Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Matador
     O Matador
    10 de novembro de 2017 na Netflix / 1h 40min / Faroeste, Drama
    Direção: Marcelo Galvão
    Elenco: Diogo Morgado, Etienne Chicot, Nill Marcondes
    Nacionalidade brasileira
    Ver o trailer
    Usuários
    4,1 125 notas e 34 críticas
    Adorocinema
    2,0
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Não recomendado para menores de 18 anos
    1940, interior de Pernambuco. Criado por um caçador, Sombra abandona a vida reclusa no meio do mato para procurar seu verdadeiro pai na cidade grande. Descobre que ele foi um matador envolvido no comércio de pedras preciosas e decide seguir seus passos. O território é sem lei e matar está em seu sangue.
    Distribuidor Netflix
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 2017
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento -
    Idiomas Português
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Críticas AdoroCinema

    2,0
    Fraco
    O Matador

    Excesso de personagens (e de tramas) prejudica empatia do primeiro longa brasileiro com o selo Netflix

    por Renato Hermsdorff
    Cercado de expectativas, o primeiro longa brasileiro de ficção produzido pela Netflix poderia também ser a segunda série original do tipo da plataforma no país (depois de 3%). Baseado na história criada pelo roteirista e diretor Marcelo Galvão (Colegas), O Matador traz um sem número de subtramas e, principalmente, de personagens, aos quais fica difícil se apegar neste faroeste do sertão.Há um protagonista (ou quatro), que virá a ser conhecido como Cabeleira (o ator português Diogo Morgado, num registro esquisitíssimo). Abandonado à sorte árida do mondo cane do sertão ainda quando bebê, ele é adotado, de forma meio torta, por aquele que sustenta a fama de "o matador dos matadores", Sete Orelhas (Deto Montenegro).Depois que o pai some, o moço, praticamente um selvagem, parte em busca do paradeiro dele, e vai dar nas terras do todo-poderoso Monsieur Blanchard (Etienne Chicot), um francês ca...
    Ler a crítica

    Trailers

    O Matador Trailer Original 1:46
    O Matador Trailer Original
    9 966 visualizações
    O Matador Teaser Original 0:50
    1 166 visualizações
    Pela web

    Elenco

    Diogo Morgado
    Personagem : Cabeleira
    Etienne Chicot
    Personagem : Monsieur Blanchard
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Wagner L.
    Wagner L.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 15 de novembro de 2017
    Filmes que fogem ao clichê de 'mocinho-bandido', 'donzela-herói' e 'no final eles ficam juntos', precisa ser visto com um pouco mais de atenção. Este filme me surpreendeu com o desenrolar da história. Como citado pelo editor, o filme não é centralizado apenas em um personagem. Partindo desta premissa, entendo que, como espectador, não há muita previsibilidade e requer atenção em quase todas as cenas. Recomendo este filme aos meus ...
    Leia Mais
    Kelly V.
    Kelly V.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 12 de novembro de 2017
    Adorei o filme, não tive sono, me prendeu até o final, não tem diálogos chatos e repetitivos, o filme tem muita ação, chega a ser divertido, tem uma narrativa muito interessante, a fotografia é linda, acho que foi um dos melhores filmes assistidos na Netflix.
    Luiz Antônio N.
    Luiz Antônio N.

    Segui-los 531 seguidores Ler as 1 120 críticas deles

    4,0
    Enviada em 10 de novembro de 2017
    Cabeleira, um homem nascido para matar. Com várias missões dadas pelo Monsieur Blanchard (Etienne Chicot), ele parte em uma jornada para desbravar o árido interior do Brasil.  primeiro filme nacional original da Netflix e para minha surpresa foi um dos melhores filmes nacionais que eu já vi realmente muito bom e principalmente por se tratar de um gênero que praticamente não existe no Brasil que é o faroeste Mas gostei muito e recomendo🌟🌟🌟🌟
    Andressa L.
    Andressa L.

    Segui-los Ler a crítica deles

    4,5
    Enviada em 15 de novembro de 2017
    Gostei do Filme, por demonstrar o interesse da NetFlix no público brasileiro; por fugir um pouco dos clichês de filmes brasileiros produzidos pela Globo e por mostrar um pouco da duríssima realidade que era viver no sertão no início do século XX. Ora fome, Ora seca, ora terra sem lei (onde quem mandava eram os coronéis e as guerras dos vários bandos armados). Tem uma trama que parece não ter rumo, mas tem um bom desenrolar com o filho ...
    Leia Mais
    34 Comentários do leitor

    Fotos

    25 Fotos

    Curiosidade das filmagens

    O número 1

    Primeiro longa original da Netflix Brasil.

    Últimas notícias

    Com a estreia de Bacurau, relembre 10 faroestes brasileiros
    NOTÍCIAS - Lançamentos
    domingo, 18 de agosto de 2019
    Ninguém Tá Olhando: Netflix anuncia nova série original brasileira, de Daniel Rezende
    NOTÍCIAS - Produção
    terça-feira, 29 de maio de 2018
    Netflix Brasil rumo ao hexa!
    Retrospectiva 2017: Os principais filmes que você não viu nos cinemas
    NOTÍCIAS - Lançamentos
    sexta-feira, 22 de dezembro de 2017
    Na era do streaming o que não falta é o que assistir.
    12 Notícias e Matérias Especiais

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Marcelo D.
      Excelente, por mais filmes nacionais assim!!
    • Ronaldo Montechiare
      A cruel e violenta saga do cangaço contada com impressionante realismo e atuação impecável de todo o elenco. Surpreendente em todos os aspectos, roteiro, fotografia, figurino, trilha sonora, direção, etc. Mais que recomendo esse faroeste brasileiro.
    • Claudia W.
      É um faroeste à brasileira, mas utilizando a nossa cultura, nosso “palavreado”, nossas belas paisagens. A premissa, produção, trilha, figurinos, personagens, tudo remete a uma nítida homenagem e referência aos filmes de faroeste. Um ótimo roteiro (bem coeso com a proposta), cheio de frases de efeito: ”o matador tem que tê a cabeça vazia, porque se pensá nos fio do porco, ele num mata”, mocinho (anti-herói) sofrido, vingança, bandidos extremamente maus, tiros e sangue, duelo, tudo proposital. Um ótimo filme, muito bem produzido, fotografia bonita e a preocupação em colocar nossos “bandoleiros” – “cangaceiros” totalmente inseridos na história. Previsível? Claro! Mas não creio que era intenção manter nenhum mistério; o lance era narrar a história mesmo. Gostei demais e recomendo!
    • Daniel N.
      Um filme sofrido, cru, empoeirado... para uma realidade similar. Faroeste brasileiro muito bem feito.
    • nothingtoput
      O nordeste for colonizado por franceses e holendeses, e na época do filme já fazia comércio com os estados unidos desde muito tempo.
    • Neto B.
      é isso ai!
    Mostrar comentários
    Back to Top