Meu AdoroCinema
  • Meus amigos
  • Meus cinemas
  • Notas Express
  • Minha coleção
  • Minha conta
  • Promoções
  • Desconectar
O amor está no ar: 25 grandes canções românticas da história do cinema
Por João Vitor Figueira — 17/06/2018 às 09:45
facebook Tweet

Com músicas de Ghost à (500) Dias Com Ela.

FilmeAmor Sem Fim (1981)
Canção: "Endless Love", por Diana RossLionel Richie

"My love / There's only you in my life / The only thing that's right"

A realeza do R&B pop se une nesta balada cheia de juras de amor eterno que os participantes do The Voice e American Idol agradecem todos os dias por existir. O dueto entre Diana Ross e Lionel Richie levou os dois aos topos da paradas e ganhou vida própria, eclipsando o fraco filme romântico Amor Sem Fim, adaptação do livro de Scott Spencer dirigida por Franco Zeffirelli e estrelada por Brooke Shields e Martin Hewitt.

FilmeSimplesmente Amor (2003)
Canção: "God Only Knows", por The Beach Boys

"God only knows what I'd be without you"

Solene como uma oração, complexa como uma sinfonia e emocionante como um desabafo sincero, "God Only Knows" é a joia da coroa do lendário álbum Pet Sounds, primor sônico da banda The Beach Boys. A canção traz uma ansiosa afirmação do amor enquanto se vislumbra a possibilidade de se perder este amor. De certa forma, essa ênfase reforça o valor que se dá a esse sentimento tão cheio de vicissitudes. O diretor Richard Curtis escolheu a faixa para encerrar o natalino Simplesmente Amor, usando a faixa integralmente no momento em que todas as histórias paralelas do filme se entrelaçam no aeroporto.

FilmeMoonlight - Sob a Luz do Luar (2016)
Canção: "Hello Stranger", por Barbara Lewis

" It seems so good to see you back again / How long has it been?"

Boa parte da potência do drama de Moonlight está no fato de que o protagonista é sempre relegado a um lugar onde ele não pode expressar seus sentimentos. Ele sofre com a repressão de sua mãe, de colegas de escola e da sociedade como um todo. Em determinado momento, na fase adulta, só lhe resta a apatia. Por isso, é tão bonito observar Black (Trevante Rhodes) permitir que seu amor por outro homem floresça novamente no final do filme de Barry Jenkins. A voz aveludada de Barbara Lewis ganha o ambiente na linda cena do restaurante presente no desfecho do longa-metragem. "Olá, estranho / É tão bom vê-lo novamente / Quanto tempo faz? / Parece ter sido muito tempo", diz a letra.

FilmeUm Lugar Chamado Notting Hill (1999)
Canção: "She", por Elvis Costello

"The meaning of my life is she"

Ah, os finais felizes! Um Lugar Chamado Notting Hill conta com um clássico desfecho de comédia romântica ao mostrar um momento em que lutar por um amor vale à pena aos "45 do segundo tempo". Na cena da coletiva de imprensa, Anna (Julia Roberts) muda de ideia e decide ficar no Reino Unido após o apelo de Will (Hugh Grant). Um corte e na cena seguinte os dois já estão casados. Como no final de uma novela das nove, tudo fica bem. O sentimentalismo das sequência é elevado à enésima potência com o uso de "She", balada romântica clássica do francês Charles Aznavour interpretada por  Elvis Costello. Inicialmente, a versão original seria utilizada, mas o público não respondeu bem. Teria sido o sotaque?

FilmeAmor à Flor da Pele (2000)
Canção: "Aquellos Ojos Verdes", por Nat King Cole

"Aquellos ojos verdes / De mirada serena / Dejaron en mi alma / Eterna sed de amar"

É curioso o efeito de ouvir a voz jazzística do americano Nat King Cole cantar em espanhol o bolero "Aquellos Ojos verdes", dos cubanos Adolfo Utrera e Nilo Menendez, em um filme que se passa em Hong Kong com diálogos em cantonês, dialeto xangainês e francês. É desnorteador. Desnorteador como descobrir que a pessoa que se ama está te traindo. Em Amor à Flor da Pele, a construção do romance é dada de forma ambígua e delicada entre um homem e uma mulher que sentem que estão sendo enganados por seus respectivos cônjuges e se aproximam por isso. A lamentosa  "Aquellos Ojos Verdes" toca no filme quando os dois percebem que podem ter sido enganados por seus parceiros. A cena é melancólica, triste, mas ajuda a estabelecer a crescente cumplicidade dos protagonistas, que vivem um quase-romance castrado por convenções sociais.

