Meu AdoroCinema
Bingo - O Rei das Manhãs é "a história de um super-herói brasileiro", explica o produtor Dan Klabin (Exclusivo)
Por Bruno Carmelo — 22/08/2017 às 17:05
facebook Tweet

Sobre heróis, drogas e religião.

Nesta quinta-feira, 24 de agosto, chega aos cinemas uma história de vida pouco conhecida pelo público: Bingo - O Rei das Manhãs, história baseada na vida de Arlindo Barreto, o primeiro intérprete do palhaço Bozo no Brasil. Vladimir Brichta encarna o símbolo infantil que se tornou líder de audiência, embora a fama o tenha levado à vida de excessos digna de um rockstar.

O AdoroCinema conversou com Dan Klabin, um dos produtores desta história, ao lado de Caio Gullane e Fabiano Gullane. Foi Klabin quem lançou a ideia de levar a trajetória de Arlindo aos cinemas, e reuniu a equipe necessária para o filme. Ele explica as motivações para consagrar dez anos ao amadurecimento deste projeto. Para o produtor, o homem por trás da maquiagem é nada menos que um super-herói:

Elite Magazine
O produtor Dan Klabin

Heróis brasileiros

Dan Klabin: "Comecei a procurar personagens brasileiros com histórias interessantes para contar no cinema. Fiz uma entrevista sobre os heróis do cinema brasileiro, na época pré-Tropa de Elite 2. As maiores bilheterias nacionais eram Dona Flor e Seus Dois Maridos, o Jeca Tatu do Mazzaroppi e O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão. O que eles tinham em comum era a malandragem, o jeitinho. Então fui pesquisando e encontrei esse palhaço doidão, dos anos 1980.

Eu cresci vendo estes símbolos na televisão, mas sem saber quem ele era. Na adolescência surgiu o mito do palhaço doidão que fazia filme pornô. Era algo que mexia com a imaginação. Li uma entrevista com o Arlindo Barreto e descobri que a história dele tinha sido muito mal contada, manipulada para ele parecer um sujeito que só fez coisas erradas. Para mim, não era isso: eu vi um super-herói brasileiro que nadou contra a corrente para conquistar o sucesso. Isso subiu à cabeça e gerou problemas, mas hoje ele é feliz, um homem de família que eu passei a admirar muito".

Vladimir Brichta como Augusto Mendes / Bingo

Convencendo o palhaço

Dan Klabin: "Ele não acreditou em mim no começo, disse que um psiquiatra também falou que a vida dele daria um filme. Quando eu liguei, tinha certeza de que alguém já estaria fazendo esse projeto. Mas não tinha ninguém: ele estava sozinho, precisando de atenção. Fui até a igreja em que ele é pastor, na Baixada Fluminense. Ele nunca tinha me visto pessoalmente, e ele começou a puxar jovens. Ele me pegou pela mão e me disse: 'Vem renovar os seus votos com Jesus!'. Então eu falei que estava lá para falar sobre o filme.

Expliquei que não tinha a menor intenção de fazer uma pornochanchada da vida dele. Eu estava buscando um Super-Homem brasileiro, e ele era essa pessoa. Ele era um palhaço super famoso, mas que ninguém conhecia, e com muito poder. Na vida civil, ele era um desconhecido, um Clark Kent. O Arlindo é a realeza da nossa cultura pop, por ser o filho da Márcia de Windsor. Uma geração acima da nossa lembrava dela como celebridade, símbolo de elegância. O Arlindo cresceu aparecendo nas revistas".

O verdadeiro Arlindo Barreto nos dias de hoje

Selecionando partes da história real

Dan Klabin: "O Arlindo gosta muito de falar do passado dele, ele vive disso atualmente. O Luiz Bolognesi [roteirista] tinha 12 horas de entrevista para montar o roteiro, e teve que jogar fora muitas histórias de vida maravilhosas. Quando fechamos o acordo, ele disse que a gente poderia usar tudo que ele falasse. A única preocupação era não zombar da imagem dele como pastor.

