Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    20 coisas que você não sabia sobre Quentin Tarantino
    Por Bruno Carmelo — 8 de jan. de 2016 às 01:00
    facebook Tweet

    Com a estreia de Os Oito Odiados, conheça alguns fatos curiosos sobre o polêmico diretor.

    Os Oito Odiados acaba de chegar aos cinemas, e tanto críticos quanto espectadores estão comentando: esse é o melhor filme de Quentin Tarantino? Melhor ou pior do que Django Livre? Tarantino está se copiando? (Descubra a nossa opinião).

    Enquanto os fãs relembram as principais passagens da carreira brilhante do cineasta, o AdoroCinema listou 20 fatos pouco conhecidos sobre Tarantino - porque ele nunca para de nos surpreender.


    1. Tarantino é apaixonado pelo cinema australiano

    Quentin Tarantino tem gostos exóticos, isso todo mundo já sabe. Ele é um dos raros cineastas que conhece a produção feita na Austrália nos anos 1970 e 1980, chamada de "ozploitation". Nessa época, para impulsionar a produção local, o governo liberou a censura e distribuiu muitos incentivos. O resultado foram dezenas de produções com sexo e violência extremos. 

    "Os filmes australianos eram tão agressivos que os italianos faziam refilmagens deles", lembra o cineasta. Tarantino admite que Patrick (1978), sobre um jovem com poderes psíquicos, inspirou Kill Bill - Volume 1, enquanto Fair Game (1986), sobre pessoas aterrorizadas por cangurus, deu origem a algumas cenas de À Prova de Morte.


    2. Ele usou 450 galões de sangue em Kill Bill

    Não bastava ser sangrento: para criar as grandes cenas de combate nos dois filmes da saga Kill Bill, os técnicos de efeitos especiais gastaram 450 galões com sangue falso para mostrar todos os membros decepados e cabeças cortadas.

    Mesmo assim, esse está longe de ser um recorde: a refilmagem de terror A Morte do Demônio afirma ter utilizado 200 mil galões de sangue falso, inclusive para criar uma gigantesca chuva de sangue. Tarantino ainda chega lá.


    3. Ele é obcecado por pés femininos

    Em quase todos os filmes do diretor, existe alguma cena com os pés das atrizes principais. O cineasta filmou de perto Uma Thurman tentando mexer os dedinhos paralisados em Kill Bill, mostrou os pés nus de Mia Wallace (também Thurman) em Pulp Fiction, criou duas cenas inteiras para os pés e as pernas de uma personagem em À Prova de Morte, filmou Bridget Fonda quase sempre descalça em Jackie Brown...

    Isso sem falar que Tarantino, como ator, já chupou o dedão de Salma Hayek em Um Drink no Inferno. Um verdadeiro fetichista.


    4. A maioria de seus filmes tem mais de 100 vezes a palavra "fuck"

    Como todas as produções de Tarantino são reservadas aos maiores de idade, o diretor capricha na violência e nos palavrões. Apenas com o famoso termo "fuck", ele já atingiu números incríveis, colocando nada menos que 200 "fucks" em Cães de Aluguel e 169 "fucks" em Pulp Fiction. Jackie Brown e À Prova de Morte também passam da marca dos cem palavrões.

    Mesmo assim, a quantidade tem diminuído: Django Livre tinha apenas 42 "fucks", e o recente Os Oito Odiados, de acordo com uma contagem da revista Esquire, para em míseros 18 "fucks". 


    5. Ele detesta fazer propagandas de produtos em seus filmes

    Muitos diretores aproveitam para fazer propaganda de algumas marcas (de carro, de comida...) para faturar uma grana extra de merchandising. Mas Tarantino detesta essa prática, e prefere dar mais trabalho aos diretores de arte: as marcas de todos os produtos vistos em tela são fictícias e criadas para o filme.

    A imagem acima traz o famoso Kahuna Burger, criado para Cães de Aluguel, mas que também aparece em Pulp Fiction e À Prova de Morte.


    6. Ele faz referências à Holanda em quase todos os seus filmes

    Se você acompanha bem a filmografia do diretor, já deve ter reparado que Tarantino é fanático pela cultura e pela história dos Países Baixos. Tim Roth interpreta um personagem de nome holandês em Cães de Aluguel, Vincent e Jules falam sobre Amsterdã em Pulp Fiction, o ator Rutger Hauer é citado em Jackie Brown, a Noiva de Kill Bill tem o mesmo nome da rainha da Holanda, Beatrix...

    Além disso, vários filmes do cineasta têm bandas holandesas na trilha sonora.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top