Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Vai Anitta: Dominação mundial da cantora tem Netflix e milho cozido (Primeiras Impressões)
    Por Fernanda Pineda — 15 de nov. de 2018 às 09:15
    facebook Tweet

    Assistimos ao primeiro episódio da docussérie original Netflix; temporada completa estreia dia 16/11.

    Se existe um assunto recorrente nos documentários de grandes artistas da música, certamente a reflexão sobre a própria fama é um dos principais. A discussão já apareceu em diversas produções sobre as carreiras de cantoras pop, de Lady GagaBeyoncé até Katy Perry e Britney Spears, e agora também surge num momento dramático no episódio inicial de Vai Anitta.  

    Com estreia mundial marcada para o dia 16/11, a docussérie original Netflix conta com seis capítulos e pretende mostrar bastidores da vida de Anitta não apenas para o público brasileiro, mas também para o internacional. Considerando a estratégia que vem alavancando a carreira da cantora, nada mais natural que a série tenha um papel importante como uma espécie de oportunidade para o público de fora conhecê-la melhor. 

    Nos 25 minutos do primeiro episódio, Anitta dá diversos depoimentos em português, especialmente no que diz respeito a sua vida pessoal, mas também reserva boa parte dos momentos espontâneos para "gastar o inglês". No camarim do festival Ultra no Brasil, por exemplo, as câmeras acompanham a cantora recebendo amigos gringos cheios de seguidores, como os influenciadores Lele Pons e Rudy Mancuso

    Os próximos episódios também prometem levar o espectador para uma imersão no que foi o projeto CheckMate em 2017, durante o qual a artista lançou quatro singles e videoclipes. Logo no início acompanhamos a gravação da música "Will I See You", com o produtor americano Poo Bear, e também os bastidores do clipe de "Is That For Me", em que a cantora se uniu ao DJ Alesso e levou toda a equipe para a Amazônia.

    Divulgação/Netflix

    No momento dedicado ao clipe, além de acompanhar a logística difícil das filmagens, também ficamos sabendo detalhadamente como Anitta prefere comer seu milho cozido — o tipo da curiosidade banal que, no final das contas, faz fã se identificar com o artista. No entanto, considerando que tudo isso aconteceu há mais de um ano, sobrou pouca novidade para o seguidor brasileiro que já conhece o jeito desencanado da cantora e acompanhou os posts no Instagram Stories e making of em tempo real.  

    Na época do lançamento, "Is That For Me" serviu como uma espécie de protesto de Anitta para o descaso do Estado com a Amazônia e, em paralelo, levantou críticas ácidas, especialmente no que diz respeito aos figurinos escolhidos. É daí que surge o momento mais reflexivo da artista sobre o lado ruim da fama: não é nada tranquilo lidar com as reações que seu trabalho e suas palavras provocam — ou mesmo conviver com o interesse público em assuntos íntimos e boatos inventados.

    Mesmo com este discurso, é em Vai Anitta que os fãs devem descobrir mais sobre o casamento e o divórcio da cantora, envoltos em segredos. A escolha de assuntos orbitando entre vida pessoal e profissional serve como um bom outdoor ao mesmo tempo em que alimenta o fã fiel a conta-gotas com aleatoriedades crocantes. Já pelo episódio inicial, por exemplo, ficamos sabendo que o namoro começou na casa do jogador Neymar e que ela vomitou no futuro marido no mesmo dia. 

    Numa escala entre os extremos de um produto que mistura série e documentário, é bem provável que Vai Anitta esteja mais próximo de um reality show como Keeping Up With The Kardashians do que de um Gaga: Five Foot Two, também um original Netflix. Há de se esperar agora pelos cinco próximos capítulos para entender se o apimentado programa do clã Kardashian foi realmente uma referência para a cantora e sua equipe. 

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top