Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    5 filmes engavetados em Hollywood que teriam sido grandes sucessos
    Por Kalel Adolfo — 21 de abr. de 2021 às 21:30

    Filmes ambiciosos de cineastas como Stanley Kubrick, Quentin Tarantino e Guillermo Del Toro foram engavetados, privando o mundo de obras que poderiam mudar a sétima arte.

    Em Hollywood, muitas brigas acontecem nos bastidores: há filmes que faliram os estúdios, atores que morreram nas gravações ou obras que simplesmente não saíram do papel. Esse último problema afeta até mesmo os cineastas mais aclamados da sétima arte, como Quentin Tarantino (Pulp Fiction), Guillermo Del Toro (O Labirinto do Fauno) e o eterno Stanley Kubrick (O Iluminado).

    Por custar caro ou serem muito ambiciosos, alguns estúdios vetam a produção de determinados títulos. Nessa brincadeira, uma cinebiografia grandiosa de Napoleão Bonaparte — comandada por Kubrick — foi cancelada. Quer ficar ainda mais triste? Guillermo Del Toro também foi barrado de adaptar um conto assustador de H.P. Lovecraft para as telonas.

    Vem conferir esses e outros casos de filmes engavetados que poderiam ter sido grandes sucessos de Hollywood:

    Napoleão (Stanley Kubrick)

    A cinebiografia de Napoleão Bonaparte tinha tudo para ser a produção mais ambiciosa de Stanley Kubrick. O cineasta preparou a obra por décadas, montando um arquivo quilométrico com pesquisas sobre a figura histórica.

    Porém, após Waterloo (1970) fracassar nas bilheterias, os estúdios ficaram com medo de apostar em outro longa biográfico. Consequentemente, o projeto de Kubrick foi engavetado. Inclusive, ele aproveitou parte de seu trabalho planejado para Napoleão em Barry Lyndon (1975).

    Infelizmente, o cineasta faleceu antes de conseguir gravar a história. Agora, Steven Spielberg está tentando resgatar a visão de Kubrick, reunindo documentos antigos e fazendo atualizações no roteiro original para transformar a ideia numa minissérie da HBO.

    12 atores que se odeiam tanto ao ponto de não aguentarem estar próximos

    Liga da Justiça (George Miller)

    Muito antes de Zack Snyder pensar em adaptar Liga da Justiça, a Warner já planejava colocar George Miller — o diretor de Mad Max — para comandar a primeira adaptação cinematográfica da história. Inclusive, o elenco foi definido desta forma: D.J. Cotrona (Superman), Megan Gale (Mulher-Maravilha), Armie Hammer (Batman), Adam Brody (Flash), Common (Lanterna Verde) e Santiago Cabrera como Aquaman.

    Infelizmente, uma legislação australiana impediu que o projeto fosse gravado no país. O problema acoplado ao lançamento de Batman Begins fez com que o estúdio engavetasse o projeto em 2007. Será que Liga da Justiça faria mais sucesso naquela época?

    Versão de George Miller para Liga da Justiça teria batalha épica entre Super-Homem e Mulher-Maravilha

    Kill Bill - Volume 3 (Quentin Tarantino)

    Apesar de Kill Bill 3 não estar oficialmente engavetado, as chances de Quentin Tarantino desenvolver o filme são baixíssimas. Ele vem prometendo a continuação há mais de uma década e nada saiu do papel. Contudo, o cineasta já chegou a comentar que o terceiro volume iria girar em torno da filha de Beatrix Kiddo enfrentando os antigos inimigos da mãe.

    Quentin Tarantino declara que Kill Bill 3 ainda pode acontecer

    Nas Montanhas da Loucura (Guillermo Del Toro)

    Imagine uma adaptação sangrenta de um conto horripilante de H.P. Lovecraft nas mãos de Guillermo Del Toro. Soa como um clássico. A Universal chegou a liberar um orçamento para o diretor criar os monstros e roteiro da obra. Tom Cruise seria o protagonista e James Cameron (Avatar) trabalharia como produtor.

    Contudo, quando Del Toro revelou que o filme seria chocante, para maiores de 18 anos e com um custo de U$ 150 milhões, o estúdio cancelou a ideia automaticamente. De acordo com representantes, a obra precisaria arrecadar US$ 500 milhões apenas para pagar as despesas.

    Hoje, o diretor de O Labirinto do Fauno afirma que ainda quer fazer o filme, mas teria que diminuir a sua classificação indicativa para 13 anos, a fim de atingir um público maior. Uma pena, né?

    Ronnie Rocket (David Lynch)

    Assim que Eraserhead foi um sucesso de crítica em 1977, David Lynch começou a planejar o seu próximo filme: Ronnie Rocket. A história falaria sobre um detetive aleijado que entra para uma outra dimensão e é perseguido por gnomos que controlam a eletricidade. Obviamente, nenhum estúdio quis apoiar a ideia. Por isso, o cineasta acabou desenvolvendo O Homem Elefante, que também se tornou um clássico.

    Novamente, Lynch tentou fazer Ronnie Rocket sair do papel, contratando Michael J. Anderson (Twin Peaks) como protagonista. Infelizmente, os estúdios continuaram recusando a ideia, fazendo Lynch abandonar a obra. 

    5 Filmes polêmicos que nunca mais sairão da sua cabeça

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top