Minha conta
    Os 30 melhores suspenses de todos os tempos
    Por Bruno Carmelo, com a contribuição de Evelyn Souza — 1 de mar. de 2015 às 08:00

    Tem o garotinho que vê pessoas mortas, o canibal que devora fígados, a esposa assassina, o vizinho criminoso, as amantes possessivas, a mulher que engravida do filho do demônio... Conhece todos esses filmes?

    11. O Iluminado (1980)

    Jack Torrence (Jack Nicholson) é encarregado de cuidar de um hotel vazio durante o inverno. Ele se muda para o local com a esposa e o filho pequeno, que tem o poder de enxergar os fantasmas presentes no lugar. Aos poucos, o isolamento afeta Jack, levando-o à loucura. Ele passa a atacar a própria família. Quem não se lembra da cena do machado na porta, ou das gêmeas no fim do corredor? Assista ao trailer.

    Por que é ótimo? Uma coleção de cenas antológicas, diálogos inesquecíveis, trilha sonora marcante e imagens com um rigor formal que só Stanley Kubrick poderia trazer. Jack Nicholson também faz uma progressão excelente, de um pai alcoólatra em recuperação e um maníaco perigoso.

    12. A Marca da Maldade (1958)

    A delicada questão do tráfico de drogas na fronteira entre o México e os Estados Unidos é o tema deste suspense, dirigido e atuado por Orson Welles. Charlton Heston interpreta o policial mexicano Ramon Vargas, encarregado de investigar perigosos chefes de gangues. Mas um corrupto detetive americano (Welles) tenta impedi-lo, enquanto a namorada de Ramon (Janet Leigh) começa a receber ameaças. Assista ao trailer.

    Por que é ótimo? Muito antes de Birdman impressionar com seus planos-sequências, Orson Welles já fazia uso expressivo das longas imagens e das gruas. Diversos diretores renomados se inspiraram do estilo ousado de Welles, fazendo de A Marca da Maldade um dos clássicos mais citados e influentes da história do cinema, considerado o último representante do film noir.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top