Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Os 8 filmes mais polêmicos da Netflix que vão te deixar sem palavras
    Por Caio Garritano — 14 de fev. de 2021 às 22:00
    facebook Tweet

    Apesar de estar repleta de sucessos, a Netflix também possui em seu catálogo algumas produções que causaram bastante burburinho, como é o caso de 365 DNI, Eli, entre outros.

    Alguns filmes são reconhecidos por sua qualidade técnica, outros são lembrados por terem em seu elenco grandes nomes de Hollywood. Têm também aqueles que acabam sendo esquecidos, mas de tempos em tempos, somos apresentados a algumas produções que são motivos de discussão por um longo período.

    Considerados polêmicos pela forma com que retratam determinado tema, esses filmes dividem o público e ficam marcados para sempre na cabeça dos cinéfilos e costumam ser bastante lembrados durante os anos. Pensando nisso, o AdoroCinema resolveu listar os filmes mais polêmicos que estão disponíveis no catálogo da Netflix

    11 filmes mais polêmicos de todos os tempos

    365 Days

    Massimo Torricelli (Michele Morrone), além de pertencer a uma poderosa família mafiosa da Silicia, é um jovem e imponente patrão. Laura Biel (Anna-Maria Sieklucka) é uma diretora de vendas de grande sucesso em sua vida profissional, porém, sua vida amorosa é um desastre. Tentando salvar seu relacionamento, Laura viaja para a Sicília com o namorado, se afastando da monotonia cotidiana e tentando fazer renascer a paixão. Quando a vida dela e de Massimo se cruzam, ele a sequestra, dando a ela um prazo de 365 dias para se apaixonar por ele, prometendo libertá-la ao fim desse prazo.

    Em uma tentativa falha de recriar o sucesso de Cinquenta Tons de Cinza, a produção polonesa romantizou abuso sexual, sequestro e agressões psicológicas. O lançamento de 365 Dias pegou tão mal, que a cantora Duffy chegou a escrever uma carta aberta ao presidente da Netflix há alguns meses. Assim como a artista, muitas pessoas que foram vítimas de sequestro sexual ficaram ofendidas com a forma em que o assunto foi abordado na produção.

    365 Dias: Por que as pessoas gostam deste tipo de filme? (Opinião)

    Eli

    Eli (Charlie Shotwell) é um garoto de 11 anos, que sofre de uma doença autoimune muito rara. Alérgico a quase tudo, ele não pode ter contato com outras pessoas. Seus pais desesperados, resolveram enviá-lo para uma clínica para realizar um tratamento experimental. Lá, ele começa a ter algumas alucinações perturbadoras.

    Na época, parte dos espectadores do filme disse ter visto aparições sobrenaturais logo após ter assistido a produção do serviço de streaming. Dentre outros casos, estão também pessoas que disseram ter visto portas se abrindo sozinhas, barulhos durante jornadas de trabalho no dia seguinte e até mesmo pesadelos nas noites que sucederam a exibição.

    Sierra Burguess é uma Loser

    Sierra (Shannon Purser) é uma adolescente inteligente, mas que não se encaixa exatamente nos padrões de beleza impostos no ensino médio. Quando um incidente de confusão de identidade resulta em um romance inesperado em sua vida, ela se vê precisando se juntar à garota mais popular da escola para poder ficar com o menino que gosta. 

    Sierra Burguess é uma Loser romantiza algumas cenas em que a protagonista aparece beijando um garoto sem o seu consentimento e ainda praticando cyberbullying. 

    Lançamentos da Netflix em 2021 que vão enlouquecer o público

    O Mínimo para Viver

    Ellen (Lily Collins) está lidando com uma doença que afeta muitos jovens no mundo: a anorexia. Desmotivada, ela é internada em uma clínica e passa por um novo método de tratamento não convencional, baseado na construção da autoconfiança. Desafiada a abraçar a vida, Ellen começa a mudar sua visão sobre si mesma.