Todas as mudanças foram relacionadas ao respeito, mas pensando na liberdade de expressão: ou alteramos elementos para não ferir ninguém envolvido, ou cortamos coisas para caber na história. Na época dele, por exemplo, tinha uma rivalidade com o palhaço Luís Ricardo. Isso daria um filme por si só, mas preferimos excluir. A questão da cocaína foi delicada: o Arlindo nunca falava explicitamente que usava cocaína, mas ele dizia que depois de "noites intensas", o nariz dele sangrava... Foram escolhas artísticas do Daniel Rezende [diretor] mostrar por questão de praticidade e eficiência de produção".

Vladimir Brichta (Bingo) e Emmanuelle Araújo (Gretchen)

Moral, costumes e religião evangélica

Dan Klabin: "A gente nunca quis fazer um filme religioso. Eu gosto da parte da religião, sei que outros na equipe achavam menos interessante. Nunca quisemos que o projeto tivesse uma identidade religiosa, mas é inegável que a religião salvou a vida desse homem. A gente pode dizer o que quiser, mas sem a religião, ele estaria morto. Ele precisava de outro lugar para canalizar esta energia, e a religião foi esse caminho.

Eu queria que a religião estivesse presente de uma forma ou de outra, mas não pretendia que isso selecionasse o público, porque é um filme para todo mundo, para brasileiros. Seja católico, judeu, muçulmano, pouco importa. Se for brasileiro, vai se identificar com esses tempos e com essa história. De modo geral, todos nós admirávamos o que ele nos contava. Talvez tudo seja mentira: ele é um cara criativo! Só essa criatividade, para mim, já era interessante. Não era a verdade que interessava, e sim esta história. É curioso fazer a biografia de uma pessoa viva".

Augusto Mendes (Vladimir Brichta) e Lúcia (Leandra Leal)

Biografia hollywoodiana?

Dan Klabin: "É exatamente isso que eu queria fazer como produtor: um filme do nível de uma produção americana, francesa, inglesa. No Brasil, a gente tem os profissionais mais incríveis do mundo: Cássio Amarante, Lula Carvalho, Daniel Rezende... É uma equipe que poderia trabalhar com qualquer diretor do mundo. A qualidade do nosso cinema é muito boa, a gente só tem uma carência de temas. Ainda temos um pouco de vergonha em assumir a nossa identidade. Falo por experiência própria, porque é um trabalho constante que faço comigo mesmo.

Estou trabalhando agora em outra biografia, sobre o Sidney Magal. O projeto também tem um olhar não-biográfico: é uma história de amor baseada em fatos reais. Como produtor, posso dizer que biografias ajudam muito no Brasil. Para potenciais investidores, é diferente falar que tenho uma ideia sobre uma corrida de motos, por exemplo, ou uma história sobre o Sidney Magal. Esse é um nome que o produtor conhece, é mais fácil convencê-lo a investir. Quando você pega o dinheiro das pessoas, é como um casamento, você tem uma responsabilidade enorme com aquela pessoa. No caso das biografias, é mais fácil".

Peter (Soren Hellerup), Lúcia (Leandra Leal) e Bingo (Vladimir Brichta)

Conquistando os patrocinadores

Dan Klabin: "Foi extremamente difícil convencer marcas a investirem, por causa da temática de sexo, drogas e rock'n'roll. O nosso sistema de financiamento deixa as marcas usarem isso como um lobby pessoal, mas nenhuma marca queria ser associada a sexo e drogas.

Esse era um filme em que eu queria ter trabalhado com product placement. Por exemplo, na cena em que o Augusto conserta a televisão para a mãe, ele poderia colocar Bombril na antena. Na festa, eu pensei em usar o ator-publicitário que faz todas as propagandas da Bombril, e todo mundo reconheceria ele. Mas as marcas não se animaram para isso".

Vasconcelos (Augusto Madeira) e Bingo (Vladimir Brichta)

Conquistando adultos e adolescentes

Dan Klabin: "Hoje em dia, o palhaço é uma figura para adultos. Não tenho visto muitas crianças interessadas nele, elas sentem medo em geral. Ainda tem a coincidência: logo depois do Bingo vem o It - A Coisa... Os anos 1980 estão na moda de novo, viraram tendência. De repente, vem uma maré favorável ao filme. Tem o lado nostálgico: eu queria fazer um filme que contasse a história da minha geração com orgulho".

