Minha conta
    "Parem de fazer Velozes & Furiosos": Consultor dos primeiros filmes da franquia protesta contra saga de Vin Diesel
    24 de jul de 2021 às 13:00
    Nathalia Jesus
    Nathalia Jesus
    -Redatora
    Apaixonada por produtos culturais sul-coreanos, além de música, filmes e séries em geral, Nathalia Jesus ama contar histórias sobre o mundo do entretenimento. No AdoroCinema, ela acompanha os principais lançamentos e solta o verbo em discussões relacionadas à diversidade e inclusão na sétima arte.

    Com o lançamento de Velozes & Furiosos 9, Craig Lieberman, que participou da produção dos três primeiros filmes da saga, criticou o andamento da franquia.

    Velozes & Furiosos foi um sucesso desde o primeiro filme lançado em 2001 e abriu portas para um universo cinematográfico extenso, com nove longa-metragens lançados, mais dois por vir, e spin-offs programados para acontecer. No entanto, essa longevidade não agrada a todos e Craig Lieberman, consultor técnico do início da franquia, é um deles.

    Em recente vídeo de 25 minutos divulgado neste fim de semana, sob o título “Parem de fazer Velozes & Furiosos”, o profissional relatou estar decepcionado com o rumo que a saga está tomando. Segundo ele, os filmes estão perdendo a essência que tinham no início, além de apresentarem cenas de ação irreais.



    Velozes & Furiosos já arrecadou um número impressionante em bilheteria, sendo 600 milhões de dólares mundialmente apenas em F9, último filme lançado até então. No entanto, para os fãs da primeira trilogia e para o próprio Craig Lieberman, as novas produções do universo cinematográfico não deveriam ser consideradas como parte dos filmes antigos. Isso porque, inicialmente, a franquia era sobre um policial infiltrado em corridas de rua para capturar ladrões, mas agora o enredo envolve espionagem e até mesmo viagens para o espaço.

    Velozes & Furiosos 9
    Velozes & Furiosos 9
    Data de lançamento 24 de junho de 2021 | 2h 23min
    Criador(es): Justin Lin
    Com Vin Diesel, Michelle Rodriguez, Jordana Brewster, Tyrese Gibson, Ludacris
    Usuários
    4,2
    Adorocinema
    3,0
    Ver sessões
    Críticas ao enredo irreal de Velozes & Furiosos

    O consultou criticou também que as cenas de corrida tenham se tornado sequências de ação que desafiam as leis naturais da física — e da vida, em geral. Um exemplo disso são os personagens “indestrutíveis” que não sofrem acidentes e arranhões após momentos graves, ou os que morreram nos filmes anteriores e continuam vivos posteriormente, incluindo Brian O’Conner, estrelado por Paul Walker — que faleceu até mesmo na vida real.

    Craig Lieberman menciona algumas regras básicas para a estrutura de filmes de ação: conflito, tristeza, medo, redenção, amor e perda. Então, segundo ele, a volta de personagens que morreram em filmes anteriores e a certeza de que os protagonistas sairão inteiros de qualquer situação tiram do espectador o sentimento de que os riscos são reais.

    Por fim, Craig Lieberman sugere que o décimo filme Velozes e Furiosos seja o último e que volte às origens, deixando de lado as tramas de espionagem global. De acordo com ele, como a franquia começou com corridas de rua, deveria terminar da mesma forma. No entanto, um dos pedidos do consultor não será atendido, pois já foi confirmado que a saga original terminará no 11º longa-metragem.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Willmison Lima
      Ah, enquanto estiverem tendo o retorno do que foi gasto, vão estar fazendo outros sim.
    • Gabriel Casemiro
      Chora na cama que é lugar quente... deve ter sido cortado da produção dos outros filmes e ficou tisti... pega a galera que tb nao gosta e faz outra franquia do jeito que eles quiserem... e se não gosta dos atuais, é só não assistir
    Mostrar comentários
    Back to Top