Meu AdoroCinema
O amor está no ar: 25 grandes canções românticas da história do cinema
Por João Vitor Figueira — 17/06/2018 às 09:45
facebook Tweet G+Google

Com músicas de Ghost à (500) Dias Com Ela.

O casamento entre cinema e música já rendeu grandes momentos na sétima arte ao longo dos anos. Nesta matéria especial, o AdoroCinema separou algumas canções de amor que se destacaram em filmes româticos. Seja como complemento do estado emocional dos personagens, seja interpretada pelos atores em cena ou referenciada como uma forma de reafirmar um laço afetivo, as canções são um expressivo recurso dramático que já foi utilizado por cineastas para potencializar diversas cenas de filmes sobre relacionamentos. Relembre algumas das principais delas abaixo.

FilmeO Guarda-Costas (1992)
Canção: "I Will Always Love You", por Whitney Houston

"Darling, I love you / I'll always / I'll always / Love you"

Quer você ame ou odeie, a saudosa Whitney Houston entregou o melisma mais famoso da música pop ocidental em "I Will Always Love You". A performance da diva do R&B emprega a expressividade gospel de sua formação musical para transformar a canção em um verdadeiro hino o lamento country originalmente composto e cantado por Dolly Parton. Houston eternizou a faixa no cânone das grandes canções do cinema ao interpretá-la no final de O Guarda-Costas. Além do clímax inconfundível da canção, chama atenção o fato da versão da artista começar com uma introdução a cappella, algo que não agradava a gravadora da cantora. Foi a insistência de Whitney e o apoio de seu colega de cena Kevin Costner que mantiveram o arranjo vocal desta icônica versão inalterada. O resto é história. As participantes de programas como The Voice e amadores nos karaokês da vida agradecem.

FilmeGhost - Do Outro Lado da Vida (1990)
Canção: "Unchained Melody", por The Righteous Brothers

"Oh my love, my darling / I've hungered for your touch"

Originalmente composta como parte da trilha sonora do pouco conhecido filme Unchained (1955), a faixa "Unchained Melody" atingiu seu ápice cinematográfico ao embalar o romance Ghost - Do Outro Lado da Vida. Na voz dos The Righteous Brothers, em gravação lançada em 1965, a faixa incorpora a nostalgia e o romantismo necessários para dar o tom da cena mais icônica do filme, quando Demi MoorePatrick Swayze tem um encontro sobrenatural ao som da balada romântica enquanto suas mãos se encostam moldando argila. É uma cena que poderia ser extremamente piegas, mas que de alguma forma funciona. Parte desse êxito se deve à canção sobre ansiar tocar pessoa amada e as incertezas sobre como o passar do tempo pode afetar um amor.

FilmeAfinado no Amor (1998)
Canção: "Grow Old With You", por Adam Sandler

"I'll miss you / Kiss you / Give you my coat when you are cold"

Faz tempo que Adam Sandler não estrela uma boa comédia. Em alguns círculos seu nome virou sinônimo de produções de humor duvidoso. Até os números apontam nessa direção. Entretanto, é inegável que o ator tem um grande carisma e não se pode deixar que o cinismo apague seus bons trabalhos, especialmente na década de 1990. Sandler, que também é músico, mostra seus talentos vocais na comédia Afinado no Amor, primeiro filme a explorar a ótima química entre o ator e Drew Barrymore. No novelesco (sem juízo de valor) final do filme, o personagem de Sandler oferece, com a ajuda de Billy Idol, sua última cartada para reconquistar sua amada. Fazer uma serenata a dezenas de milhares de pés de altitude durante um voo. A voz falha do ator confere à performance da canção (coescrita por ele) uma açucarada honestidade. A letra enfileira coloquialidades na promessa de um amor longevo: "Eu vou te dar remedio quando seu estomago doer / fazer uma fogueira se o aquecedor quebrar / Oh seria tão bom, envelhecer com você".

FilmeApenas Uma Vez (2007)
Canção: "Falling Slowly", por Glen HansardMarkéta Irglová

"I don't know you / But I want you / All the more for that"

Com um orçamento mínimo, Apenas Uma Vez conseguiu chamar a atenção de nomes como Steven Spielberg ("um filme que me deu inspiração para o ano inteiro") e Bob Dylan (que contratou os protagonistas para abrirem seus shows) graças à forma delicada como apresenta um romance entre um músico de rua e uma vendedora de flores cheia de talentos. A principal canção deste inusitado musical fala sobre um amor entre dois estranhos, duas pessoas, à sua maneira, desajustadas e em busca de um porto seguro (mesmo remando em um barco naufragante). "Não te conheço / Mas eu te quero / Ainda mais, por isso", cantam Glen Hansard e Markéta Irglová (protagonistas do filme que chegaram a ser um casal na também na vida real), na bela cena em que os dois tocam juntos pela primeira vez em uma loja de instrumentos. Depois de rodar a sequência, Hansard brincou: "E o Oscar de melhor canção vai para...". A profecia do músico se cumpriu.

