Minha conta
    Mickey fora da casinha? Disney pode perder direitos autorais do famoso personagem
    6 de jul. de 2022 às 21:15
    Lucas Leone
    Lucas Leone
    -Redator
    Lucas só continua nesta dimensão porque Hogwarts ainda não aceita alunos brasileiros. Ele até tentou ir para Westeros ou o Condado, mas perdeu a hora do Expresso do Oriente. Hoje, pode ser visto escrevendo no Central Perk mais próximo.

    Steamboat Willie, o primeiro curta-metragem protagonizado pelo camundongo, vai completar 95 anos em 2024 e, assim, vai entrar no domínio público.

    Mickey Mouse fora da Disney? Muito em breve, a empresa pode perder os direitos autorais da criatura que virou seu maior símbolo cultural e comercial. Isso porque Steamboat Willie (1928), o primeiro curta-metragem em preto e branco estrelado pelo camundongo, vai completar 95 anos no dia 1º de outubro de 2024, logo, de acordo com a legislação americana, vai entrar no domínio público.

    Em termos práticos, a quebra da exclusividade pressupõe que a Disney não vai mais ter controle sobre a imagem do Mickey marinheiro, possibilitando que outras companhias e artistas a utilizem sem autorização prévia e sem pagar royalties. Vale ressaltar, porém, que toda e qualquer versão posterior do personagem continua pertencendo unicamente à Disney – até que elas também façam 95 anos.

    Live-action de Branca de Neve vai manter os anões? Ator confirma papel de Zangado e reabre debate

    Desde que foi apresentado ao mundo, Mickey rendeu valores astronômicos para o estúdio e, inclusive, deu origem a uma longa disputa judicial. Quando Steamboat Willie foi lançado, a Justiça dos EUA previa um intervalo de 56 anos para uma obra cair no domínio público.

    Com o fim iminente do prazo, a Disney se aliou a outras corporações para garantir a aprovação de uma nova lei, que aumentou a proteção para 75 anos. O mesmo se deu em 1998, quando a Disney finalmente conseguiu estender o prazo para 95 anos – algo que se mantém até hoje.

    Diante desse histórico de pressão, não há dúvidas de que os legatários de Walt Disney vão se esforçar ao máximo para, mais uma vez, assegurar os direitos autorais de Mickey. Mesmo que não tenham sucesso como antes, é importante lembrar que futuros usos e reproduções do camundongo não vão poder conter elementos que remetam ao universo Disney. Caso contrário, os responsáveis podem ser processados por violação de marca registrada.

    Melissa McCarthy aprendeu a cantar para live-action de A Pequena Sereia: “Fiquei surpresa com o que consegui fazer”

    Recentemente, outro personagem emblemático do estúdio se tornou domínio público: o Ursinho Pooh. Aliás, o bichinho amarelo que adora mel vai ser a estrela de um novo filme de terror slasher. Intitulado Winnie the Pooh: Blood and Honey (“Ursinho Pooh: Sangue e Mel”, em tradução livre), o live-action está sendo tocado de forma independente pelo diretor Rhys Frake-Waterfield e deve estrear até o final de 2022.

    Ainda não há muitos detalhes sobre a trama, mas a sinopse oficial sugere que os animais do Bosque dos 100 Acres se revoltaram depois que Christopher Robin os abandonou. Ao que tudo indica, Pooh vai ser um serial killer que tem como alvo principal garotas. E ele não está sozinho na nova aventura: o ursinho surge ao lado de ninguém menos que Leitão, o porquinho rosa que era um de seus melhores amigos no clássico infantil.

    Segundo o IMDb – site considerado referência em informações sobre filmes, séries e programas de TV –, o elenco de Winnie the Pooh: Blood and Honey é formado por Amber Doig-Thorne, Maria Taylor e Danielle Scott.

    A seguir, confira Steamboat Willie na íntegra:

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top