Minha conta
    "Fui olhada de cima a baixo", conta atriz sobre audição constrangedora para o filme Troia
    15 de mar. de 2022 às 18:00
    Lucas Leone
    Lucas Leone
    -Redator
    Lucas só continua nesta dimensão porque Hogwarts ainda não aceita alunos brasileiros. Ele até tentou ir para Westeros ou o Condado, mas perdeu a hora do Expresso do Oriente. Hoje, pode ser visto escrevendo no Central Perk mais próximo.

    Diane Kruger passou por uma situação bastante incomum antes de ser escalada: teve que se apresentar caracterizada como a personagem Helena de Troia.

    A atriz alemã Diane Kruger tem um histórico nada agradável de audições. Em janeiro deste ano, ela contou que Quentin Tarantino não a queria em Bastardos Inglórios (2009), mas ela se esforçou para fazê-lo mudar de ideia e acabou conseguindo se juntar a Brad PittChristoph Waltz e Mélanie Laurent. Agora, Kruger admitiu ter se sentido constrangida durante um teste para Troia (2004), filme épico que marcou sua estreia em Hollywood e no qual interpretou Helena de Troia. O elenco ainda inclui Pitt, Orlando BloomEric Bana e Sean Bean.

    "Definitivamente, eu encontrei os Weinsteins deste mundo desde o início”, disse ela em recente entrevista à Variety, referindo-se ao produtor executivo Harvey Weinstein, que cumpre pena de 23 anos por estupro e crimes sexuais. "Lembro-me de ter que ir ao estúdio fantasiada. Eu me senti como um pedaço de carne, sendo olhado de cima a baixo e perguntada: 'Por que você acha que deveria trabalhar nisso?'"

    Angelina Jolie expõe briga com Brad Pitt por causa de Harvey Weinstein

    Kruger não quis revelar o nome do profissional por trás desse pedido indelicado. Entretanto, a própria Variety conversou com diferentes fontes da indústria do entretenimento e descobriu ser bastante incomum nos EUA que uma estrela se apresente caracterizada para uma audição.

    “Fui colocada em situações que eram tão inapropriadas e tão desconfortáveis", lembrou a atriz. "Quando comecei [minha carreira], pensei que era assim mesmo. Que isso era Hollywood. Eu venho do mundo dos desfiles de moda, e eles também têm seus momentos".

    Durante a entrevista, Kruger aproveitou para divulgar sua nova série, Swimming With Sharks, que é inspirada na comédia O Preço da Ambição (1994). A trama acompanha Lou (Kiernan Shipka), uma jovem que começa a trabalhar como estagiária de Joyce (Kruger), a ambiciosa dona de uma produtora de cinema. Aparentemente ingênua, Lou é na verdade obcecada por sua chefe há muito tempo e vai fazer de tudo para se aproximar dela – até matar.

    Quentin Tarantino comenta sobre o fim da carreira: ele vai parar de fazer filmes ou não?

    Em Swimming With Sharks, Kruger protagoniza cenas de abuso ainda mais chocantes do que suas experiências reais. Em uma delas, ao lado de Donald Sutherland, sua personagem é forçada a fazer sexo com um mulher. "Gravar isso foi um lembrete de como o mau comportamento era nojento e aceitável em um determinado momento de nossa sociedade, não apenas em Hollywood”, disparou a atriz.

    "O que realmente me interessou no papel foi o fato de representar a Hollywood de 2022. Então, as mulheres têm carreiras, elas colocam suas famílias ou seus desejos em segundo plano", continuou ela. "O que isso significa quando você ocupa uma posição de poder? Como você completa sua vida? A vulnerabilidade da personagem, combinada ao abuso excessivo de poder, foi muito intrigante para mim", finalizou.

    Swimming With Sharks chega ao catálogo do Roku no dia 15 de abril. Ao todo, vão ser seis episódios de meia hora.

    Swimming With Sharks
    Swimming With Sharks
    Data de lançamento 15 de abril de 2022 | min
    Séries : Swimming With Sharks
    Com Kiernan Shipka, Diane Kruger, Thomas Dekker, Finn Jones, Donald Sutherland
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top