Meu AdoroCinema
    Rogério Cardoso

    Estado civil

    Atividade Ator
    Nacionalidade Brasileiro
    Nascimento 7 de março de 1937 (Mococa, São Paulo, Brasil)
    Morte 24 de julho de 2003 aos 66 anos de idade (Rio de Janeiro)

    Biografia

    - Filho de Paulo Cardoso Furtado e Maria Panizza, era o primogênito de uma família de cinco irmãos;

    - Depois de passar a infância e a adolescência na cidade natal, foi estudar odontologia por dois anos, em Ribeirão Preto (SP). Interrompeu o curso para seguir a carreira artística;

    - Começou no rádio, como contra-regra, em 1952. Logo passou a atuar em programas, cantando e contando piadas. Desde então nunca mais abandonou o humor. Estreou no teatro em 1958, na peça “A Ditadora”. Ao todo participou de 19 espetáculos, dos quais apenas um, “Esperando Godot”, não foi comédia;

    - Na TV Rogério atuava desde 1963. Participou de programas como “Times Square” e “Moacyr Franco Show”, na extinta Excelsior, e “Praça da Alegria”, na Record;

    - Contratado da TV Globo desde 1981, integrou os principais programas de humor da emissora, como “Balança Mas Não Cai” e “Chico Anysio Show”. Mas foi interpretando o Rolando Lero, na “Escolinha do Professor Raimundo”, que ganhou enorme popularidade. E lançou bordões como “Amado mestre!” e “Captou a mensagem?”;

    - O comediante fez poucos trabalhos em teledramaturgia. Sua primeira novela foi “A Mãe” (Excelsior, 1964). Na Globo participou ainda de “A Gata Comeu” (1985), da mini-série “Hilda Furacão” (1997) e do especial “O Auto da Compadecida”. A consagração, porém, veio com o Seu Salgadinho, o divertido dono de bar que encarnava na novela “Explode Coração” (1995);

    - Seu último personagem foi o Seu Floriano, da série “A Grande Família”, um sucesso nas noites de quinta-feira na Globo. Rogério também vivia o Epitáfio, do “Zorra Total”;

    - Rogério Cardoso também adorava música. Fez versões de várias canções, como “Pequeno Mundo” e “Tempo de Sonhar”. Nos anos 60 gravou um disco com a comediante Célia Coutinho;

    - Formado em Direito, Rogério foi vereador no Rio, de 1999 a 2000. Uma de suas leis foi a que obriga os hospitais municipais a fazer o teste da orelhinha (que detecta a surdez) nos recém-nascidos;

    - Ele se casou três vezes, a última com Isabel Vieira. Deixa três filhos e seis netos;

    - Faleceu no Rio, vítima de um infarto fulminante. Morreu em casa, em Copacabana, na zona sul do Rio. O velório foi realizado no Câmara de Vereadores, mas o enterro foi realizado no Cemitério Municipal de Mococa, sua cidade-natal;

    - Na noite de seu falecimento recebeu homenagem no programa o qual participava, “A Grande Família”. Foi lido um texto por seus colegas de programa e, em seguida, reprisado o episódio “Os Safados”, em que a história é centrada em Seu Floriano.

    Primeiras aparições nas telas

    Caça Talentos
    Caça Talentos
    1997
    Amor & Cia.
    Amor & Cia.
    1998
    Boleiros - Era uma Vez o Futebol...
    Boleiros - Era uma Vez o Futebol...
    1998
    O Circo das Qualidades Humanas
    O Circo das Qualidades Humanas
    1998

    Seus melhores filmes e séries

    Carreira em destaque

    13
    Tempo de carreira
    0
    Premiação
    6
    Filmes
    4
    Séries
    0
    Indicação
    0
    Filme

    Gêneros favoritos

    Comédia : 50 %
    Drama : 30 %
    Aventura : 10 %
    Romance : 10 %

    No AdoroCinema:

    0
    Vídeo
    7
    Imagens
    1
    Notícias
    10
    Fãs

    Trabalhou bastante com

    Marco Nanini
    Marco Nanini
    2 filmes e 2 séries
    A Grande Família (2001), O Auto da Compadecida (2000), O Auto da Compadecida (1999), Amor & Cia. (1998)
    Denise Fraga
    Denise Fraga
    3 filmes e 1 séries
    Cristina Quer Casar (2003), O Auto da Compadecida (2000), O Auto da Compadecida (1999), Boleiros - Era uma Vez o Futebol... (1998)
    Lima Duarte
    2 filmes e 1 séries
    O Auto da Compadecida (2000), O Auto da Compadecida (1999), Boleiros - Era uma Vez o Futebol... (1998)
    Aramis Trindade
    1 filme e 2 séries
    A Grande Família (2001), O Auto da Compadecida (2000), O Auto da Compadecida (1999)
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top