Minha conta
    5 perguntas não respondidas no painel da Marvel na Comic-Con 2019
    Por Laysa Zanetti — 23 de jul. de 2019 às 19:44

    Afinal, nem tudo são flores.

    A Marvel deixou todo mundo em polvorosa no último sábado, com uma série de anúncios de todos os filmes e as séries que compõem a Fase Quatro de seu extensivo Universo Cinematográfico. Pela primeira vez, não há um longa dos Vingadores previsto para o calendário; e pela primeira vez, também, as séries fazem parte oficialmente da programação da Marvel Studios — as produções que vão estrear no Disney+ são supervisionadas por Kevin Feige, e não por Jeph Loeb, da Marvel Television. Pela primeira vez, novamente, uma franquia solo ganha uma quarta continuação — Homem de Ferro e Capitão América, por exemplo, pararam em seus filmes número três, enquanto Thor segue muito bem para mais um filme, obrigado.

    Mas parafraseando Tio Ben, com grandes respostas vêm perguntas maiores ainda. A Fase Quatro se estende por apenas dois anos, período em que vai apresentar dez novas produções. Na ordem: Viúva Negra, O Falcão e o Soldado Invernal, Eternos, Shang-Chi, WandaVision, Doutor Estranho 2, Loki, What If...?Hawkeye e Thor: Love and Thunder. Cinco filmes e cinco séries. Haja tempo, viu?

    Albert L. Ortega/Getty Images

    A ausência de um título da reunião dos “Heróis Mais Poderosos da Terra” pode até ser estranha à primeira vista, mas é justificável. Uma vez que o saldo final de Vingadores: Ultimato seja, em termos amplos, a dissolução do grupo, é necessário um tempo não apenas para os fãs sentirem o luto — encarar esta nova fase sem Tony Stark (Robert Downey Jr.), Steve Rogers (Chris Evans) e Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) provavelmente não será fácil) — como um tempo para a reestruturação daquele universo e a inserção das séries de TV na nova dinâmica.

    O próprio Feige explicou que o próximo time dos Vingadores “será bem diferente do que já vimos”, além de incluir personagens que sequer foram apresentados ao público. Ou seja, é melhor esperar até a Fase Cinco…

    Mas, antes disso, o AdoroCinema tem algumas perguntas, especulações e teorias sobre o que significam as presenças e as ausências dos próximos dois anos do UCM...

    Por onde anda o Amigão da Vizinhança?

    Depois de Homem-Aranha: De Volta ao Lar e Homem-Aranha: Longe de Casa, Peter Parker (Tom Holland) é parte mais do que consolidada do Universo Cinematográfico Marvel. Ele até mesmo é oficialmente um dos Vingadores. Mas a situação do Cabeça de Teia neste universo compartilhado depende do acordo da Marvel Studios com a Sony Pictures, que prevê apenas mais um filme em que o personagem pode “se dividir” entre os dois estúdios.

    Acordo com Sony prevê apenas mais um filme do Homem-Aranha no Universo Cinematográfico Marvel

    Embora a probabilidade deste acordo ser renovado sejam altas, há sempre a possibilidade de a Sony não querer mais emprestar seu Aranha a Kevin Feige. Os estúdios estão planejando uma série de filmes derivados do “universo” de Peter — Venom terá uma continuação e as filmagens de Morbius já até terminaram —, e podem querer usá-lo para impulsionar suas próprias produções.

    Por isso, é entendível que a terceira sequência do Homem-Aranha esteja de fora da Fase Quatro. Não apenas é importante “descansar” a imagem do herói depois de dois filmes tão próximos um do outro, mas a própria história vai depender da decisão a respeito da renovação do acordo.

    O que acontece com os Asgardianos da Galáxia? (E outras perguntas sobre Thor: Love and Thunder…)

    James Gunn já confirmou que Guardiões da Galáxia Vol. 3 vai acontecer, e ficou para o futuro pós Thor: Love and Thunder porque antes de retornar a Groot e companhia ele precisa honrar seus compromissos e finalizar O Esquadrão Suicida. Mas o final de Vingadores: Ultimato deixou um gancho perfeitinho para que o próximo filme com a participação do Deus do Trovão (Chris Hemsworth) fosse Guardiões 3, e não um Thor 4. E agora?

    Gunn também já esclareceu que, sim, Thor 4 vai se passar antes do fim da trilogia dos Guardiões da Galáxia. Será que há a possibilidade de o time liderado pelo Senhor das Estrelas (Chris Pratt) fazer ao menos uma pontinha no longa de Taika Waititi?

    James Gunn confirma que Thor 4 se passa antes de Guardiões da Galáxia Vol. 3

    Thor: Love and Thunder, inclusive, é o filme que encerra a Fase Quatro do UCM, dando a Hemsworth, Tessa ThompsonNatalie Portman uma grande responsabilidade. Mas isso o filme já teria de qualquer forma, não é? Kevin Feige já prometeu que o filme terá sim uma presença LGBTQ, mas a transformação de Jane Foster na Poderosa Thor certamente é o mais intrigante. Onde ela estava desde que retornou à Terra em Thor: O Mundo Sombrio? Será que vamos ver o que aconteceu com ela neste meio-tempo? Como foi que Taika Waititi conseguiu a proeza de trazer Natalie Portman de volta? Quem será a rainha de Valkyrie? O que está acontecendo? Falta muito para este filme?!

    Como vamos assistir às séries do Disney+?