Para quem não viveu a época, vai ser diferente, mas acredito que os jovens vão gostar muito. A gente não costuma contar essa história por vergonha. Mas ela história aconteceu, ela é linda, colorida, pop. Quando eu mostrei a ideia ao Daniel Rezende, eu disse: "Se você gostar, a gente embarca nessa, mas tem que ser muito pop. A nossa cultura hoje é pop". Nós somos animais viciados em televisão. Também tem o YouTube: os maiores youtubers do mundo são brasileiros.

O YouTube deu a chance para o talento: se você é corajoso e tem talento, com um celular na mão você faz um canal de sucesso. O Kondzilla é um caso exemplar. Como cineasta, ele foi genial quando decidiu fazer clipes de funk brasileiro. Ninguém dava bola para isso, porque o funkeiro não tem apoio das rádios, da televisão. Hoje o criador do Kondzilla é milionário. Bingo, para mim, é isso: quando eu vejo um buraco no mercado, eu quero tapar. Quando vi essa história, quis preencher esse buraco nos nossos cinemas".

Bingo - O Rei das Manhãs Trailer
facebook Tweet
Links relacionados
Pela web
Comentários
Mostrar comentários
Siga o AdoroCinema
Trailers
Como Treinar o Seu Dragão 3 Trailer Legendado
Vidro Trailer Legendado
Amigos para Sempre Trailer Legendado
O Peso do Passado Trailer Legendado
Temporada Trailer
Vingadores: Ultimato Trailer Legendado
Todos os últimos trailers
Notícias de cinema Entrevistas
X-Men - Fênix Negra é o filme que todo fã dos mutantes da Marvel sonha em assistir, garante diretor (Entrevista Exclusiva)
NOTÍCIAS - Entrevistas
domingo, 6 de janeiro de 2019
X-Men - Fênix Negra é o filme que todo fã dos mutantes da Marvel sonha em assistir, garante diretor (Entrevista Exclusiva)
Capitã Marvel: Heroína faz Brie Larson pensar em virar atleta olímpica (Entrevista Exclusiva)
NOTÍCIAS - Entrevistas
sábado, 5 de janeiro de 2019
Capitã Marvel: Heroína faz Brie Larson pensar em virar atleta olímpica (Entrevista Exclusiva)
Últimas notícias de cinema Entrevistas
Filmes da semana
de 17/01/2019
Vidro
Vidro
Diretor: M. Night Shyamalan
Elenco: James McAvoy, Bruce Willis, Anya Taylor-Joy
Trailer
Amigos para Sempre
Amigos para Sempre
Diretor: Neil Burger
Elenco: Kevin Hart, Bryan Cranston, Nicole Kidman
Trailer
O Peso do Passado
O Peso do Passado
Diretor: Karyn Kusama
Elenco: Nicole Kidman, Toby Kebbell, Tatiana Maslany
Trailer
Temporada
Temporada
Diretor: André Novais Oliveira
Elenco: Grace Passô, Russo Apr, Rejane Faria
Trailer
Cafarnaum
Cafarnaum
Diretor: Nadine Labaki
Elenco: Zain Alrafeea, Nadine Labaki, Yordanos Shifera
Como Treinar o seu Dragão 3
Como Treinar o seu Dragão 3
Diretor: Dean DeBlois
Trailer
Lançamentos da semana
Filmes mais esperados
  • Vingadores: Ultimato
    Vingadores: Ultimato

    de Joe Russo, Anthony Russo

    com Robert Downey Jr., Mark Ruffalo

    Filme - Ação

    Trailer
  • O Rei Leão
  • Capitã Marvel
  • Creed II
  • A Favorita
  • A Sereia - Lago dos Mortos
  • Velozes & Furiosos 9
  • Vice
  • Homem-Aranha: Longe de Casa
  • Eu Sou Mais Eu
Filmes mais esperados
Back to Top