Minha conta
    5 séries que geraram polêmica antes da estreia
    Por Laysa Zanetti — 4 de ago. de 2018 às 09:25

    O povo está nervoso.

    Muitas vezes a internet se transforma em um robô gerador de polêmicas — algumas válidas, outras nem tanto. Vale para a política, para a economia e para as artes, que são um reflexo do que a sociedade enxerga como valores que devem ser respeitados e outros que podem ser refletidos e questionados.

    Nas últimas semanas, o novo alvo de polêmicas foi a próxima comédia lançada pela Netflix, a série Insatiable. Acusada de promover um discurso gordofóbico, a série protagonizada por Debby Ryan está no meio de uma discussão confusa, enquanto muitos pedem que o canal de streaming desista até mesmo de estreá-la, no próximo dia 10 de agosto, e a equipe envolvida pede às pessoas que vejam antes de julgar. Mas a série não está sozinha nesta categoria de programas de TV (ou de internet, dependendo do seu ponto de vista) que geraram polêmicas precoces. Abaixo, listamos cinco produçõe que enfrentam ou enfrentaram o mesmo tipo de problema.

    O que você acha do assunto? Acha válido o questionamento prévio ou prefere assistir antes de tirar qualquer conclusão?

    Insatiable

    Insatiable é descrita como uma “comédia de vingança distorcida e obscura” protagonizada por Debby Ryan, Dallas Roberts e Alyssa Milano. A história acompanha Patty (Ryan), uma jovem que sofreu bullying durante toda a infância e adolescência por conta de seu peso. Após ter emagrecido, ela quer vingança contra todos os que a fizeram se sentir mal.

    Após o lançamento do trailer oficial, a série teve uma recepção amplamente negativa na internet, por aparentemente insinuar que mulheres só podem sentir-se bem com o próprio corpo se forem magras. Uma petição foi criada no intuito de exigir que a Netflix cancele a estreia, alegando que trata-se de uma produção “tóxica, que objetifica o corpo da mulher”. O texto afirma ainda que o trailer desencadeou reações em pessoas que sofrem de distúrbios alimentares, e que medidas devem ser tomadas para eliminar ou impedir um estrago ainda maior.

    Em nota, a criadora da série Lauren Gussis defendeu a abordagem e explicou que trata-se de uma trama baseada em sua própria história. "Este programa é uma narrativa preventiva sobre o quão prejudicial pode ser acreditar que o julgamento dos outros é mais importante", relatou.

    Confederate

    Anunciada como “a nova série dos criadores de Game of Thrones”, Confederate pretende contar a história de uma versão imaginada dos Estados Unidos em que o Sul venceu a Guerra Civil, fazendo com que a escravidão continuasse legalizada até os dias atuais.

    Imediatamente após o anúncio, parte da imprensa e do público já começou a questionar a ideia, afirmando que trata-se de um tema insensível, sobretudo porque os dois showrunners são caucasianos. Em entrevistas, David BenioffD.B. Weiss chegaram a defender o projeto, alegando que a reação era um tanto prematura porque eles ainda não tinham uma ideia completamente formada sobre a trama.

    Posteriormente, o CEO da HBO, Casey Bloys, assumiu que a reação poderia ter ocorrido em virtude da “má abordagem” da HBO. “Erro nosso — erro da HBO, não dos produtores — foi a ideia de que seríamos capazes de fazer o anúncio de uma ideia tão sensível e que requer tanto cuidado e precaução da parte dos produtores em um release. Isso foi equivocado de nossa parte”, justificou.

    Após o anúncio de que Benioff e Weiss serão os produtores responsáveis por uma nova trilogia de Star Wars, o projeto parece ter caído no limbo, visto que após o fim de Game of Thrones é provável que os dois dêem prioridade aos longas da Lucasfilm. No entanto, em entrevista recente, Bloys afirmou que a série segue oficialmente nos planos.

    Super Drags

    Uma das novas séries originais brasileiras da Netflix é a animação Super Drags, descrita como a história de três amigos, Patrick, Donny e Ramon, que trabalham juntos em uma loja de departamento. Enquanto lidam com o trabalho monótono durante o dia, eles se libertam à noite e se transformam em Drag Queens para “combater o mal com bastante purpurina”.

    A série foi anunciada com cinco episódios na primeira temporada, que imediatamente chamou a atenção de um grupo de... pediatras. Os médicos da Sociedade Brasileira de Pediatria revoltaram-se contra a produção da Netflix, que claramente visa o público adulto, afirmando que é perigoso “utilizar uma linguagem iminentemente infantil para discutir tópicos próprios do mundo adulto, o que exige maior capacidade cognitiva e de elaboração por parte dos espectadores”. 

    Em resposta, a Netflix se defendeu, reiterando que Super Drags é uma animação voltada para o público adulto e que a mesma não estará disponível em seus catálogos infantis – além disso, a plataforma ainda dispõe de controle parental que pode limitar o acesso de certos conteúdos quando ativado.

    O Mecanismo

    A infame “série da Netflix sobre a Lava Jato” traz Selton Mello no papel principal e já vinha sendo questionada desde o seu anúncio, em virtude da proximidade com os eventos reais. A produção é de José Padilha, e a série recebeu ainda mais críticas após a estreia, quando ficou clara uma certa distorção dos eventos reais — como utilizar a histórica fala de Romero Jucá sobre “estancar a sangria” e “construir um grande acordo nacional, com Supremo, com tudo” sendo dita pelo personagem de Lula.

    Após a repercussão negativa, e até algumas ameaças de boicote à Netflix, Padilha se pronunciou em um editorial publicado no jornal Folha de S. Paulo. O cineasta afirmou que a série tem o objetivo de dramatizar os eventos reais, e declarou que a polêmica em seu entorno serve apenas para favorecer o sistema que a obra pretende denunciar.

    Titans

    A série em live-action dos Jovens Titãs, em planejamento desde meados de 2014, vai enfim se tornar realidade. A adaptação está sendo feita diretamente para o canal de streaming da DC Entertainment, e o trailer promete uma abordagem muito mais sombria do que o público tem visto nas séries produzidas pela Warner Bros. Television.

    Antes disso, no entanto, os fãs da versão original se revoltaram contra o live-action após o vazamento de algumas imagens de bastidores — sem tratamento, sem efeitos especiais. As imagens traziam os intérpretes de Mutano e Ravena, e as pessoas não gostaram do que viram... mas uma parte acabou mudando de opinião após o trailer. A série ainda não tem data oficial de estreia.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top