FilmeMe Chame Pelo Seu Nome (2017)
Canção: "Mystery Of Love", por Sufjan Stevens

"Blessed be the mystery of love"

O sutil dedilhado de um violão, a voz sussurrante, efeitos sonoros etéreos e a poética letra de "Mystery Of Love" fazem desta faixa de Me Chame Pelo Seu Nome um verdadeiro deleite em forma de música. A vulnerabilidade na voz de Sufjan Stevens só contribui para a atmosfera sensual e do filme de Luca Guadagnino. Na letra, Stevens revisita alguns dos temas que o tornaram um dos maiores compositores americanos de sua geração: Melancolia, referências históricas, mitológicas e religiosas e uma sinceridade cortante. A faixa captura muito bem o clima agridoce do filme sobre descobertas: "Oh, as maravilhas cessarão? Bendito seja o mistério do amor".

FilmeJuno (2007)
Canção: "Anyone Else but You", por Michael CeraEllen Page

"We sure are cute for two ugly people / I don't see what anyone can see, in anyone else / But you"

Mais uma para o lado indie da matéria. Movido por um roteiro inteligente e divertido de Diablo Cody, Juno narra com leveza, humor e sensibilidade a história de uma jovem que engravida do melhor amigo e, enquanto o bebê não nasce, busca uma família que deseja criar uma criança. Como nas típicas comédias independentes, os personagens tem suas esquisitices e algumas dessas idiossincrasias são realçadas na letra "Anyone Else but You", cantada por Michael Cera e Ellen Page no final do filme, da banda The Moldy Peaches. 

FilmeArmageddon (1998)
Canção: "I Don’t Want to Miss a Thing", por Aerosmith

"Don't wanna close my eyes / I don't wanna fall asleep / 'Cause I'd miss you, babe / And I don't wanna miss a thing"

Armageddon é um filme de Michael Bay, um cineasta afeito a excessos e a canção-tema do longa-metragem não poderia ser diferente. Maior sucesso da carreira do Aerosmith, a música "I Don’t Want to Miss a Thing" é carregada por um arranjo de cordas dramático e uma performance vocal intensa de Steven Tyler ("'Cause even when I dream of yooooooou"). Embalando o filme catástrofe que tem Liv Tyler, filha de Steven, no elenco, a música conseguiu ser indicada tanto ao Oscar quanto à Framboesa de Ouro de melhor canção.

FilmeCasablanca (1942)
Canção: "As Time Goes By", por Dooley Wilson

"The world will always welcome lovers / As time goes by"

Uma das maiores canções da história do cinema americano em um dos melhores filmes já feitos pela humanidade. É difícil não ser superlativo ao escrever sobre Casablanca. O lendário filme romântico da Era de Ouro de Hollywood tem sua trama costurada pela melodia inesquecível de "As Time Goes By", que marcou o romance entre Rick (Humphrey Bogart) e Ilsa Lund (Ingrid Bergman), tema que aparece diversas vezes ao longo da película. Na trama, a faixa representa uma lembrança amarga, por isso é rejeitada por Rick, que não quer confrontar o passado, e desejada por Ilsa, mais saudosista. É a personagem de Ingrid Bergman quem pede que a música seja executada por Sam (Dooley Wilson) mais uma vez ao piano, em uma das grandes linhas de diálogo do filme ("Play it once, Sam, for old times' sake", ou "Toque mais uma vez, Sam, em nome dos velhos tempos").

FilmeAladdin (1992)
Canção: "A Whole New World", por Lea SalongaBrad Kane

"It's crystal clear / That now I'm in a whole new world with you"

Magia é a primeira coisa que vem à mente quando se pensa na Disney e o estúdio do Mickey se notabilizou por ser capaz de evocar os sentimentos mais lúdicos com uma intensidade única. Muitas são as canções românticas dos filmes do estúdio (vale citar "Beauty and the Beast", de A Bela e a Fera, e "Can You Feel The Love Tonight?", de O Rei Leão), mas a de Aladdin é especial por todo seu contexto. Evocando o símbolo máximo de liberdade representado pelo ato de voar, a faixa ganha a projeção na cena em que Aladdin e Jasmine passeiam pelos céus de Agrabah à bordo do Tapete Mágico enquanto vislumbram os novos horizontes que a vida passa a ter quando se apaixona. Vencedora do Oscar de melhor canção original, a música foi a única canção relacionada a um filme da Disney a conquistar o Grammy de canção do ano.


FilmeEla (2013)
Canção: "The Moon Song", por Scarlett JohanssonJoaquin Phoenix / Karen O.

"There's no thing I'd keep from you"

Na era da vigilância digital, um verso como "Não há nada que eu esconderia de você" poderia ter contornos paranoicos em um filme como Ela. Entretanto, o grande mérito do filme de Spike Jonze é saber explorar tão bem questões humanas na relação romântica entre um homem e um sistema operacional com a voz de Scarlett Johansson. Uma das muitas maneiras que o filme encontra para mostrar a beleza da relação dos dois está no dueto que o personagem de Joaquin Phoenix, no ukulele, faz com Samantha, sua companheira virtual. A letra cria imagens como deitar na lua e estar em um lugar ao mesmo tempo escuro e cintilante, numa tentativa de mostrar as possibilidades desse amor impossível.