FilmeLa La Land - Cantando Estações (2016)
Canção: "City Of Stars", por Ryan GoslingEmma Stone

"I felt it from the first embrace / I shared with you"

Não tem gafe do Oscar que atenue a força de "City Of Stars", melodia motora de La La Land - Cantando Estações. Na canção de brilho crepuscular, amar e ser feliz é um sonho possível. Na primeira vez que a faixa aparece no filme de Damien Chazelle, Ryan Gosling a canta sozinho e os versos assumem uma dimensão mais reflexiva. Na segunda vez, o ator divide os vocais com Emma Stone e vislumbramos as possibilidades desse romance em uma cena em que Mia e Sebastian estão bem. Na terceira, quando já rolam os créditos, depois da devastadora cena final, há apenas a voz murmurante de Stone. Ela cantarola sem usar palavras, como se Mia estivesse acessando novamente memórias distantes. 

FilmeTitanic (1997)
Canção: "My Heart Will Go On", por Celine Dion

"Near, far, wherever you are / I believe that the heart does go on"

Se dependesse apenas de James Cameron, Titanic não teria nenhuma canção como "My Heart Will Go On". Ou canção nenhuma. O diretor do romance-blockbuster não era afeito à ideia. Por isso,  o compositor James Horner e o letrista Will Jennings se uniram "secretamente" para criar uma canção-tema para o filme e apresentaram uma demo para Cameron, que aprovou a música e deu sinal verde para os compositores. Um fato curioso era que a própria Celine Dion estava relutante em gravar esta música porque tinha o receio de cantar mais uma faixa associada a um filme (ela gravou a versão pop do tema de A Bela e a Fera anos antes). Quando o filme foi finalmente lançado, o sucesso comercial do longa-metragem nas bilheterias também impulsionou o desempenho da canção nas paradas de sucesso. O single de "My Heart Will Go On" vendeu 18 milhões de cópias e ficou em primeiro lugar em 30 paradas da Billboard ao redor do mundo. A música foi premiada no Oscar, Globo de Ouro e Grammy, mas falhou em conquistar o coração de Kate Winslet, que admitiu detestar a canção em 2012.

FilmeDigam o Que Quiserem (1989)
Canção: "In Your Eyes", por Peter Gabriel

"In your eyes / The light the heat / In your eyes / I am complete"

No mundo mágico das comédias românticas, declarações públicas de amor são sempre eficazes em impressionar a pessoa amada. No mundo real, nem sempre. Ainda assim, deixando de lado a questão da verossimilhança, Cameron Crowe foi capaz de criar uma imagem icônica em Digam o Que Quiserem. No filme, Lloyd , personagem de John Cusack deseja reconquistar Diane (Ione Skye) e fica debaixo da janela dela empunhando um rádio boombox ao som de "In Your Eyes", de Peter Gabriel. A canção tocou durante a primeira noite dos dois e ele quer apelar para o passado dos dois em nome de um possível futuro juntos. A montagem paralela justapõe a vulnerabilidade de Lloyd com as hesitações de Diane, que não sabe se dará uma segunda chance.

FilmeRelatos Selvagens (2014)
Canção: "Fly Me to the Moon (In Other Words)", por Bobby Womack

"Fill my heart with song and / Let me sing for ever more"

Longe de idealizar o romance, o segmento final de Relatos Selvagens, chamado "Hasta que la muerte nos separe", acompanha uma festa de casamento que toma um rumo dantesco quando a esposa recém-casada descobre uma traição de seu marido. Depois de muito sangue, suor e lágrimas no salão e um barraco descomunal, o casal acaba percebendo que, mesmo não sendo tão bons em cumprir regras monogâmicas, eles ainda sentem um forte desejo um pelo outro. A reconciliação dos dois é embalada pela versão cheia de suíngue do soulman Bobby Womack para "Fly Me to the Moon (In Other Words)" — afinal a versão de Frank Sinatra teria sido uma escolha muito careta para um casal tão louco. O casamento de imagem e música causa um efeito alegre. É como a última piada dessa comédia de humor negro antes dos créditos finais, mas dessa vez é possível rir de alívio, não de desconforto.