    Albert L. Ortega/Getty Images

    Das dez produções da Fase Quatro, cinco são filmes e cinco são séries. O que significa que cinco serão vistas no cinema e cinco serão vistas nas telinhas. Estas últimas serão lançadas no Disney+, o ainda inédito canal de streaming da Disney, que vai contar com produções exclusivas e o catálogo de produções cinematográficas e televisivas da casa, de Lucasfilm a Pixar. A data de lançamento do serviço (que vai custar aos assinantes norte-americanos o valor de US$ 6,99 mensais) ainda não foi anunciada, mas a casa já garantiu que, nos Estados Unidos e no Canadá, ele vai a público no final de 2019.

    Já no resto do mundo…

    O mapa de expansão global garante que o Disney+ chega à América Latina no início do ano fiscal de 2021. Portanto, deve chegar por aqui depois de outubro de 2020, caso os planos realmente sejam seguidos.

    Portanto, se tudo der certo, o Disney+ chega ao Brasil bem a tempo do lançamento de The Falcon and the Winter Soldier, a primeira série da Marvel na plataforma, que está marcada exatamente para a Fall Season de 2020. Nada como o novo Capitão América para alavancar umas assinaturas, hein?

    O multiverso agora é real?

    Quando Mysterio (Jake Gyllenhaal) surgiu nos comerciais de Homem-Aranha: Longe de Casa falando que pertencia a um universo paralelo e que aquela de Peter era a Terra-616, foi o que bastou para que surgissem teorias sobre o que aquilo poderia significar para o futuro da Marvel. Para o AdoroCinema, o multiverso poderia ser a solução para integrar os X-Men (e o Quarteto Fantástico) da forma menos disruptiva possível.

    O que o multiverso de Homem-Aranha: Longe de Casa significa para o Universo Cinematográfico Marvel? (Análise)

    O problema é que a história de Mysterio (alerta de spoiler!) era a maior fake news da Marvel. O que também não significa que o multiverso não exista.

    O próprio Kevin Feige havia comentado após o lançamento de Longe de Casa que o multiverso não precisava morrer ali. “Nós, primeiramente, fizemos referência a isso em Doutor Estranho. Eu acho que isso é algo que vamos fazer da nossa própria maneira. Obviamente, [o multiverso] foi mencionado em Longe de Casa, mas Mysterio não estava dizendo a verdade. No entanto, eu acho que é uma oportunidade de contar histórias divertidas para nós, do mesmo jeito que fizeram por anos nos quadrinhos”, declarou em entrevista.

    E aí, alguns meses depois, o mesmo Feige sobe ao palco do Hall H durante a SDCC e anuncia o título de Doutor Estranho 2: Doctor Strange in the Multiverse of Madness — ou, em tradução livre, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. A sequência dirigida por Scott Derrickson será o primeiro filme de terror do UCM (ainda assim, liberado para menores), e terá uma conexão direta com WandaVision — já que a própria Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) estará no elenco e será integral para a história.

    Por isso, a esperança segue viva: o multiverso pode ser a solução para apresentar os X-Men (ainda que isso seja uma história para o futuro), o Quarteto Fantástico e até mesmo justificar a série que trará de volta o Visão (Paul Bettany) — mas também apostamos em uma adaptação de Dinastia M. Não custa sonhar...

    O Mandarin é o mesmo Mandarin?

    Albert L. Ortega/Getty Images
    Kevin Feige, diretor Destin Daniel Cretton e Simu Liu, de Shang-Chi

    Eternos e Shang-Chi são as grandes novidades da Fase Quatro, e os dois títulos trazem consigo repercussões interessantes, da inclusão de Angelina Jolie ao UCM ao primeiro super-herói asiático. O ator Simu Liu (nascido na China, e criado no Canadá) assume o papel de protagonista no filme que recebeu no sábado o título oficial: Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings. E Tony Leung foi escalado para viver o Mandarin.

    O que deixou muitos fãs curiosos a respeito da presença do Mandarin é que o personagem já foi apresentado em Homem de Ferro 3. A história foi adaptada com o viés de uma organização terrorista, e o dito-cujo na verdade era o ator Trevor Slattery (Ben Kingsley), contratado por Aldrich Killian (Guy Pearce) para interpretar uma persona influenciada por grupos terroristas. Eventualmente, todo o esquema é descoberto por Tony Stark, e Slattery vai preso.

    A adaptação do personagem foi muito criticada à época do lançamento de Homem de Ferro 3, ainda que muitos defendam o contexto sócio-político atualizado da abordagem. Mas, com a apresentação da história de Shang-Chi, como fica a linearidade do UCM?

    Curiosamente, a Marvel há havia resolvido a situação em 2014, quando lançou o curta All Hail the King. No vídeo, Slattery está na prisão, e é entrevistado por um repórter de TV. O jornalista revela ser um discípulo da organização Dez Anéis, que está lá para buscar vingança pelo uso indevido do nome do Mandarin. 

    “O Mandarin é um Rei Guerreiro que inspirou gerações de homens através da Idade Média, e talvez até antes”, diz. “Há alguém que quer te conhecer. O Mandarin voltou para resgatar seu nome.”

    Com isso, está livre o caminho para uma nova adaptação do Mandarin e dos Dez Anéis — que têm ligação com seres alienígenas e poderes infinitos que não podem ser explicados pela ciência contemporânea.

    Isso que é planejamento…

    Vale lembrar que, embora a Fase Cinco ainda não tenha sido apresentada, Feige confirmou que estarão nela Capitã Marvel 2, Pantera Negra 2O Quarteto Fantástico e um novo Blade, protagonizado por Mahershala Ali.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • willl
      E o homem formiga?
    • Moraes C.
      top
    Mostrar comentários
    Back to Top