Minha conta
    Coletiva Velozes & Furiosos 5
    Por Francisco Russo — 14 de abr. de 2011 às 08:18

    Veja como foi a entrevista coletiva com Vin Diesel, Paul Walker, Dwayne Johnson, diretor e elenco de Velozes & Furiosos 5 – Operação Rio.

    O Rio de Janeiro está em alta em Hollywood! Três semanas após a coletiva de Rio, que trouxe Anne Hathaway, Jesse Eisenberg e Jamie Foxx à cidade maravilhosa, chegou a vez da trupe de Velozes & Furiosos 5 – Operação Rio desembarcar na cidade para uma semana de muita divulgação. Em meio a visitas a pontos turísticos e entrevistas para a TV americana, o diretor Justin Lin e os astros do filme concederam uma coletiva à imprensa. Estiveram presentes Vin Diesel, Paul Walker, Dwayne Johnson, Jordana Brewster, Tyrese Gibson, Sung Kang, Elsa Pataky, Matt Schulze, Ludacris, Gal Gadot, Tego Calderon e Don Omar, além do produtor Neal Moritz.

    Foto: Marcos Pinto

    A equipe falou sobre a opção pelo Rio de Janeiro para o novo filme da série, o modo como a cidade foi retratada e teve tempo até para se divertir. Confira os melhores momentos logo abaixo. FILMAGENS NA CIDADE Apesar da história de Velozes & Furiosos 5 se passar no Rio de Janeiro, a grande maioria das cenas não foi rodada na cidade carioca. Mais de 90% foi filmada em locações na República Dominicana, Costa Rica, Porto Rico e no estado da California. O produtor Neal Moritz explicou a opção: “Nosso plano original era fazer o filme todo aqui, mas, depois de uma primeira visita à cidade, percebemos que os cariocas iriam nos odiar. A história exigia muitas locações e as cenas de ação teriam que ser rodadas nas ruas, o que traria muito transtorno à população.” O Rio pode ser visto no filme especialmente em cenas panorâmicas, mostrando o Pão de Açúcar, o Corcovado, a praia de Copacabana e as favelas. Com os atores podem ser reconhecidas cenas com Paul Walker e Jordana Brewster em uma favela e com Gal Gadot na Cinelândia.

    Foto: Marcos Pinto

    ATRATIVOS Todos os presentes ressaltaram a beleza do Rio e a espontaneidade do carioca como grandes atrativos da cidade. A ponto do ator Sung Kang brincar que “aqui posso ir à praia usando fio dental que ninguém vai me julgar”, provocando risadas dos companheiros, em especial de Tyrese Gibson. “Visualmente, não havia cidade com melhor locação do que o Rio. O interesse da indústria do cinema mundial pela cidade está crescendo”, comentou Paul Walker, lembrando ainda as gravações feitas para O Incrível Hulk, em 2007. RIO, CIDADE CORROMPIDA O Rio de Janeiro de Velozes & Furiosos 5 é totalmente corrupto. Hernan Reis (Joaquim de Almeida) comanda os negócios ilegais da cidade e tem a polícia nas mãos. A visão generalista e distorcida, colocando toda a cidade no mundo do crime, gerou protestos. Vin Diesel tentou se defender: “Mostramos o Rio como mostramos os Estados Unidos. No começo do filme eu apareço escapando de uma prisão, por exemplo.” A principal justificativa foi que o filme busca mostrar o quanto uma pessoa de influência política e econômica, o vilão de Joaquim de Almeida, pode corromper uma cidade. Entretanto, quem transpareceu maior sinceridade sobre o assunto foi o diretor Justin Lin. “A série Velozes & Furiosos não preza a realidade. Não é o Rio real, mas sua cultura e estilo de vida. Buscamos privilegiar a diversão em detrimento da realidade.”

    Foto: Marcos Pinto

    IMAGEM NO EXTERIOR Diante de tanta corrupção vista nas telas, surgiu o temor de que Velozes & Furiosos 5 acabe prejudicando a imagem do Rio de Janeiro no exterior. Jordana Brewster, a única brasileira do elenco, discordou. “Quando vi a primeira sequência do Corcovado fiquei emocionada. A cidade está linda e ela só é mostrada com essa violência por causa do roteiro, que segue o estilo da franquia.” O produtor Neal Moritz concordou e disse ainda que, após a realização de exibições teste nos Estados Unidos, ouviu várias pessoas dizerem que não podiam esperar para conhecer o Rio. Vin Diesel ressaltou que as filmagens na República Dominicana aumentaram em 80% o turismo local e que espera que o mesmo aconteça com a cidade carioca. PORTUNHOL Uma das principais críticas foi em relação ao portunhol dito por vários dos personagens locais. Quem mais se aproxima do português brasileiro é Joaquim de Almeida, que varia entre seu sotaque lusitano de origem e o nacional. Um aviso logo no início na coletiva informou que a versão exibida à imprensa não é a definitiva e que os brasileiros vistos em cena serão ainda dublados. Resta saber se esta versão será apenas exibida no Brasil ou também nos demais países. OS BRUTOS TAMBÉM AMAM

    Foto: Marcos Pinto

    O momento descontraído foi com a presença de Sabrina Sato, que perguntou a Vin Diesel e Paul Walker se, entre quatro paredes, eles também eram velozes e furiosos. Em meio às gargalhadas, de entrevistados e entrevistadores, Sabrina pediu ainda que Juju, do programa Pânico na TV, pudesse se aproximar da bancada. Autorização dada e lá foi ela ganhar um selinho de Vin Diesel. O suficiente para que o protagonista da série dissesse “Como não amar o Brasil?”.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top