Minha conta
    O filme que ia gerar uma grande franquia de fantasia, mas falhou miseravelmente
    25 de set. de 2022 às 01:00
    Rafael Felizardo
    Rafael Felizardo
    -Redator | Crítico
    Sonhador desde pequeno e apaixonado por cinema de A a Z, encontrou em David Lynch um modo de sonhar acordado.

    Com John Carter: Entre Dois Mundos, a Disney planejou – e falhou – dar vida a um grande universo cinematográfico.

    Começar uma franquia de fantasia não é fácil. Muito pelo contrário. Diversos elementos cinematográficos contribuem para que o projeto não se saia bem e, por mais esforço que haja por parte de todos os envolvidos, o público é sempre o detentor da última palavra.

    Quando a Disney lançou John Carter: Entre Dois Mundos, em 2012, notícias davam conta de que o filme seria um dos mais caros da história do cinema. Surfando no hype, o estúdio apostou tudo para que a adaptação do livro Uma Princesa de Marte (1917) fosse o grande nome do gênero fantasia daquele ano, mas infelizmente, não deu. Hoje, o longa é lembrado como uma das grandes decepções da empresa, com uma produção que apesar de não ter dado grandes prejuízos aos seus cofres, ainda assim, fracassou em termos de público e também de crítica.

    Prime Video tem uma das maiores surpresas dos últimos anos: ninguém apostava no filme, mas é um sucesso de ação!

    Após o revés, a Disney, que havia planejado mais duas sequências para a produção, logo voltou atrás, virando a página e deixando o projeto de uma trilogia de lado. Para quem não sabe, o filme dirigido por Andrew Stanton custou cerca de US$ 250 milhões – um dos maiores orçamentos dos anais da companhia –, arrecadando “apenas” US$ 284 milhões por todo o mundo.

    Dentre os diversos problemas, a grande expectativa gerada no período da pré-produção desempenhou um papel crucial no fracasso de John Carter. Durante o planjemento, a Disney assumiu a adaptação como um dos grandes desafios de sua história, por conta de ter tentado por anos levar a obra para as grandes telas. Em outras palavras, se alguém te vende algo como uma verdadeira obra-prima, qualquer coisa que essa pessoa coloque em sua frente gerará grandes críticas, certo? Foi exatamente o que aconteceu.

    Disney

    Com essa perspectiva em mente, Taylor Kitsch, protagonista do longa, conversou recentemente com o site ScreenRant, afirmando não se arrepender de ter estrelado o longa-metragem. Segundo o ator, muitas coisas serviram de aprendizado durante as gravações, o que o fez crescer como profissional.

    Aprendi muitas coisas com aquele filme. Eu ainda tenho um ótimo relacionamento com ele e isso diz muito. Não tenho nenhum rancor, aprendi muito. Fiz grandes progressos por conta dele, pessoal e profissionalmente. Doeu, obviamente, mas olhando para trás, eu não mudaria nada. Ele é o que é.

    Hoje, o filme está disponível no catálogo do Disney+, e levando em consideração que as expectativas não são mais tão altas, quem sabe em uma segunda assistida você não venha a achar a obra melhor do que na primeira?

    John Carter: Entre Dois Mundos
    John Carter: Entre Dois Mundos
    Data de lançamento 9 de março de 2012 | 2h 20min
    Criador(es): Andrew Stanton
    Com Taylor Kitsch, Lynn Collins, Samantha Morton
    Imprensa
    2,9
    Usuários
    3,8
    Adorocinema
    3,5
    Assista agora em Disney +
    Confira a verdadeira história de 15 contos infantis, muito antes da Disney
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top