Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Fuja: Conheça a doença de Diane, a personagem de Sarah Paulson no filme na Netflix
    Por Amanda Brandão — 7 de abr. de 2021 às 10:45
    facebook Tweet

    A personagem de Patricia Arquette em The Act também sofre de síndrome de Münchhausen por procuração.

    Em Fuja, da NetflixSarah Paulson é Diane Sherman, uma mãe autoritária que dedicou toda a sua vida a cuidar de sua filha adolescente doente, Chloe (Kiera Allen). O que acontece é que o filme de suspense da Netflix não revela que a personagem também sofre de uma doença.

    Fuja: Conheça a história surpreendente por trás da protagonista do filme de suspense da Netflix



    Dirigido por Aneesh Chaganty (Buscando), o longa traz várias semelhanças com The Act e acompanha Chloe, uma adolescente que está confinada a uma cadeira de rodas e, por isso, é educada em casa por sua mãe, Diane (Paulson) por apresentar diversas doenças incapacitantes.

    Por outro lado, quem também tem uma doença é a própria Diane. Apesar de ser uma condição muito rara, a síndrome de Münchhausen por procuração já apareceu também na série estrelada por Joey King e Patricia Arquette. Saiba mais sobre a doença das personagens a seguir.

    O que a síndrome de Münchhausen por procuração?



    Embora nunca confirmado, Diane muito provavelmente seria diagnosticada com Síndrome de Munchausen por procuração (MSP), uma doença relativamente rara. Embora haja várias causas especuladas - incluindo um grande trauma ou estresse que leva a uma ruptura psicológica - a causa exata é desconhecida. No entanto, embora esse tipo de diagnóstico seja frequentemente descrito como vil, é importante lembrar que a pessoa que sofre de MSP está doente e precisa de tratamento - assim como acontece com a personagem nas cenas finais.

    O que acontece é que, no filme, pode-se presumir que Diane desenvolveu uma necessidade profunda de atenção e o sentimento de ser necessária por alguém que ama devido à perda de seu próprio filho recém-nascido após um parto complicado que aparece no início do filme.

    No entanto, o diretor optou por não explorar esse diagnóstico de Diane. Provavelmente, sua escolha tenha a ver com como isso teria prejudicado a personagem.

    Dada a forma como MSP é retratado nos filmes e séries em que já apareceu, é muito provável que Chaganty e Sev Ohanian não quisessem dar ao público qualquer motivo para sentir empatia por Diane ou suas ações. Enquanto o abuso de Chloe é feito por uma pessoa obviamente indisposta e mentalmente instável, Diane deveria ser a vilã da história. Se MSP se tornasse um ponto focal da história de Fuja, possivelmente mostraria como as pessoas que passam por traumas podem continuar a tomar decisões prejudiciais como uma forma distorcida de mostrar seu amor por seus filhos.

    The Act: Dee Dee Blanchard e outras mães sinistras do cinema e da televisão

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top