Filme10 Coisas Que Eu Odeio Em Você (1999)
Canção: "Can't Take My Eyes Off You", por Heath Ledger 

"You're just too good to be true"

O personagem de Heath Ledger solta a voz para Julia Stiles em uma das serenatas mais famosas das comédias românticas em todos os tempos. Com uma performance da balada romântica "Can't Take My Eyes Off You", famosa na voz de Frankie Valli, o ator entrou para a lista dos artistas que cantaram a mesma música antes de viver um vilão do Batman. Christopher Walken (em O Franco Atirador) e Michelle Pfeiffer (em Susie e os Baker Boys) também deram voz ao clássico refrão "I love you baby / And if it's quite all right / I need you baby" antes de viverem os antagonistas Max Schrek e Mulher-Gato em Batman: O Retorno (1992).


FilmeMoulin Rouge - Amor em Vermelho (2001)
Canção: "Come What May", por Nicole KidmanEwan McGregor

"Seasons may change, winter to spring / But I love you until the end of time"

Como em toda história de amor trágica, o auge da emoção em Moulin Rouge - Amor em Vermelho estava reservado para o final. Neste drama musical dirigido por Baz Luhrmann, Christian (Ewan McGregor) e Satine (Nicole Kidman) vivem um amor proibido entre os bordéis e cabarés de Montmartre, bairro boêmio de Paris. Para proteger seu amado do assassinato que o vil Duque (Richard Roxburgh) planeja contra Christian, Satine diz que não o ama mais e que eles não podem mais ficar juntos. Na grande noite de Satine no Moulin Rouge, o personagem de McGregor irrompe da plateia disposto a confrontar a mulher de sua vida. Entretanto, depois disso o coração dos dois se une uma última vez quando Kidman começa a cantar a música que Christian fez para celebrar o afeto dos dois. "Haja o que houver / Eu amarei você até o dia da minha morte", eles prometem, sem saber que o momento derradeiro de Satine estava próximo. Quando as cortinas se fecham, a cortesã sucumbe à tuberculose.



FilmeAntes do Pôr-do-Sol (2004)
Canção: "A Waltz For A Night", por Julie Delpy

"One single night with you little Jesse / Is worth a thousand with anybody"

O interessante de todos os filmes da trilogia "Before" é como a narrativa proposta por Richard Linklater induz o espectador a um estado de imersão naqueles dramas por conta das sutilezas naturalistas das interpretações e da riqueza do roteiro. Por conta disso, o desfecho de Antes do Pôr-do-Sol é tão envolvente. Depois que Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy) cruzam Paris e gastam toda a prosa possível, a poesia fala mais alto ao final, quando Celine reafirma seus sentimentos e resgata as lembranças dos eventos de Antes do Amanhecer (1995) em uma valsa composta por ela. "Eu não ligo para o que dizem / Eu sei o que você significou para mim naquele dia / Eu só queria outra tentativa / Eu só queria outra noite", canta ela. Jesse, que está casado com outra mulher e tem um filho, está a algumas horas de embarcar num avião de volta para casa e deixar a França (e Celine) mais uma vez. Depois da canção, ela diz, "Baby... Você vai perder o voo". Jesse sorri e responde: "Eu sei". Aí, então, todos nós suspiramos e sorrimos junto.

facebook Tweet G+Google
Links relacionados
Pela web
Comentários
Mostrar comentários
Siga o AdoroCinema
Matérias especiais recomendadas
Na saúde, na doença e até no crime: conheça 18 casais poderosos do cinema
NOTÍCIAS - Lançamentos
domingo, 8 de julho de 2018
Na saúde, na doença e até no crime: conheça 18 casais poderosos do cinema
Os melhores filmes de 2018 (até agora!) segundo o AdoroCinema
NOTÍCIAS - Lançamentos
sábado, 7 de julho de 2018
Os melhores filmes de 2018 (até agora!) segundo o AdoroCinema
O amor está no ar: 25 grandes canções românticas da história do cinema
NOTÍCIAS - Visto na Web
domingo, 17 de junho de 2018
O amor está no ar: 25 grandes canções românticas da história do cinema
Tríplice coroa de atuação! Conheça os atores que conquistaram Oscar, Emmy e Tony
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
domingo, 17 de junho de 2018
Tríplice coroa de atuação! Conheça os atores que conquistaram Oscar, Emmy e Tony
Todas as Matérias especiais de cinema
Trailers
Uma Quase Dupla Trailer
O Orgulho Trailer Legendado
Ilha dos Cachorros Trailer Legendado
Bergman - 100 Anos Trailer Legendado
Tio Drew Trailer (1) Legendado
A Freira Trailer Legendado
Todos os últimos trailers
Back to Top