arranja um emprego para o protagonista como professor de inglês na casa de sua “futura” namorada?

    O famoso drama conta a história do ex presidiário Park Sae Ro Yi, que abre um bar-restaurante e se esforça para transformá-lo em uma das principais franquias da Coreia, em concorrência com a poderosa empresa de alimentos Jangga Group. Baseado no webtoon de mesmo nome, Itaewon Class começa como uma história clássica de protagonistas azarados, mas evolui para um conto sobre os limites da vingança e a força da amizade.

    Com seu elenco diversificado, a série também aborda abertamente questões de discriminação com base na raça e gênero, o que é um avanço na natureza da narrativa de um dorama, por se tratar de uma cultura tão conservadora quanto a sul-coreana.

    Stranger


    Quem conheceu Doona Bae como a Sun, em Sense 8, está pronto para conhecer outra personagem da atriz tão poderosa quanto. Em Stranger, Doona, que vive a personagem Han Yeo-Jin, é uma policial que se envolve na investigação do assassinato de um suspeito homem altamente vinculado com policiais de alto escalão. Para resolver esse problema, ela passa a trabalhar com o promotor Hwang Shi-Mok (Cho Seung-Woo), que apesar de ser um bom profissional, é incapaz de sentir empatia desde que passou por uma cirurgia no cérebro quando era criança.

    À medida em que os dois buscam uma trilha deixada pelo culpado, eles descobrem a corrupção crescente que ocorre nas estruturas que professam manter a ordem. Stranger é um emocionante mistério de assassinato que desafia as intenções das autoridades encarregadas de defender a lei.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Eduardo
      As séries coreanas são muito boas.Estão muito acima da média da Netflix.
    Mostrar comentários
    Back to Top