Filme(500) Dias Com Ela (2009)
Canção: "There Is A Light That Never Goes Out", por The Smiths

"And if a double-decker bus / Crashes into us / To die by your side / Is such a heavenly way to die"

Não foi por falta de aviso. Em (500) Dias Com Ela, Tom (Joseph Gordon-Levitt) é alertado para não achar que alguém é a mulher de sua vida "só porque ela gosta das mesmas coisas bizarras" que ele. Ainda assim, quando Summer (Zooey Deschanel), numa viagem de elevador, se identifica como fã de The Smiths, Tom fica embasbacado.

É urgente se discutir como o filme de Marc Webb retrata sua personagem feminina principal. Summer é por vezes apontada como o exemplo clássico de Manic Pixie Dream Girl. O filme a estereotipa sob o olhar de Tom ou justamente mostra que não se deve idealizar ninguém? De qualquer forma, podemos concordar com uma coisa: Independente das opiniões bestas do Morrissey, "There Is A Light That Never Goes Out" é uma baita canção.



Filme007 - O Espião Que Me Amava (1977)
Canção: "Nobody Does it Better", por Carly Simon

"Nobody does it better / Makes me feel sad for the rest / Nobody does it half as good as you / Baby you're the best"

O filme da franquia James Bond com o título mais romântico da cinessérie ganhou a canção-tema mais sexy,  "Nobody Does it Better", de Carly Simon. A faixa é o segundo maior sucesso da carreira de Simon, atrás de "You're So Vain", e é uma balada guiada pelo piano cheia de implicações sexuais. O sucesso da canção foi refletido no cinema e música também apareceu em filmes como Sr. & Sra. Smith e Encontros e Desencontros.

FilmeEla é Demais (1999)
Canção: "Kiss Me", por Sixpence None the Richer

"Kiss me / Beneath the milky twilight"

O pop rock radiofônico de Kiss Me", da banda Sixpence None the Richer, é a trilha sonora da transformação visual da personagem de Rachael Leigh Cook em Ela é Demais, adaptação moderna da peça Pygmalion, de George Bernard Shaw, e do filme Minha Bela Dama.

Menções honrosas:

"The Way You Look Tonight", por Fred Astaire em Ritmo Louco; ​"Can You Feel The Love Tonight", por Elton John em O Rei Leão; "She's Like The Wind", por Patrick Swayze em Dirty Dancing - Ritmo Quente; "Take My Breath Away", por Berlin em Top Gun - Ases Indomáveis; "Beauty and the Beast", por Angela Lansbury em A Bela e a Fera; "I'm Kissing You", por Des'ree em Romeu + Julieta; "Linger", por The Cranberries em Click; "Iris", por Goo Goo Dolls em Cidade dos Anjos; "Você Não Me Ensinou a Te Esquecer", por Caetano Veloso em Lisbela e o Prisioneiro; "Lost Stars", por Adam LevineKeira Knightley em Mesmo Se Nada Der Certo.

Playlist no Spotify:

facebook Tweet
Links relacionados
  • Os melhores filmes românticos desde o ano 2000 segundo a redação do AdoroCinema
  • Os melhores filmes para assistir no Dia dos Namorados
  • Os piores filmes para assistir no Dia dos Namorados
  • Top 5: Filmes românticos que vão te fazer chorar
  • Os 50 melhores videoclipes dirigidos por cineastas
  • 15 canções marcantes do cinema nacional
Pela web
Comentários
Mostrar comentários
Siga o AdoroCinema
Matérias especiais recomendadas
Guia do Festival de Cannes 2019
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
segunda-feira, 13 de maio de 2019
Guia do Festival de Cannes 2019
Oscar 2019: Confira as apostas do AdoroCinema
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019
Oscar 2019: Confira as apostas do AdoroCinema
Guia do Festival de Berlim 2019
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019
Guia do Festival de Berlim 2019
Retrospectiva 2018: Momentos marcantes do cinema e das séries
NOTÍCIAS - Visto na Web
sábado, 29 de dezembro de 2018
Retrospectiva 2018: Momentos marcantes do cinema e das séries
Todas as Matérias especiais de cinema
Trailers
Rocketman Trailer (2) Legendado
Godzilla II: Rei dos Monstros Trailer (1) Legendado
Ma Trailer (2) Legendado
Anos 90 Trailer (2) Legendado
Dias Vazios Trailer Oficial
Homem-Aranha: Longe de Casa Trailer (3) Legendado
Todos os últimos trailers
Back to Top