Minha conta
    1899 na Netflix: A tecnologia revolucionária conecta a série dos criadores de Dark com House of the Dragon e The Mandalorian
    30 de nov. de 2022 às 13:20
    Nathalia Jesus
    Nathalia Jesus
    -Redatora e crítica
    Apaixonada por filmes e séries (principalmente sul-coreanos), a redatora é uma contadora de histórias no mundo do entretenimento. No AdoroCinema, ela acompanha os principais lançamentos, premiações, festivais e solta o verbo em discussões relacionadas à diversidade e inclusão na sétima arte.

    A equipe de produção de 1899 da Netflix usou a mesma tecnologia de The Mandalorian e House of the Dragon para um resultado visual deslumbrante.

    Dois anos depois de Dark, seus criadores Jantje Friese e Baran bo Odar voltam com mais uma obra ambiciosa na Netflix. Intitulada 1899, a série segue a jornada de um navio de imigrantes da Europa navegando para Nova York. Os passageiros são todos de origens diferentes, mas compartilham os mesmos sonhos e esperanças para o novo centenário e seu futuro no exterior.

    Mas, a jornada toma um rumo inesperado quando descobrem outro navio à deriva em mar aberto, desaparecido há meses. Assim, eles devem enfrentar um verdadeiro enigma de pesadelo, revelando as ligações entre cada um dos passageiros.

    1899 conta com um grande elenco europeu, no qual encontramos Emily Beecham, Aneurin Barnard, Andreas Pietschmann, Miguel Bernardeau, Maciej Musial, Anton Lesser, Lucas Lynggaard Tønnesen, Rosalie Craig, Clara Rosager e Maria Erwolter.

    QUAL TECNOLOGIA FOI USADA EM 1899?

    Com 1899, disponível desde 17 de novembro na Netflix, Jantje Friese e Baran bo Odar oferecem uma série em escala maior que a de Dark, com cenários de tirar o fôlego, possível graças a uma tecnologia hoje muito popular na indústria cinematográfica e televisiva.

    As equipes técnicas realmente usaram a tecnologia chamada "Volume", um semicírculo de telas de LED gigantes nas quais as decorações e cenários são modificados em tempo real.

    Esta revolução tecnológica, já utilizada pelas equipes de The Mandalorian e House of the Dragon, permite dispensar fundos verdes e poupar tempo na fase de pós-produção. No entanto, os criadores de 1899 não haviam pensado nessa solução quando estavam desenvolvendo a série em 2018.

    1899
    1899
    Data de lançamento 17 de novembro de 2022 | min
    Séries : 1899
    Com Emily Beecham, Aneurin Barnard, Andreas Pietschmann
    Usuários
    3,4
    Assistir em streaming

    A pandemia os impediu de filmar em vários países da Europa e desfrutar de cenários naturais. Mas, a Netflix foi rápida em lançar a ideia para o Volume, como explicaram ao Deadline:

    “Originalmente planejamos viajar para a Espanha, Polônia, Escócia, todos os tipos de lugares”, explicou Jantje Friese. "Muito rapidamente [após o início da pandemia], sabíamos que isso poderia não ser possível em um futuro próximo, então abraçamos totalmente a ideia de trazer a Europa até nós."

    Baran bo Odar ficou impressionado com esta tecnologia: "É literalmente uma nova maneira de fazer filmes. Conversamos com a equipe do The Mandalorian, incluindo o diretor de fotografia [Barry Baz Idoine], para entender melhor a tecnologia."

    Isso realmente ajuda os cineastas a pensar sobre as histórias de maneira diferente. Depois que você começa a trabalhar com isso, faz com que você escreva as cenas de maneira diferente, permite que explore coisas que talvez não pudesse explorar em um cenário natural.

    AAs equipes viajaram para diferentes países para capturar e digitalizar paisagens para transformá-las em modelos 3D que podem ser percorridos e modificados em tempo real. Uma etapa complicada, mas necessária no processo para economizar tempo considerável durante a filmagem e pós-produção:

    "Tudo tem que ser decidido antes, você tem que criar e construir o cenário, para que tudo esteja pronto para filmar na câmera. Você não usa nenhuma tela verde, idealmente. Eu odeio telas verdes, é preciso muita imaginação, para nós e para os atores também. Ter o set já montado é uma grande vantagem. Mesmo para a edição."

    A instalação, que é operada pela Dark Bay, custou uma quantia significativa, com ajuda financeira da Netflix e do Brandenburg Investment Bank. Ela está localizado nos famosos estúdios Babelsberg fora de Berlim, onde 1899 foi filmado. Além disso, pode ser usada para outras produções, de acordo com Rachel Eggebeen, diretora de conteúdo original da Netflix, que se comprometeu a filmar outras criações lá:

    "No futuro, teremos a oportunidade de todos os cineastas de todo o mundo virem a Babelsberg e usarem as instalações. Imagino que a Alemanha possa se tornar um líder europeu em produção virtual."

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top