    O longa foi bastante criticado pela forma com que abordou o tema da saúde mental. Algumas cenas bastante chocantes chegaram a incomodar alguns assinantes que fizeram reclamações através das redes sociais. 

    Branquinha 

    Em busca de adrenalina, uma jovem universitária branca chamada Leah (Morgan Saylor) se apaixona perdidamente por um rapaz que acabou de conhecer, um latino chamado Blue (Brian 'Sene' Marc) . As coisas se complicam após uma festa e Blue acaba sendo preso. Para conseguir dinheiro e tirá-lo da cadeia, Leah faz de tudo, inclusive vender drogas e se prostituir. 

    Apesar de Branquinha ter sido elogiado pela crítica, alguns usuários questionaram a necessidade de cenas de sexo bastante explícitas no longa e o consumo de drogas entre adolescentes. 

    Lindinhas 

    Amy (Fathia Youssouf) é uma menina de 11 anos que vive em Paris com sua família de origem senegalesa. Quando, procurando compreender qual é o seu lugar no mundo e cada vez mais consciente de sua feminilidade em amadurecimento, ela entra para um grupo de dança da escola chamado "Lindinhas", a menina acaba entrando em conflito com os valores tradicionais de sua família.

    O filme francês causou polêmica inicialmente por causa de seu cartaz, que trazia as garotas do grupo em poses sexualizadas, levando usuários do twitter a subirem a #CancelNetflix (Cancelem a Netflix, em português) em protesto ao retrato sexualizado das crianças de 11 anos que protagonizam o filme. No Brasil, o Governo Federal chegou a pedir a suspensão do longa na Netflix. A diretora do filme, Maïmouna Doucouré, chegou a se posicionar, falando que "o filme tenta mostrar que nossas crianças deveriam ter o tempo necessário para serem crianças, e nós, adultos, deveríamos proteger sua inocência e mantê-las inocentes o máximo possível". 

    Pouco tempo depois, o serviço de streaming pediu desculpas pelo material de divulgação do longa e afirmou: “Sentimos muito pela arte inadequada que usamos para este filme. (...) Esta não era uma representação precisa do filme, então a imagem e a descrição foram atualizadas”.  

    Especial de Natal do Porta dos Fundos (2019)

    Impossível falar sobre polêmica na Netflix e não lembrar do lançamento do Especial de Natal do Porta dos Fundos de 2019. Após passar 40 dias no deserto, Jesus (Gregório Duvivier) retorna para casa e se depara com uma festa surpresa em comemoração aos seus 30 anos. Maria e José, pais de Jesus, resolvem aproveitar a oportunidade para contar a verdade: ele foi adotado por José e seu pai verdadeiro é Deus.

    “A Primeira Tentação de Cristo” foi alvo de muitas represálias por apresentar um Jesus homossexual. Políticos religiosos pediram boicote à Netflix e fizeram abaixo-assinados para que a produção fosse retirada do catálogo. A sede da produtora chegou a ser alvo de ataques, mas os responsáveis acabaram sendo presos. 

    8 filmes (muito) polêmicos de temática cristã

    Desejarás o Noivo da sua Irmã

    Lucia (Carolina Ardohain) e Ofélia (Monica Antonopulos)  são duas irmãs que se desentenderam e não se falam mais. Lucia vai se casar e sua mãe, Carmem, decide convidar a irmã, em uma tentativa de fazer com que as duas coloquem um fim à rivalidade. Apesar da relação conturbada,elas estão dispostas a relevar os problemas do passado durante a cerimônia. Como nem tudo são flores, o clima tenso toma conta da festa quando Ofélia e o noivo da irmã se sentem atraídos. 

    A Netflix foi alvo de muitas críticas por disponibilizar Desejarás o Noivo da Sua Irmã. Espectadores e associações de defesa pelos direitos das crianças acusaram o diretor, Diego Kaplan, de incentivar a pornografia infantil.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Jonas Bittencourt, Jr.
      Kkkks
    Mostrar comentários
    Back to Top