Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Miss Julie
    Críticas AdoroCinema
    3,0
    Legal
    Miss Julie

    Teatro filmado

    por Lucas Salgado

    Escrita pelo cultuado August Strindberg em 1888, a peça Miss Julie já ganhou diversas adaptações para os cinemas e para a televisão. Agora, volta a ganhar destaque nas telonas pelas mãos de Liv Ullmann. A veterana atriz e diretora é responsável pelo roteiro e pela direção de Miss Julie.

    Miss Julie - FotoConhecida pelo trabalho como atriz em Gritos e SussurrosCenas de um Casamento e outros filmes de Ingmar Bergman, Ullmann entrega um filme de atores, mostrando que a atuação está mesmo em seu sangue. O longa sobre com problemas de ritmo e desenvolvimento, mas o desempenho dos intérpretes torna toda a experiência melhor.

    Trata-se de um filme com apenas quatro atores: Jessica ChastainColin FarrellSamantha MortonNora McMenamy. A última vive Julie quando criança e é vista apenas nos primeiros segundos da produção. Com uma carreira repleta de pontos baixos (Alexandre, Alexandre, Alexandre!), Farrell tem uma boa presença em cena, embora soe muito teatral em alguns momentos. Do mesmo pecado paga Morton.

    Mas não se trata de um filme teatral? Não é uma adaptação fiel de um texto clássico? Sim, é verdade. Mas basta olhar para atuação de Jessica Chastain para perceber que existe uma diferença entre ser forçadamente teatral e se entregar a um texto clássico. A atriz mostra porque é considerada uma das melhores atrizes da atualidade, com um desempenho forte e marcante.

    Julie é a filha de um aristocrata que não tem limites e não se importa de exigir o que bem quer de seus funcionários. Ela investe em um jogo de sedução com o empregado John que vai resultar num desfecho inesperado.

    O texto é estranho aos dias de hoje, com noções ultrapassadas de dever e respeito, mas o elenco (em especial Jessica) faz tudo ficar mais interessante. Ela é instável e sensual ao mesmo tempo. Chastain consegue despertar no espectador o mesmo sentimento de John. Não sabemos se é melhor se entregar a ela ou deixá-la falando sozinha.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top